Nomar Online

Comando de Operações Navais promove o III Simpósio de Análise de Imagens

20/08/2019
 
O evento reuniu cerca de 160 participantes no auditório do CAAML
 
O Comando de Operações Navais (ComOpNav) promoveu, nos dias 7 e 8 de agosto, o III Simpósio de Análise de Imagens da Marinha do Brasil. O evento, que ocorre anualmente, aconteceu no auditório do Centro de Adestramento Almirante Marques de Leão (CAAML).
 
A abertura foi realizada pelo Subchefe de Inteligência Operacional do ComOpNav, Contra-Almirante (FN) Rogério Ramos Lage. Ele falou para um público composto por membros de diversos órgãos, dentre eles, Ministério da Defesa, Forças Armadas, Polícia Federal, Receita Federal, Ibama e Petrobras. Em seu discurso, deu destaque à participação de palestrantes de instituições detentoras de conhecimento na área de geointeligência, com foco nos ambientes marítimos e de águas interiores.
 
Os dois dias de atividades apresentaram temas importantes para o setor, como o Projeto de Reestruturação IMINT (sigla em inglês para Imagery Intelligence); a Concepção e Situação Atual do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE); o Uso de Imagens nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem e Interagências; a Análise de Imagens de Satélite do Ambiente Marinho no Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais; e a Utilização de Imagens nas Operações de Busca e Salvamento.
 
Sucesso de público
Em seu terceiro ano, o Simpósio triplicou o número de participantes em relação à primeira edição, passando de 54 para aproximadamente 160 inscritos. O sucesso na procura, de acordo com o Almirante Lage, deve-se à mudança na abrangência do público-alvo. No primeiro evento, em 2017, fizemos apenas no âmbito da Marinha, foi então que, desde o ano passado, envolvemos também várias instituições civis. Isso gerou uma amplitude maior para o evento, trouxe mais conhecimento com a aplicação de palestras com conteúdos ainda mais ricos, alcançando o efeito multiplicador do conhecimento”.
 
Ao falar sobre perspectivas de futuro, o Almirante avalia que a atividade de inteligência de imagens está em constante crescimento e que “inserida nas perspectivas de aumento do número do posicionamento de satélites nacionais, a detenção do conhecimento em análise de imagens nos fornece a capacidade de interpretação de uma importante ferramenta de apoio à decisão”, completou.
 

Marinha do Brasil promove 6ª edição do evento “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro” para pessoas com deficiência

20/08/2019
 
O pequeno Luiz Guilherme se divertiu no evento com os pais,
 Suboficial Alexandre e Fernanda
 
Uma manhã de brincadeiras, música, esportes e aventuras: assim foi o evento “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro para pessoas com deficiência”, realizado neste sábado, 17 de agosto, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), localizado na Penha, Rio de Janeiro-RJ. O evento, que integra o calendário anual do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN), já está em sua 6ª edição.
 
Promovido pela Marinha do Brasil (MB), em parceria com o Abrigo do Marinheiro, o Instituto Nacional de Surdos, o Projeto Special Sports Kids e os grupos Mundo Azul, Compartilha e Kephas, o evento contou com a participação de cerca de mil pessoas, sendo 300 crianças, jovens e adultos com deficiência, acompanhados de seus responsáveis.
 
Um dos presentes foi o pequeno Luiz Guilherme, de 5 anos, que possui autismo. Era visível a alegria de seus pais ao verem o entusiasmo do filho. “Ele tinha muita curiosidade de saber como é a vida do militar e agora está tendo a oportunidade de vivenciar um pouco dessa rotina aqui. Então, está eufórico, aproveitando todo esse cenário para brincar bastante”, contou o pai, Suboficial Fuzileiro Naval Alexandre. A mãe, Fernanda, também falou da sua alegria no evento. “É muito bom ele ter a oportunidade de conhecer um pouco da vida profissional do pai dele, ver o uniforme camuflado, as viaturas militares. Isso é impactante para ele e, como pais, ficamos muito felizes”.
 
