Serviço Militar Voluntário (SMV): três portas de entrada para RM2

Na Marinha, existem os militares da Reserva de 2ª classe da Marinha, eles são temporários, mais conhecidos como RM2 e podem ser tanto Praças quanto Oficiais. O vínculo com a instituição pode ser renovado uma vez por ano até completar oito anos sem a menor possibilidade de estabilidade. Como principais requisitos estão a idade entre 18 e menos de 40 anos na data da incorporação e formação na área a que concorre.
 
Existem dois tipos de militares RM2: aqueles que entram na instituição por meio de processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário (SMV) e aqueles que permanecem após cumprir um ano de Serviço Militar Obrigatório (SMO). Como este texto trata do RM2 que fez o processo seletivo SMV, as explicações serão referentes a este caso.
 
RM2: vagas para níveis fundamental, médio técnico e superior
 
Ao todo, são três portas de entrada para quem deseja fazer a seleção para o SMV e ser um militar RM2, sendo duas para Praças (Marinheiro especializado - nível fundamental completo mais Curso de Formação Inicial e Continuada ou como Cabo - nível médio técnico completo) e uma para Oficial (Primeiro Tenente – nível superior completo).
 
Serviço Militar Voluntário: características do militar RM2
 
Os militares temporários que ingressam na Marinha através do processo seletivo para o SMV trabalham como os de carreira e ganham também da mesma forma. Por haver a palavra “voluntário”, muita gente confunde e acha que vai trabalhar de graça, o que é um equívoco.
 
Benefícios
 
Além dos rendimentos, os militares temporários possuem muitos benefícios que os estáveis têm, como por exemplo, assistências médica, odontológica, religiosa e psicológica; chance de participar de missões no Brasil, possibilidade de embarcar em navios (especialmente profissionais da Saúde), acesso a clubes navais, alimentação no local de trabalho, ajuda para comprar uniformes, entre outros benefícios.
 
Carreira
 
Outra característica sobre o militar temporário é a respeito de sua carreira, há uma progressão de posto e/ou graduação, assim como consequente aumento de rendimentos. No caso de Praças RM2, elas ocupam uma graduação acima no sétimo ano de serviço. Os marinheiros especializados ocupam a graduação de Cabo e os Cabos, de Terceiro Sargento. Já os Oficiais RM2 ocupam quatro postos ao longo dos oito anos: Guarda-Marinha, Segundo-Tenente, Primeiro-Tenente e no sétimo ano, Capitão-Tenente.
 
Vínculo com Distrito Naval
 
Os militares RM2 advindos do SMV estão vinculados ao Distrito Naval e assim só podem servir em organizações militares (OM) que estejam nesta jurisdição. O mesmo ocorre no processo seletivo: a disputa ocorre por DN e não a nível Brasil, assim como todas as etapas acontecem na localidade específica.
 
Processo seletivo
 
Para ingressar como militar temporário, é preciso realizar o processo seletivo para o SMV, não é concurso público. Não há edital, há aviso de convocação com todas as regras da seleção e cada Distrito Naval possui o seu. As provas contam com 50 questões, sendo 25 de Português e 25 de Formação Militar-Naval, exceto médicos que no lugar dessa última resolvem 25 questões de Conhecimentos Específicos.
 
Os aprovados são chamados para as próximas etapas, são elas: Verificação de Dados Biográficos (VDB); Verificação Documental (VD); Inspeção de Saúde (IS); Prova de Títulos e Teste de Aptidão Física de Ingresso (TAF-i).
 
Se o candidato for aprovado em todas as etapas e estiver dentro do número de vagas, vai passar pelo Período de Adaptação, que dura uma semana, e ainda vai fazer o Estágio de Adaptação e Serviço (EAS), para profissionais de nível superior da Saúde ou o Estágio de Serviço Técnico (EST), para os demais. No caso de Praças, realizarão o Estágio de Aprendizagem Técnica (EAT), para quem estiver ocupando as vagas de nível fundamental e Estágio Técnico para Praças (ETP), para nível médio técnico. Isso tudo compõe a Instrução Militar-Naval, aquele momento que o civil passa a aprender como é a vida militar.
 
Esses estágios são divididos em duas etapas: a primeira é o Estágio de Qualificação de Prática Militar-Naval (E-QPM), com duração de 11 semanas e a segunda acontece em uma OM, durante um ano.
 
Caso queira acompanhar o atual processo seletivo, escolha o Distrito Naval de seu interesse neste link.