Indicador de Desempenho

A literatura sobre indicadores de desempenho é bastante vasta e trilha caminhos variados. Até mesmo seu título assume diferentes enunciados, ora são tratados como indicadores de gestão, ora como indicadores operacionais. O mais importante é que seja qual for o enunciado assumido e a taxonomia seguida, os indicadores buscam, em geral, promover o acompanhamento e o monitoramento das diferentes atividades, subsidiando o processo decisório para a resolução de problemas e para a melhoria de desempenho. Estas atividades podem estar integradas a projetos, programas, planos de ação ou qualquer outro agrupamento, de acordo com suas finalidades. Portanto, por meio de indicadores é possível medir os processos e procedimentos administrativos internos das organizações visando aos seus aprimoramentos contínuos. Podem ser definidos como:

 

Indicador de Desempenho – dado que representa ou quantifica o desempenho de um processo, de um serviço, de um produto ou da organização como um todo. Pode ser simples (decorrente de uma única medição) ou composto, direto ou indireto em relação à característica medida, específico (atividades ou processos específicos) ou global (resultados pretendidos pela organização como um todo) e direcionador (indica que algo pode ocorrer) ou resultante (indica o que aconteceu). Pode ser também de impacto ou de processo:

Indicador de Impacto – é aquele indicador utilizado para avaliar o impacto global das ações e das políticas públicas sobre a sociedade.

Indicadores de Processo – representação objetiva de características do processo que devem ser acompanhadas ao longo do tempo para avaliar e melhorar o seu desempenho.

 

Ainda sobre o tema, pode-se destacar o modelo dos 6Es do Desempenho, constante no "Guia referencial para medição de desempenho e manual para construção de indicadores" elaborado pela Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento.

E apresenta-se neste tópico a Técnica do TCU sobre o tema Indicadores de Desempenho e Mapa de Produtos.