A jovem Juliana também participou do evento, acompanhada da mãe, Maria Luciana, e do padrasto, o Suboficial Fuzileiro Naval Laerte. Juliana, de 24 anos, faz tratamento no CEFAN para recuperar os movimentos das pernas após sofrer um acidente, que afetou também sua memória de curto prazo. “Ela chegou aqui de cadeira de rodas e sua evolução vem sendo surpreendente desde que começou o tratamento no CEFAN. Recuperou a alegria e a vivacidade e isso me deixa emocionado”, disse o padrasto.
O Comandante do CEFAN, Contra-Almirante Fuzileiro Naval Guimarães, ressaltou que o evento é uma oportunidade de mostrar à sociedade civil um pouco das atividades desenvolvidas pela Marinha do Brasil, em especial pelo Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), e proporcionar momentos de lazer e alegria a pessoas com deficiência. “Fazer um evento como esse só tem aspectos positivos, pois é uma maneira de proporcionar às crianças e aos adultos com deficiência a oportunidade de participar de atividades de informação, de diversão e de inclusão. Além disso, mostramos à sociedade um pouco da rotina do militar da Marinha do Brasil”.
 
Na ocasião, pais e filhos se divertiram em atividades como arvorismo, oficinas de camuflagem, de desenho, de instrumentos musicais, esportes, pintura e brinquedos infláveis. Os participantes também conheceram as viaturas blindadas do CFN e um helicóptero da Marinha do Brasil, e passearam na viatura “Piranha”.
 
A programação contou, ainda, com uma apresentação dos motociclistas militares da Companhia de Polícia do Batalhão Naval, que receberam aplausos do público com suas manobras precisas. Os cães militares também ganharam destaque durante uma demonstração mostrando um pouco do treinamento por que passam na Força. A Banda Marcial do CFN e o Fuzibossa encerraram o evento.
 
O evento “Um Dia de Fuzileiro Naval” teve sua primeira edição em 2017 e foi voltado para pessoas com autismo. Devido ao grande sucesso entre o público-alvo, em 2018 ganhou três edições e passou a atender pessoas com deficiências em geral. Para 2019, a novidade foi que passou a abranger a Marinha como um todo, mostrando, além do dia a dia do Fuzileiro Naval, o cotidiano do marinheiro.
 
Oficina de instrumentos musicais foi uma das atividades do evento

Depósito de Combustíveis da Marinha do Rio de Janeiro adquire embarcação blindada para o patrulhamento da sua área de segurança marítima

20/08/2019
 
Embarcação “Barracuda” em operação e seus tripulantes
 
Neste mês, entrou em operação, no Depósito de Combustíveis da Marinha no Rio de Janeiro (DepCMRJ), a recém-incorporada Embarcação Blindada “Barracuda”. O emprego da embarcação no DepCMRJ será exclusivamente voltado para as ações de segurança orgânica em prevenção/resposta às invasões, tráfego, fundeio e pesca irregular no interior da área de segurança marítima dessa organização militar.
 
Com capacidade para cinco tripulantes, a embarcação possui um motor de 300HP, comprimento total de 6,50m, boca de 2,54m e velocidade máxima de 34 nós. A principal vantagem proporcionada pelo meio é a proteção balística oferecida aos seus tripulantes. 
 
A aquisição da “Barracuda” representa uma conquista para o Setor do Abastecimento. A entrada em operação trouxe ao DepCMRJ um aumento em termos de capacidade dissuasória frente às potenciais ameaças presentes na área marítima adjacente; marcada pela recente escalada da criminalidade na área da Baía de Guanabara.

Marinha do Brasil participa de Missão Humanitária no Caribe

20/08/2019
 
A missão Continuous Promoisse 2019 é realizada a bordo do
Navio Hospital “USNS Comfort”
 
A Marinha do Brasil recebeu um convite do Comandante da US Fourth Fleet, Admiral Faller para participar do Estado Maior Multinacional da missão Continuous Promoisse 2019, de 14 de junho a 18 de novembro, a bordo do Navio Hospital “USNS Comfort”. O Encarregado da Seção de Inteligência e Operações da 1ª Divisão da Esquadra, Capitão de Corveta Edésio Raimundo de Assis Junior, foi selecionado pelo Comando de Operações Navais para a missão de cinco meses.
 
