Retomada da Pesquisa Científica presencial na Antártica

PROANTAR

O Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rongel (H-44) desatracou do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro em 13 de outubro, com destino à Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), a casa do Brasil na Antártica. O feito deu início a 40a Operação Antártica (OPERANTAR XL), marcada pela retomada das atividades em campo dos projetos de pesquisa no continente branco que, em função da pandemia da Covid-19, foram restringidas na Operação anterior.

Cabe lembrar que a realização de pesquisa científica na região austral garante ao Brasil a condição de Membro Consultivo do Tratado da Antártica, podendo participar ativamente das decisões sobre o futuro daquele continente, além de oferecer ao país um passaporte para integrar o seleto grupo de nações que promovem a pesquisa em favor da proteção do meio ambiente antártico.

Comunidade Científica com os Alpinistas a bordo na desatracação

Os preparativos para a OPERANTAR XL obedeceram fielmente às exigências impostas nos protocolos sanitários das autoridades brasileiras e chilenas e, também, as diretrizes do Conselho de Gerentes de Programas Antárticos Nacionais (COMNAP), com a finalidade de manter a Antártica livre do vírus Sars-CoV-2.

Testagem de pessoal Desinfecção de material

 

No dia 16 de outubro, o Navio fez uma parada logística em Rio Grande (RS), no Complexo Naval da 4a Seção da Barra, onde contou com o suporte do Comando do 5º Distrito Naval e da Estação de Apoio Antártico em Rio Grande (ESANTAR-RG), para preparação e desinfecção dos materiais destinados à montagem de acampamentos científicos na Península Antártica, bem como das vestimentas especiais para o frio, além de outros itens.

Passada essa etapa, o “Gigante Vermelho”, como é carinhosamente chamado o H-44, lançou-se ao mar em direção sul, rumo a Punta Arenas, costeando o Uruguai e a Argentina, para mais uma fase da missão. Navegou pelo Estreito de Magalhães, chegando na cidade chilena em 24 de outubro, onde deu continuidade às atividades logísticas com o embarque de materiais, gêneros alimentícios, sobressalentes, equipamentos e combustíveis.

Recebimento de material Recebimento da vestimentas antárticas

 

O “Ary Rongel” desatracou de Punta Arenas no dia 25 de outubro, navegou em meio aos sinuosos canais austrais, atravessou o Estreito de Drake e, após 13 dias navegados, 3.227 milhas náuticas percorridas, em 28 de outubro o “Gigante Vermelho” chegou à Antártica, fundeando na Baía do Almirantado, situada na Ilha de Rei George, no arquipélago das Shetlands do Sul. No mesmo dia, desembarcaram os pesquisadores para a EACF, que servirá como base para coleta de dados e amostras, e os militares do Grupo-Base “Antarcticus”, que substituirão os atuais tripulantes da Estação.

Chegada a EACF