Perguntas Frequentes

Os concursos para o nível técnico são: Corpo Auxiliar de Praças (CAP) e Quadro Técnico de Praças da Armada (QTPA), para carreira, e para o Serviço Militar Voluntário para Praças temporárias (SMV-PR).

Veja mais detalhes neste link >>> https://www.marinha.mil.br/sspm/?q=concurso/formas-ingresso

Sim, são eles: o ingresso sem exigência de experiência anterior, a perspectiva de crescimento profissional, o salário inicial competitivo, assistência médico-hospitalar , acesso às instalações sociorrecreativas, ajuda para aquisição de uniformes, alimentação e oportunidade de participar de diversas missões no Brasil.

A tatuagem é permitida, desde que não contrarie o disposto nas Normas para Apresentação Pessoal de Militares da Marinha do Brasil ou faça alusão à ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas, à violência, à criminalidade, à ideia ou ato libidinoso, à discriminação ou preconceito de raça, credo, sexo ou origem ou, ainda, à ideia ou ato ofensivo às Forças Armadas.

Confira o que será avaliado na etapa de Inspeção de Saúde no Aviso de Convocação (Serviço Militar Voluntário) ou Edital (concursos públicos) para identificar as possíveis restrições.

A tatuagem é permitida, desde que não contrarie o disposto nas Normas para Apresentação Pessoal de Militares da Marinha do Brasil ou faça alusão à ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas, à violência, à criminalidade, à ideia ou ato libidinoso, à discriminação ou preconceito de raça, credo, sexo ou origem ou, ainda, à ideia ou ato ofensivo às Forças Armadas.

Após a incorporação, o militar voluntário ocupará o posto de Guarda-Marinha durante seis meses. Após isso, será promovido a Segundo-Tenente, permanecendo por mais seis meses até chegar a Primeiro-Tenente, posto no qual permanecerá até o sétimo ano da prestação do Serviço Militar Voluntário, quando vai a Capitão-Tenente.
No caso de Oficial superior, o militar ocupa o posto de Guarda-Marinha durante a formação e após vai a Capitão de Corveta. No sétimo ano de serviço, vai a Capitão de Fragata.

A prova de títulos é classificatória e corresponderá ao total de 100 pontos, que serão somados à pontuação obtida na prova objetiva. Os voluntários deverão apresentar os documentos comprobatórios dos títulos no local indicado no Aviso de Convocação.