Projeto Corvetas “Classe Tamandaré”

A Marinha do Brasil (MB), dando continuidade ao PROGRAMA ESTRATÉGICO “CONSTRUÇÃO DO NÚCLEO DO PODER NAVAL”, informa que a proposta final do CONSÓRCIO “ÁGUAS AZUIS”, datada de 8 de março de 2019, foi selecionada como a Melhor Oferta para o Projeto de Obtenção, por construção,das Corvetas Classe “TAMANDARÉ”.
 
Durante a abertura da LAAD Defence & Security, realizada no Riocentro/RJ, foi assinada a declaração da melhor oferta com o consórcio Águas Azuis para o projeto de obtenção das Corvetas Classe “Tamandaré”. Estiveram presentes no local o Presidente em exercício, Hamilton Mourão; o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; e o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior.
 
O Consórcio Selecionado e a Futura Classe “Tamandaré”

O  Consórcio  selecionado  alcançou,  na  fase  de  seleção,  os  Índices  de  Conteúdo  Local  de 31,6%  para  o  1º  navio  e  média  de  41%  para  os  demais navios  da  série,  sendo  formado  pelas empresas ATECH Negócios em Tecnologias S.A, EMBRAER  S.A e THYSSENKRUPP Marine Systems  GmbH  (TKMS).  As  seguintes  empresas  serão  subcontratadas:  ATLAS  Elektronik, Estaleiro ALIANÇA S.A. e L3 MAPPS.  A  proposta  selecionada  apresenta  um  projeto  de  um  Navio  de  Propriedade  Intelectual (NAPIP) da empresa alemã TKMS, baseado nos navios da Classe “MEKO A100”.  

As futuras Corvetas da Classe “TAMANDARÉ” terão as seguintes características da Plataforma e do Sistema de Combate.

 

Tabela: Características da Plataforma

 

 

Armamento

 

 

Sensores


 
A previsão de entrega definitiva dos navios à MB está planejada para o período entre 2024 e 2028, com a possibilidade da geração de cerca de 200 empregos diretos e 6000 empregos indiretos.