Aprendizagem ao longo da vida

dia do idoso

A aprendizagem ao longo da vida é um dos pilares para o envelhecimento ativo, junto com a saúde, segurança e a participação social. Ela nos instrumentaliza para permanecer saudáveis, comprometidos e importantes para a sociedade. Nos confere, ainda, um maior poder de adaptação e de decisão, além de favorecer o desenvolvimento pessoal e profissional.

O ser humano está sempre aprendendo, desde o nascimento até a sua morte. E numa sociedade em constante mudança, é essencial que as pessoas desenvolvam continuamente o interesse por novos conhecimentos como forma de adaptar-se ao mundo atual. No processo de envelhecimento, essa aquisição de conhecimentos tem papel fundamental, por propiciar o desenvolvimento da capacidade de superar adversidades, e consequentemente de adaptação frente às mudanças, tão frequentes nesta fase.

Se engana quem pensa que a aprendizagem só ocorre nos contextos formais, como nos bancos escolares ou de uma universidade. Aprendemos de várias formas: em casa, no trabalho, nas viagens e também nas interações sociais e nas conversas com os familiares. O convívio entre pessoas de diferentes gerações, por exemplo, é uma experiência riquíssima em conhecimento para ambas as partes.

Portanto, quem está disposto a aprender, nunca envelhece. É possível manter a mente ativa e o espírito jovem, mesmo aos 100 anos de idade! Aprender ao longo da vida: essa é a verdadeira fonte da juventude.

Analice M.C.Passos
Psicóloga
Encarregada do CATI