Almirante Craig Faller (Comandante da US Fourth Fleet)
e o Capitão de Corveta Edésio (Marinha do Brasil)
 
Este é o sétimo deployment realizado pelo “USNS Comfort” desde 2007 na região da América Latina e Caribe. Estão previstas 12 visitas às Nações Anfitriãs com duração de dez dias. Em cada país visitado são estabelecidos dois Hospitais de Campanha em instalações, como ginásios esportivos, escolas ou centros de conferência, para atendimento da população e estrangeiros. As cirurgias, de baixa complexidade, são realizadas a bordo do Navio Hospital. O planejamento estabeleceu uma média de mil atendimentos médicos e 20 a 30 cirurgias por dia, contabilizando, até o dia 8 de agosto, 20.068 atendimentos e 419 procedimentos cirúrgicos em 20 dias de atendimento em quatro países.
 
A tripulação do “USNS Comfort” é composta de aproximadamente 980 pessoas, com destaque aos mais de 800 integrantes do corpo de saúde, inclusive de Nações Parceiras como Brasil, México, Canadá e Argentina. A Assistência Cívico-Humanitária abrange outras áreas como: atendimento veterinário, assistência religiosa, reparos em escolas e creches, doação de brinquedos e aulas para grupos multidisciplinares de médicos, enfermeiros e estudantes de medicina sobre procedimentos em cuidados médicos.
 
A missão de 2019 possui um diferencial no alívio da pressão sobre o Sistema de Saúde dos países visitados em virtude da grande imigração de venezuelanos. “O time médico do “Comfort” estará trabalhando ao lado dos médicos das Nações Parceiras que estão absorvendo milhares de imigrantes e refugiados Venezuelanos”, disse o Almirante Craig Faller.
 
´
Até o dia 8 de agosto já foram realizados mais de mil atendimentos durante a missão

Comando do 4º Distrito Naval apoia criação do primeiro grupo de Escoteiros do Mar em Santarém-PA

20/08/2019
 
Escoteiros e Comando do 4º Distrito Naval se unem para fundar
 grupo em Santarém
 
O Comando do 4º Distrito Naval recebeu, no dia 16 de agosto, membros de grupos de escoteiros do Pará para traçar ações para a implementação do primeiro grupo de Escoteiros do Mar na cidade de Santarém, Oeste do Pará.
 
O trabalho é coordenado pelo antigo presidente da Sociedade Amigos da Marinha em Santarém, Francisco Miranda, que comandará o novo grupo em Santarém, após passar por um curso de qualificação para a função, juntamente com o Grupo de Nazaré Escoteiros do Mar, em Belém-PA.
 
 “A ideia é, inicialmente, trabalhar com a família naval e adolescentes entre 15 e 18 anos em prol da sociedade, dando ênfase à mentalidade marítima na região”, disse Miranda, que pretende implementar o grupo ainda no mês de setembro deste ano.
 

Capitania Fluvial de Tabatinga dá continuidade ao Projeto “Pátria Amada Brasil” na região da tríplice fronteira

16/08/2019
 
Cerimonial à Bandeira na Capitania Fluvial de Tabatinga
 
A Capitania Fluvial de Tabatinga (CFT), subordinada ao Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), realizou um Cerimonial à Bandeira narrado, como parte do Projeto “Pátria Amada Brasil”, em 7 de agosto, na região da Tríplice Fronteira (Brasil/Colômbia/Peru).
 
A cerimônia contou com a participação da tripulação da Capitania, Destacamento de Fuzileiros Navais do 1º Batalhão de Operações Ribeirinhas (1ºBtlOpRib) em Tabatinga, Família Naval e alunos do Ensino Fundamental da Escola Municipal Professora Maria Batista Lopes.
 
O projeto tem como propósito motivar, entre os estudantes das redes municipal e estadual de ensino da jurisdição do Comando do 9º Distrito Naval, o espírito pátrio e a valorização dos símbolos nacionais, além de realizar a divulgação das atividades da Marinha do Brasil.
 
