Projeto ATMOS-INPE reativa estação meteorológica na EACF

PROANTAR

O monitoramento das condições ambientais de regiões remotas como a Antártica é essencial não apenas para o entendimento de variações climáticas locais, mas também de suas relações com o clima global. Na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) foram realizadas medidas de variáveis atmosféricas de forma ininterrupta entre 1986 e 2012. Os dados lá coletados permitem a compreensão de como o clima antártico influencia a América do Sul e o Brasil, visto que muitos sistemas atmosféricos originários lá se propagam e atuam em latitudes menores do globo.

Com o objetivo de retomar as coletas de parâmetros meteorológicos na EACF, uma estação meteorológica do INMET credenciada à Organização Meteorológica Mundial foi instalada, em dezembro de 2021, pela equipe do Laboratório de Estudos do Oceano e da Atmosfera do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (LOA-INPE), liderada pelo Dr. Marcelo F. Santini, com o apoio da Dr. Andréia Bender, tecnologista do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais, militares do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), técnicos do Instituto Nacional de meteorologia (INMET), da HOBECO Sudamericana e do Grupo-Base da EACF.

O início da aquisição continuada de uma nova série de dados, marco importante das atividades de pesquisa antártica realizadas pelo Brasil ao longo de quatro décadas, fornecerá, também, informações necessárias à melhoria de modelos de previsão do tempo, ao planejamento das Operações Antárticas e à segurança das atividades do Grupo-Base na Baía do Almirantado.