Corpo Auxiliar de Praças: a oportunidade de desenvolvimento profissional

O concurso para o Corpo Auxiliar de Praças (CAP) da Marinha do Brasil (MB) é designado para homens e mulheres que têm o nível médio técnico. Esses candidatos devem ter idade entre 18 e menos de 25 anos, além de serem brasileiros ou naturalizados. As inscrições para esse concurso estão abertas até hoje, 10 de setembro. A taxa de inscrição é de R$ 70,00 e o pagamento pode ser realizado até o dia 18 de setembro.

Os candidatos aprovados são nomeados Cabos da MB recebendo rendimentos brutos iniciais de aproximadamente R$3.300,00, já contando com adicionais. Eles também recebem outros benefícios, como ajuda para aquisição de uniformes, alimentação, assistência médico-hospitalar entre outros.

A felicidade em ser da Marinha do Brasil

A Terceiro-Sargento Crissia Ramos, técnica em Informática, ficou sabendo do CAP quando fazia um curso preparatório para outra Força. “Quando soube que podia entrar para a Marinha, logo me inscrevi. Estudava em média oito horas por dia. Em casa focava mais em redação. Fiz o concurso em 2012 e passei logo de primeira”, lembra a militar.

Ela lembra também que sua mãe ligou para dar a notícia e que ficou muito emocionada. “Na hora eu chorei e pensei: não credito, eu passei!”, conta ao lembrar que sempre foi um sonho seu e de sua família.

A militar, que atualmente serve no Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), no Rio de Janeiro, já trabalhou em diversas Organizações Militares (OM), inclusive no Comando do 6° Distrito Naval, em Ladário, Mato Grosso do Sul. Em 2019, ela irá para Brasília, no 7° DN. “A movimentação é a parte legal na MB. Você conhece vários lugares e se adapta a eles. Eu acho isso muito interessante e fico realizada por conhecer tantos lugares dentro da Marinha”, diz.

Seu desejo agora é ser Oficial da Marinha, já que também fez faculdade de Administração e terminou em 2017. “Pretendo fazer a prova para Oficial. Vou começar a estudar ainda esse ano”, afirma a Sargento.

Ela ainda convida as pessoas a fazerem como ela: “É uma carreira muito bonita. Eu acredito que a pessoa tem que ser incentivada a fazer um concurso público, ainda mais um militar, pois a estabilidade profissional é algo muito bom”, finaliza.

Leia também:

Últimos dias de inscrições para o Corpo Auxiliar de Praças