Alunos da Escola Municipal Professora Maria Batista Lopes durante visita à Capitania Fluvial de Tabatinga

Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Rio Negro” completa seis anos de incorporação durante Comissão

16/08/2019
 
AvHoFlu “Rio Negro” realiza manutenção do Farolete Barro Alto
 
O Aviso Hidroceanográfico Fluvial (AvHoFlu) “Rio Negro”, subordinado ao Serviço de Sinalização Náutica do Noroeste, completou seis anos de incorporação ao Serviço Ativo da Armada durante a comissão “LH/Farolex Rio Solimões II”, em 15 de agosto.
 
A comissão tem a missão de realizar a manutenção dos sinais náuticos localizados no Rio Solimões, sendo eles: Farolete Manacapuru e Farolete Barro Alto, e o Levantamento Hidrográfico (LH) nas proximidades do município de Iranduba-AM, a fim de gerar subsídios para a atualização do trecho da carta náutica, em cumprimento ao previsto no III Plano Cartográfico Náutico Brasileiro, além de manter o índice de eficácia dos sinais náuticos da área do Comando do 9º Distrito Naval.
 
O Rio Solimões, um dos principais rios da bacia amazônica, possui importância econômica para o estado do Amazonas, sendo a principal rota para o tráfego de gás natural e petróleo. A atualização cartográfica e a manutenção dos sinais náuticos presentes nas margens do rio concorrem para a segurança da navegação em suas águas.
 
O “Ararajuba da Amazônia”, nome que representa o mascote do navio, foi projetado e construído no Brasil, sendo o último de uma série de quatro navios classe “Rio Tocantins”.

Corveta “Barroso” suspende para Missão no Líbano

15/08/2019
 
Desatracação da Corveta “Barroso”
 
A Corveta “Barroso” partiu da Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ), no dia 4 de agosto, para integrar a Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas do Líbano (UNIFIL).
 
O navio fará escalas logísticas nos portos de Natal-RN, Funchal-POR e Toulon-FRA antes de atracar em Beirute, no Líbano, dia 7 de setembro. No dia 15, do mesmo mês, será realizada a cerimônia de transferência do capitânia ou Handover, como é conhecida. A Fragata “União”, Capitânia da FTM-UNIFIL desde março, passará a missão para a Corveta “Barroso”.
 
A UNIFIL foi criada pela Organização das Nações Unidas em 1978 e conta, atualmente, com a participação de diversos países, incluindo o Brasil, e com aproximadamente 12 mil militares e policiais, além de funcionários civis. No dia 29 de setembro de 2011, a Marinha do Brasil foi autorizada, pelo Congresso Nacional, a enviar um navio para integrar a FTM da UNIFIL. A presença do navio brasileiro naquela região contribui para a garantia da paz e da segurança nas águas territoriais libanesas.
 
Familiares e amigos se despedem da tripulação da Coverta “Barroso”

Atletas da Marinha do Brasil conquistam 31 medalhas nos Jogos Pan-Americanos 2019

14/08/2019
 
A dupla Marco Grael e Gabriel Borges levou o ouro na Vela
 
Os atletas integrantes do Programa Olímpico da Marinha (PROLIM) alcançaram um excelente resultado nos Jogos Pan-Americanos 2019, disputados na cidade de Lima, no Peru, entre os dias 26 de julho e 11 de agosto. Com as 31 medalhas conquistadas, contribuíram para o Time Brasil alcançar a 2ª colocação geral no quadro de medalhas, seu melhor desempenho na história dos Jogos.
 
Representado por 485 atletas, sendo 138 integrantes do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) das Forças Armadas, o Brasil subiu ao pódio 171 vezes e quebrou seu recorde em medalhas de ouro. Foram 55 ouros no total, sendo 14 conquistados por atletas da Marinha do Brasil. Os atletas brasileiros ganharam, ainda, 45 medalhas de prata e 71 de bronze, sendo, respectivamente oito e nove obtidas pelos militares do PROLIM.
 
O próximo desafio dos atletas da Marinha do Brasil será a participação nos 7º Jogos Mundiais Militares, que ocorrerão de 18 a 28 de outubro, em Wuhan, na China.
 
