Perguntas Frequentes

Ensino superior completo com diploma de bacharelado/ licenciatura, com validade nacional, ou declaração de conclusão do curso de graduação contendo a data de colação de grau, acompanhada de histórico escolar e estar registrado no órgão fiscalizador da profissão a que concorre, quando existir.

Toda a bibliografia está disponível no Aviso de Convocação, inclusive com links.

Atente-se à data de entrega do diploma exigido no processo seletivo. A exigência é o ensino superior completo, com bacharelado/ licenciatura relativo à profissão a que concorre.

Não, é preciso ter formação específica para a área a qual concorre.

Para o processo seletivo do Serviço Militar Voluntário para Oficiais temporários, é preciso ter ensino superior completo com diploma de bacharelado/ licenciatura, com validade nacional, ou declaração de conclusão do curso de graduação contendo a data de colação de grau, acompanhada de histórico escolar. A única exceção é para as profissões de Tecnologia em Construção Naval e Tecnologia em Sistema de Navegação, cujos diplomas devem ser o de tecnólogo.

A voluntária do sexo feminino deverá entregar a declaração anexada ao Aviso de Convocação de não estar grávida desde a etapa da Verificação Documental até a data da incorporação, por isso, consulte o cronograma. Não serão incorporadas as voluntárias que estiverem grávidas, em face dos riscos decorrentes das atividades militares desenvolvidas na 1ª fase do Estágio EAS ou do EST.

Existem diversos Corpos e Quadros para profissionais de nível superior, tais como: Corpo de Engenheiros da Marinha (CEM), Corpo de Saúde da Marinha (CSM), Quadro Técnico (QT), Quadro Complementar de Oficiais Intendentes (QC-IM) e Quadro de Capelães Navais.

As profissões de interesse podem ser encontradas nas páginas da Diretoria de Ensino da Marinha (www.ingressonamarinha.mar.mil.br) e do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiro Naval (www.mar.mil.br/cpesfn).

 

Existem duas formas de ingresso da mulher na Marinha do Brasil: por Concurso Público, para quem deseja estabilidade na carreira, e através de processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário (SMV), com vínculo temporário renovado anualmente podendo chegar a oito anos.

A mulher militar de carreira concorre à progressão hierárquica em absoluta igualdade de condições com os homens.

1) Por concurso público - estabilidade na carreira

a) Nível médio
Escola Naval
Sargento Músico do Corpo de Fuzileiros Navais

b) Nível médio/técnico
Corpo Auxiliar de Praças (CAP)

c) Nível superior
Corpo de Engenheiros da Marinha (CEM)
Corpo de Saúde da Marinha (CSM - Médicos, Cirurgiões-Dentistas e Apoio à Saúde)
Quadro Técnico (QT)
Quadro Complementar de Oficiais Intendentes (QC-IM)
Quadro de Capelães Navais

2) Por processo seletivo do Serviço Militar Voluntário - vínculo temporário

a) Níveis fundamental com Curso de Formação Inicial Continuada (C-FIC) e médio/técnico
Corpo de Praças da Reserva da Marinha (CPRM)

b) Nível superior
Corpo de Oficiais da Reserva da Marinha (CORM) dos quadros referentes às profissões, tais como Quadro de Engenheiros, de Médicos e Veterinários, Dentistas, Apoio à Saúde, Quadro Técnico (QT) e Técnico-Magistério.

A Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM) é um centro de referência para a formação de Oficiais da Marinha Mercante.
As atividades de ensino são desenvolvidas nos Centros de Instruções Almirante Graça Aranha (CIAGA), que fica na Av. Brasil, 9020 - Olaria - Rio de Janeiro - RJ, telefone (21) 3505-3110, assim como no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA), localizado na Rodovia Arthur Bernardes, 245, Pratinha - Belém -PA. Telefone: (91) 3216-7004.