Primeira Sessão Presencial com Sustentação Oral por videoconferência

Tribunal Marítimo realiza primeira sessão de julgamento presencial com sustentação oral por videoconferência

 

Nesta quinta-feira, 1º de outubro de 2020, o Tribunal Marítimo desponta mais uma vez de forma pioneira nas soluções para driblar os entraves da pandemia e continuar “navegando a todo pano”: foi realizada a primeira sustentação online de um advogado durante julgamento presencial ocorrido no plenário desta Corte Marítima, localizada no Rio de Janeiro. O advogado, Dr. Marcel Nicolau Stivaletti, estava em Santos (SP) enquanto executava a sustentação dos embargos infringentes do processo n° 27.832/2013, do acidente e fatos da navegação envolvendo o N/M “YUSHO REGULUS”, de bandeira do Panamá, e o N/M “COAL HUNTER”, de bandeira das Ilhas Marshall, ocorridos no porto de Santos, São Paulo, em 15 de setembro de 2012. (CPSP).

 

Advogado fazendo sustentação oral por videoconferência

 

O Presidente do TM, Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, explicou a iniciativa dessa modalidade de sustentação: “Vem atender a um pleito dos advogados que labutam no TM. A partir de agora, patronos com residência fora do Estado do Rio de Janeiro que estejam impossibilitados de comparecer pessoalmente poderão realizar a sustentação oral online por videoconferência”.

Em 22 de abril, o Tribunal realizou a primeira Sessão de Julgamento por videoconferência em seus 85 anos de história. A iniciativa teve o objetivo de dar continuidade aos julgamentos enquanto perdura o estado de emergência pelo COVID-19. Em agosto retornaram as sessões presenciais intercaladas com as realizadas por videoconferência.

Primeira sessão presencial com sustentação oral por videoconferência