O PROLIM – Dos 589 atletas que integram o PAAR, 252 fazem parte do Programa Olímpico da Marinha. Criado em 2008, o PROLIM possui atletas em 23 modalidades esportivas: Atletismo, Beach Soccer, Boxe, Canoagem, Futebol Feminino, Golfe, Judô, Levantamento de Peso Olímpico, Wrestling, Maratona Aquática, Nado Sincronizado, Natação, Paraquedismo, Orientação, Nado artístico, Pentatlo Moderno, Pentatlo Naval, Pesca Submarina, Remo, Saltos Ornamentais, Salvamento Aquático, Taekwondo, Tiro Esportivo, Vela e Vôlei de Praia.
 
A Sargento Larissa Pimenta conquistou o ouro no judô

Escola de Guerra Naval sedia o XVII Jogo de Guerra Multilateral

14/08/2019
 
Foto oficial do XVII Jogo de Guerra Multilateral
 
No período de 5 a 9 de agosto, foi realizado na Escola de Guerra Naval (EGN), no Rio de Janeiro-RJ, o XVII Jogo de Guerra Multilateral (Multilateral War Game-MWG), evento realizado anualmente entre marinhas do continente americano, em sistema de rodízio quanto ao patrocinador, tendo como objetivos a atualização doutrinária sobre temas de interesse comum, o compartilhamento de experiências e uma maior aproximação entre os países membros.
 
Este ano, o jogo foi coordenado pelo Centro de Jogos de Guerra da EGN, contando com a participação de oficiais das marinhas do Brasil, Canadá, Chile, EUA, México e Peru.
 
O Jogo de Guerra foi conduzido sob a forma de seminário e teve como foco o planejamento do emprego de uma Força Tarefa Marítima Multinacional, em cumprimento a uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, visando contribuir para a estabilização de um país fictício, submetido a eventos com impactos na segurança marítima. As discussões, entre os participantes e os trabalhos produzidos, desenvolveram-se nos níveis de condução estratégico e operacional, simultaneamente.
 
Diplomatas dos países participantes, representantes do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, do setor operativo da Marinha do Brasil e uma equipe do Centro de Comunicação Social da Marinha, para compor a célula de mídia, também participaram do XVII Jogo de Guerra Multilateral.
 

Navio de Apoio Oceânico “Mearim” resgata tripulantes próximo ao Farol de Mostardas

13/08/2019
 
Tripulantes resgatados desembarcam Navio de Apoio Oceânico “Mearim”
 
A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 5º Distrito Naval, enviou o Navio de Apoio Oceânico “Mearim” para as proximidades do Farol de Mostardas após tomar conhecimento, no final da tarde de 11 de agosto, que o barco pesqueiro “Costa Neves I-CN”, com seis tripulantes a bordo, havia sofrido um incêndio de grandes proporções.
 
A presença do navio teve o propósito de garantir a integridade dos tripulantes resgatados, considerando a previsão meteorológica desfavorável. O “Mearim” chegou ao local por volta das 10 horas do dia 12, recebeu os seis tripulantes resgatados, regressando em segurança para o Porto de Rio Grande no mesmo dia.
 
Na chegada a Rio Grande, um dos pescadores, Antônio Jorge Manuel Fernandes, que era tripulante da embarcação do incidente, foi recebido por sua filha no Porto de Rio Grande, momento de grande emoção para a família que agradeceu a atenção que recebeu dos militares a bordo no navio da Marinha.
 
Reencontro entre pai e filha

Fragata “União” realiza exercícios com Marinha da Grécia

13/08/2019
 
Navios alinhados para a transferência
 
A fim de manter a proficiência das tripulações dos navios da Força-Tarefa Marítima (FTM) da UNIFIL, a Fragata “União” participou de exercícios operativos, no dia 7 de agosto, na Área Marítima de Operações no Líbano, com a Fragata “Adrias”, da Marinha da Grécia.
 
Foram realizados exercícios de manobras táticas e de light line, com o objetivo de aprimorar a qualificação dos Oficiais de Quarto e de diversas equipes de bordo nas manobras dos navios, bem como nas fainas de transferência no mar.
 
