XXXI Reunião do COMNAP

PROANTAR

A XXXI Reunião do Conselho de Gerentes de Programas Antárticos Nacionais (COMNAP) foi realizada na Bulgária, de 29 a 31 de julho.

A XXXI Reunião do Conselho de Gerentes de Programas Antárticos Nacionais (COMNAP) foi realizada na Bulgária, de 29 a 31 de julho. O evento tem como principais objetivos o apoio às pesquisas científicas e a busca de maior segurança, eficiência e economia nas operações antárticas.

Participaram da Reunião representantes de 29 delegações; observadores do Canadá, Malásia, Portugal, Suíça e Turquia; além derepresentantes da Secretaria do Tratado da Antártica; do CEP; da IAATO; do projeto do Sistema de Observação do Oceano Austral (SOOS); e do projeto do Ano de Previsão Polar (YOPP). Essa foi uma das maiores reuniões já realizadas pelo COMNAP, com mais de 240 participantes.

O espírito de cooperação na esfera do intercâmbio de informações sobre as facilidades disponíveis de cada programa nacional na Antártica e o compartilhamento de experiências nas questões logísticas e operacionais são os grandes temas das reuniões do COMNAP. Isto ocorre porque as operações realizadas na Antártica têm alto custo, em função das distâncias envolvidas e das especificidades daquele ambiente. Dessa forma, qualquer possibilidade de compartilhar soluções, informações, meios e equipamentos é incentivada.

Os países-membros trocaram experiências sobre a pré-temporada e a temporada de pesquisa antártica (2019/2020). Dentre os temas abordados podemos destacar:

- Segurança e Operações Aéreas: o tema “Aviação na Antártica” foi debatido. Um workshop específico sobre o assunto acontecerá na próxima reunião do COMNAP;

- Tecnologias Avançadas: apresentação sobre inovações recentes na tecnologia de construção de baterias e outras ferramentas disponíveis para facilitar as atividades de apoio à ciência na Antártica. Também foram apresentadas novas tecnologias voltadas para a economia de combustível nas estações antárticas, incluindo a operação autônoma de equipamentos científicos e metodologias para quantificar as atividades desenvolvidas por cada programa antártico. Foi destacada a importância da implementação de tecnologias e práticas voltadas para aumentar a eficiência energética nas estações;

- Biologia Humana e Medicina: discussão sobre o aumento do número de evacuações aeromédicas na Antártica, suas causas e medidas a serem implementadas para oferecer uma resposta rápida e efetiva aos eventos médicos;

- Reunião do grupo regional “Península”: composta pelos países que realizam atividades na península antártica e adjacências, que tem como foco principal a troca de informações operacionais e logísticas visando à cooperação mútua entre os programas antárticos naquela área;

Durante a Reunião, o Secretário da CIRM, Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, foi eleito um dos Vice-Presidentes do Conselho, tornando-se o primeiro brasileiro a compor o Comitê Executivo do COMNAP desde a sua criação, em 1988.

A próxima reunião do COMNAP será realizada em Hobart, Tasmânia/Austrália, em agosto de 2020, coordenada pela Divisão Antártica Australiana.

Brasil e Dinamarca participam de Mesa Redonda sobre Mar e Programas Polares

O Secretário da CIRM, Almirante Guida, e o Comandante do NVe Cisne Branco, CMG Batista, recepcionam o Embaixador do Brasil na Dinamarca, Carlos Paranhos

Após a reunião do COMNAP, a delegação brasileira seguiu da Bulgária para a cidade dinamarquesa de Aarhus, onde participou, no dia 2 de agosto, de uma Mesa Redonda a bordo do Navio Veleiro Cisne Branco, que encontrava-se atracado no porto para a Edição 2019 da Regata “Tall Ships Race” .

O evento contou com a presença do Embaixador do Brasil na Dinamarca, Carlos Antonio da Rocha Paranhos; do Secretário da CIRM, Almirante Guida; do Comandante do Navio, Capitão de Mar e Guerra Adriano Marcelino Batista; e do Professor Paulo Câmara, da UnB. Por parte do governo dinamarquês estiveram presentes reprensentantes do Ministério das Relações Exteriores; do Ministério da Defesa; da Autoridade Marítima e da comunidade científica. Durante a mesa redonda, foram realizadas palestras que abordaram temas sobre o uso do mar e os programas polares de cada país.