Histórico

Abas primárias

Ativada no dia 15 de agosto de 1951 em cerimônia presidida pelo, então, Ministro da Marinha, Almirante RENATO DE ALMEIDA GUILHOBEL, e tendo como seu primeiro Diretor o Capitão-de-Corveta (Md) JOSÉ DA CUNHA SOARES LONDRES, a Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória (PNNSG), como atualmente é denominada, chega este ano ao seu 52º aniversário. No transcurso destes anos de existência, a PNNSG passou por várias mudanças de subordinação e na sua missão, sempre empenhando, no entanto, o máximo de sua capacidade para cumprir com proficiência as atribuições que lhe foram confiadas.

Inicialmente com o nome de Hospital Nossa Senhora da Glória (HNNSG), era o Departamento de Assistência Hospitalar da Assistência Médico Social da Armada (AMSA) e dispunha de uma Maternidade e de uma Clínica de Ginecologia. Em 1952, apenas com um ano de existência, inaugurou a Escola de Auxiliares de Enfermagem da AMSA, logo reconhecida pelo Ministério da Educação, embrião da atual Escola de Saúde do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD). Em 1972, o Sistema de Saúde da Marinha (SSM) foi alvo de importante reestruturação, com a aprovação do projeto de construção do novo HNMD e a regulamentação do Fundo de Saúde da Marinha (FUSMA) e a extinção da AMSA. O Hospital Nossa Senhora da Glória passou, então, à subordinação da Diretoria de Saúde da Marinha (DSM), mantendo, naquele período, sua área de atuação voltada para a assistência materno infantil. Dez anos mais tarde, em 1982, com a ativação do novo HNMD, destinado a absorver toda demanda terciária do SSM, as clínicas de Ginecologia, Obstetrícia e Pediatria foram para aquele Hospital transferidas, passando o HNNSG a exercer uma atividade de apoio na internação de pacientes crônicos e de longa permanência. Em 1983, passaram a fazer parte da estrutura do Hospital Naval Nossa Senhora da Glória os Ambulatórios Navais da Penha, Niterói, Ilha do Governador e Campo Grande. De acordo com o Decreto n.º 95.870 de 24 de março de 1988, sua missão foi novamente alterada, desta vez voltada ao atendimento médico-hospitalar em nível primário aos usuários do Sistema de Saúde da Marinha. Alterou-se, também, a sua denominação, de Hospital para Policlínica. Em 1994, mais um ambulatório foi incorporado à Policlínica, o de Nova Iguaçu. Construído pela Caixa de Construção de Casas para o Pessoal Militar da Marinha próximo a um conjunto habitacional, ampliou a distribuição geográfica do atendimento primário da PNNSG.

Atualmente, subordinada ao Centro Médico Assistencial da Marinha (CMAM), a PNNSG vem se dedicando a prestação de serviços de saúde em nível primário e secundário em diversas especialidades médicas, odontologia geral, odontopediatria, psicologia, fonoaudiologia, nutrição, assistência social e enfermagem. Mantém, também, serviços especiais como o Grupo de Assistência, Avaliação e Reabilitação aos Pacientes Excepcionais (GAARPE), a Assistência Domiciliar ao Idoso e a Cirurgia Ambulatorial. Suas principais tarefas são: a absorção de toda demanda primária e secundária na área 1º DN, onde estão concentrados cerca de 70% dos usuários do SSM; ações de medicina e odontologia preventiva; e a execução dos Programas de Saúde da DSM.