Comando do 2º Distrito Naval apresenta balanço parcial da Operação “Verão” na área de jurisdição

31/01/2022
Operação "Verão"
 
Militar da CPSE inspeciona extintor de incêndio durante abordagem
 
Após 30 dias do início da Operação “Verão 2021/2022” Navegue Seguro: a nossa melhor escolha, o Comando do 2º Distrito Naval fez o primeiro balanço parcial na área de jurisdição, que envolve os Estados da Bahia e Sergipe.
 
A Capitania dos Portos de Sergipe (CPSE) registrou 566 abordagens, 44 notificações e 4 apreensões no período.
 
Na Bahia, a atividade se concentrou em localidades que ficam no entorno da Baía de Todos-os-Santos e terminais de transporte de passageiros e turismo náutico, além dos municípios do Litoral Norte, do Baixo Sul e no recôncavo baiano, onde a Capitania dos Portos da Bahia (CPBA) efetuou mais de 2 mil abordagens em embarcações, sendo 191 notificadas e 4 apreendidas por causa de infrações à Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário.
 
Realização do teste de etilômetro em condutor profissional que realiza
a travessia Juazeiro (BA) X Ilha do Rodeadouro (PE)
 
No Sul do Estado, as ações executadas pela Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro resultaram na abordagem de 310 embarcações, sendo 38 delas notificadas e 7 apreendidas. Já a Delegacia da Capitania dos Portos em Ilhéus abordou 629 embarcações, com 14 notificações emitidas e nenhuma apreensão registrada no período. Em Juazeiro, a Capitania Fluvial realizou 109 abordagens e uma apreensão. As ações da Agência Fluvial de Bom Jesus da Lapa somaram 152 abordagens, 4 notificações e 2 apreensões.
 
Durante as abordagens, os militares ainda alertam sobre a proibição de consumo de bebidas alcoólicas por parte condutores de embarcações. No último mês, na Bahia, foram realizados pela cerca de 120 testes de alcoolemia. Os principais aspectos verificados nas inspeções navais referem-se à habilitação do condutor, documentação da embarcação, material de salvatagem, extintores de incêndio, luzes de navegação, lotação autorizada e o estado de conservação da embarcação. Dentre as infrações mais recorrentes estão os materiais de salvatagem em mau estado ou com a dotação incompleta e documentações vencidas.
 
Abordagem realizada em embarcação no Rio Vaza Barris,
nas proximidades da Orla de Aracaju