Os exercícios contribuíram para a elevação do nível de adestramento dos navios participantes, além do incremento da interoperabilidade e dos laços de amizade entre a Marinha do Brasil e a Marinha da Grécia.
 
Aproximação da Fragata “Adrias” para a transferência

Centro de Hidrografia da Marinha e Petrobras assinam termo de cooperação

13/08/2019
 
Reunião para a assinatura de termo de cooperação com a Petrobras
 
O Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), subordinado à Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), assinou, no dia 9 de agosto, um termo de cooperação com a Petrobras para a execução do projeto intitulado “REMO Observacional”.
 
O “REMO Observacional” tem como principal objetivo a coleta de informações ambientais permitindo a consolidação do desenvolvimento nacional de uma boia para a coleta de dados oceanográficos e meteorológicos. Assim, busca-se melhor atender à demanda dos setores da indústria de petróleo e gás, da defesa nacional e da segurança da navegação.
 
Por meio das vertentes de infraestrutura e de pesquisa e desenvolvimento (P&D) do projeto, a Marinha do Brasil receberá investimentos ao longo de 42 meses. O recurso será destinado à melhoria da infraestrutura da Divisão de Oceanografia Operacional do CHM; à pesquisa e ao desenvolvimento de tecnologia; à aquisição de equipamentos oceanográficos e meteorológicos; e à contratação de recursos humanos e de serviços para a revitalização da capacidade operativa do Navio Oceanográfico (NOc) “Antares” e do Navio Hidroceanográfico (NHo) “Cruzeiro do Sul”.
 
O projeto contempla, ainda, a compra de Veículos Autônomos Submersíveis (AUV) do tipo glider de águas profundas. Os equipamentos de alta tecnologia, controlados via satélite, são capazes de coletar dados ambientais marinhos em regiões remotas, desde a superfície do mar até, pelo menos, mil metros, a um baixo custo operativo.
 
Os conhecimentos obtidos a partir das observações do “REMO Observacional” servirão tanto à pesquisa científica e à navegação offshore quanto ao planejamento e ao emprego em operações navais. Serão coletados e disponibilizados, em tempo real: perfis verticais de velocidade das correntes, dados de ondas, de temperatura da superfície do mar, de velocidade do vento, entre outros, os quais integrarão a rede de boias fixas do Programa Nacional de Boias (PNBOIA). Como resultados, será adensada a coleta de dados na região Sudeste e se contribuirá para a melhoria das previsões meteoceanográficas realizadas pelo Serviço Meteorológico Marinho (SMM).
 
Termo de cooperação prevê execução do projeto “REMO Observacional”

Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia recebe mais de 30 mil visitantes durante “Portões Abertos”

13/08/2019
 
Visitantes no Complexo Aeronaval de São Pedro da Aldeia
nos Portões Abertos

Aproximadamente 31 mil pessoas de diversas localidades do Rio de Janeiro e de outros estados compareceram ao evento “Portões Abertos”, realizado na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (BAeNSPA). A visitação pública aconteceu no dia 3 de agosto e faz parte das comemorações dos 103 anos da Aviação Naval e 53 anos da BAeNSPA. Apesar do mau tempo, os visitantes usufruíram de atividades e atrações gratuitas.

A programação iniciou com a apresentação de cães treinados dos Fuzileiros Navais e seguiu com demonstrações aéreas de aeronaves da Marinha, shows musicais, exposições de carros antigos, motos, viaturas anfíbias e blindados. As crianças aproveitaram o dia em brinquedos infláveis, mini fuscas e circo ambiental. A atração mais esperada foi a Esquadrilha da Fumaça. Ao final do evento, ocorreu a apresentação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais.

O Comandante da Força Aeronaval avaliou positivamente o evento, mesmo com um número de visitantes inferior ao estimado, devido à chuva e ao frio. “Cumprimos com o objetivo, que foi abrir os portões e trazer o público para conhecer um pouco do trabalho que é realizado aqui pela Marinha e pela Aviação Naval. A ideia é ir melhorando o evento a cada ano”, afirmou.

