Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa NBQR realiza desinfeção na Estação de Apoio Antártico no Rio de Janeiro

PROANTAR

O Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (GptOpFuzNav) realizou desinfecção na Estação de Apoio Antártico no Rio de Janeiro (ESANTAR-RIO) durante todas as etapas de preparação e transporte de material da 38ª Operação Antártica (OPERANTAR XXVIII).

O Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (GptOpFuzNav) realizou desinfecção na Estação de Apoio Antártico no Rio de Janeiro (ESANTAR-RIO) durante todas as etapas de preparação e transporte de material da 38ª Operação Antártica (OPERANTAR XXVIII). A ação está inserida no contexto da Operação “Grande Muralha”, deflagrada pela Marinha do Brasil (MB) no final de março para auxiliar no combate e na prevenção à Covid-19.

Além das ações realizadas nas instalações da organização militar, os militares desinfectaram cargas que seguirão do Rio de Janeiro com destino à Antártica, em apoio ao Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). A iniciativa visa ampliar as medidas de prevenção à Covid-19 no processo de carregamento de material, assim como evitar a disseminação do vírus no continente antártico.

Destaca-se que a ESANTAR RIO, integrante da estrutura organizacional da Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, é responsável por coordenar, acompanhar e controlar a movimentação de cargas e executar o carregamento dos navios e dos voos de apoio logístico que partem do Rio de Janeiro com destino à Antártica, em apoio ao PROANTAR.

Na atividade, além de descontaminante a base de hipoclorito de sódio (água sanitária com cloro ativo a 1%) e álcool 70%, foi utilizado o Quaternário de Amônio SD ST. Recomendado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o composto químico apresenta como característica a manutenção da atividade germicida por até 90 dias, conforme orientações do fabricante, além da vantagem de não ser corrosivo, apresentar baixa toxicidade, ser menos irritante e não ser inflamável.

Desde o dia 18 de março, a Força de Fuzileiros da Esquadra tem mobilizado tropas e meios operativos, por meio da constituição de Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais (GptOpFuzNav), sob as ordens do Comandante de Operações Navais e em coordenação com o Comando Conjunto Leste, com o intuito de cooperar com o esforço nacional de prevenção e combate à Covid-19. O Grupamento vem atuando em ações de desinfecções em prol da Marinha e, para atender às demandas da Operação “Covid-19”.

Militares realizam desinfecção da carga que seguirá para a Antártica