O uso indiscriminado de suplementos alimentares

O mês de abril é marcado por duas datas fundamentais no calendário da saúde: o Dia Mundial da Atividade Física, comemorado em 6 de abril, e o Dia Mundial da Saúde, no dia 7. E, de fato, nada como um dia após o outro. Isto porque para alcançar um bem-estar físico, social e mental, é fundamental atentar-se a estes conceitos.

Assim, vamos falar sobre um tema muito importante na atualidade e que envolve ambas as comemorações: o uso indiscriminado de suplementos alimentares.

Na busca desenfreada por hábitos mais saudáveis (que incluem alimentação equilibrada aliada à prática regular de atividade física), os jovens têm pretendido, cada vez mais, resultados rápidos e maior desempenho dentro das academias. É nessa procura que muitos utilizam suplementos alimentares pelos benefícios que eles supostamente prometem e, erroneamente, passam a acreditar que aquele produto será o combustível indispensável para seu progresso nos treinos.

Mas será que eles realmente são necessários? Será que são indicados para qualquer pessoa? Nas academias e nas redes sociais, o tema é discutido abertamente e diariamente, tornando o consumo sem orientação especializada uma realidade. A indicação por profissionais não habilitados, por amigos ou ainda por meio de publicidades na internet, induzem os indivíduos a adotar dietas inadequadas e a usar indiscriminadamente “produtos milagrosos”, representando um grande risco à saúde.

Em vez de serem usados para suprir as necessidades fisiológicas, quando não alcançadas na alimentação, os suplementos nutricionais vêm sendo cada vez mais utilizados de forma errada e, às vezes, até mesmo substituindo refeições. Segundo o Ministério da Saúde, eles servem para complementar, com calorias e/ou nutrientes, a dieta diária de uma pessoa saudável, nos casos em que sua ingestão pela alimentação seja insuficiente ou quando a dieta requer suplementação. Uma alimentação balanceada não deve ser trocada por suplementos.

O suplemento deve ser indicado por um nutricionista. Apenas este profissional é capaz de calcular a ingestão diária das necessidades de macronutrientes e micronutrientes. Esse cálculo visa cobrir as necessidades nutricionais, que podem aumentar, por exemplo, por conta de exercícios físicos.

Especificamente para atletas, os suplementos auxiliam no aumento do rendimento, uma vez que gastam muitas calorias devido ao treino intenso e somente a alimentação torna-se insuficiente para repor a necessidade calórica e nutricional. Sua utilização incorreta pode acarretar sintomas desagradáveis, como: transpiração excessiva; flatulência; aceleração dos batimentos cardíacos; aumento da pressão arterial; insônia; cansaço; aumento da desidratação e temperatura corporal; alteração da percepção de dor; aumento do peso; sobrecarga renal; sobrecarga hepática; e arritmia cardíaca.

O principal conselho para quem deseja utilizar suplementos é aconselhar-se com um especialista capacitado e seguir as suas orientações de uso. Informar-se com colegas não especializados da academia, por exemplo, pode trazer grandes riscos à sua saúde. Fique atento e cuide-se!

Sabrina de Albuquerque Santos Cola Pim
Segundo-Tenente (RM2-S)
Conselho Editorial do Saúde Naval