Durante o evento foram arrecadadas duas toneladas de alimentos não perecíveis que serão doados para instituições filantrópicas da região.
 

Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador sedia treinamento da Polícia Federal

13/08/2019
 
Policial Federal realiza treinamento com fuzil de mira holográfica
 
A partir de uma parceria estabelecida entre a Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador (BFNIG) e a Polícia Federal (PF), treinamentos de armamento e tiro para agentes, delegados, peritos entre outros funcionários da PF vêm sendo conduzidos nas instalações da Base. Neste mês de agosto, três turmas, cada uma com aproximadamente 25 alunos, vão realizar o adestramento de “Operador de fuzil de mira holográfica”, que tem a duração de dois dias e compreende parte teórica e prática.
 
A BFNIG, organização militar responsável pela capacitação de militares de toda a Marinha em armamento e tiro, cedeu suas instalações para a Polícia Federal realizar o treinamento de seu pessoal, principalmente para armas longas. Em contrapartida, a PF concedeu vagas nesses adestramentos para que militares Fuzileiros Navais, instrutores da linha de tiro da BFNIG participassem.
 
De acordo com o professor de armamento e tiro da PF, Agente Rogério, poder contar com as instalações da BFNIG está sendo fundamental para o desenvolvimento dos treinamentos. “Em nossos estandes só conseguimos realizar treinamento de tiro de pistola, então aqui é uma oportunidade de termos acesso a estandes maiores, simulador tático e demais instalações da Base”, afirma.
 
Para o Suboficial (FN) Antonio, instrutor de tiro da BFNIG, a troca de experiência com profissionais capacitados de outras instituições é enriquecedora para o CFN. “Nós como instrutores de tiro aumentamos nosso conhecimento e propagamos o que aprendemos no curso dentro do próprio CFN”.
 
É intenção das duas organizações manter a parceria em longo prazo, visto que a Polícia Federal precisa capacitar seu pessoal regularmente e ainda não dispõe de instalações que atendam a todas as suas necessidades de adestramento.
 
Segundo o Comandante da BFNIG, Capitão de Mar e Guerra (FN) Luiggi, uma organização militar que é referência em tiro para toda a Marinha precisa promover a constante reciclagem de conhecimentos e aprimoramento de seu pessoal. “Quando temos esse tipo de intercâmbio, não só adquirimos novos conhecimentos como também enxergamos o conhecimento que já possuíamos sob uma nova ótica. Além disso, trata-se de uma oportunidade de ver o que existe de tendência e novidades em equipamentos na área”, destacou.
 
A Base conta com linhas de tiro de 100, 200 e 300 metros, pista de combate para tiro de fuzil e de pistola, área para tiro de familiarização e um simulador indoor de tiro de armas portáteis, todos voltados para a qualificação dos militares da Marinha do Brasil e daqueles que realizam adestramentos em suas instalações.
 
Policiais Federais e Fuzileiros Navais em treinamento de tiro na BFNIG

Cerca de 600 pessoas visitam o Navio Patrulha “Guaporé” em homenagem ao aniversário de Paranaguá-PR

12/08/2019
 
Público durante visita ao Navio Patrulha “Guaporé”
 
Em homenagem aos 371 anos de Paranaguá, celebrado no dia 29 de julho, o Navio Patrulha (NPa) “Guaporé” esteve aberto à visitação pública no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. Cerca de 600 pessoas conheceram o navio e os equipamentos de bordo, no dia 4 agosto.
 
O NPa “Guaporé” realizou ainda missão de Patrulha Naval, Inspeção Naval e Ações de Presença na área de fundeio na Barra de Paranaguá, acesso ao Canal da Galheta e ao Porto de Paranaguá, entre os dias 1º e 5 de agosto.
 
As atividades no litoral paranaense fazem parte da missão do navio de exercer a fiscalização do tráfego aquaviário, visando o resguardo dos recursos do mar territorial, Zona contígua e Zona Econômica Exclusiva contra a ação de frotas pesqueiras estrangeiras atuando ilegalmente; contribuir para a segurança das plataformas de exploração de petróleo, contra ações de sabotagem; realizar patrulhas costeiras, visando o controle do litoral e de áreas marítimas costeiras; e ações de Busca e Salvamento Marítimo, sob responsabilidade do Salvamar Brasil. A missão realizada no Paraná é decorrente da subordinação como navio-estação do Grupamento Naval do Sul-Sudeste, sediado em Santos-SP e com abrangência na área marítima de jurisdição do Comando do 8º Distrito Naval.
 
O NPa “Guaporé” realizou missão de Patrulha Naval, Inspeção Naval e Ações de Presença na área de fundeio na Barra de Paranaguá

Navio Hidrográfico “Sirius” inicia Sondagem Batimétrica na Barra Norte do Rio Amazonas

12/08/2019
 
NHi “Sirius” durante sondagem batimétrica na Barra Norte do Rio Amazonas com NOc “Antares”, ao fundo
 
Após suspender do Rio de Janeiro no dia 25 de junho, o Navio Hidrográfico (NHi) “Sirius” iniciou, em 31 de julho, na Foz da Barra Norte do Rio Amazonas, a 60 milhas da região litorânea do estado do Amapá, a sondagem batimétrica da região. Além da sondagem batimétrica está sendo realizada uma análise maregráfica que será estabelecida pelo estudo estatístico e harmônico de observação da maré em conjunto com o Navio Oceanográfico (NOc) “Antares”.
 
O objetivo do levantamento envolvendo os dois navios é a melhor previsão do fenômeno de maré no chamado “quebra-mola do Amazonas”, uma região na foz do Rio Amazonas com profundidades inferiores a dez metros. A correta e precisa delimitação do efeito de maré nesta área, juntamente com os dados coletados na sondagem batimétrica da região, permitirá, em um curto prazo, a operação de navios mercantes de maior calado em períodos específicos. A condição implicará em maiores volumes de transporte de carga em importantes portos da bacia amazônica, como Manaus-AM, Santarém-PA e Santana-AP, ampliando a atividade econômica daquela região. Para realizar a medição das profundidades toda a área do “quebra-mola do Amazonas” foi divida em 23 linhas de 24 milhas náuticas cada, totalizando mais de 1.000 quilômetros de sondagem.
 
A comissão complementará os mais de 120 levantamentos hidrográficos já realizados pelo NHi “Sirius”, no Brasil e no exterior, contribuindo para a segurança da navegação na “Amazônia Azul”.
 
Análise e processamento dos dados de batimetria coletados pelo NHi “Sirius”
na Barra Norte do Rio Amazonas

Marinha participa de evento sobre benefícios da navegação para o desenvolvimento regional

12/08/2019
 
Evento ocorrido em Minas Gerais contou com representantes
da Marinha e autoridades
 
A Marinha do Brasil, representada pelo Capitão dos Portos de Minas Gerais, Capitão de Mar e Guerra Nicácio e pelo Capitão dos Portos do São Francisco, Capitão de Corveta Euzébio, participou do Seminário “Diálogos Hidroviáveis 2019”, que ocorreu nas cidades mineiras de Alfenas, Três Marias e Pirapora, no período de 22 a 26 de julho, com o tema Navegação Associada à Geração de Energia, ao Turismo e ao Desenvolvimento Regional.
 
Estiveram presentes no encontro autoridades como os deputados federais Mauro Lopes, Edinho Bez e Bosco Costa, o Deputado Estadual Zé Guilherme, prefeitos e vereadores da região, representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, do Ministério do Turismo, do Instituto Mineiro de Gestão das Águas, além de empresários e autoridades regionais.
 
Entre os assuntos discutidos, destacaram-se a estruturação da navegação como atrativo para os produtos turísticos; o desenvolvimento do turismo náutico com segurança; a criação de Hidrovia na Bacia do Rio Grande para transporte de cargas e pessoas, a importância da Hidrovia do São Francisco para o desenvolvimento econômico e social e o fomento ao turismo na região com a restauração do Vapor Benjamim Guimarães.
 
Impactos positivos da navegação foram destaques no
 Seminário “Diálogos Hidroviáveis 2019”

Amazul assina contrato para atuar em projeto de extensão da vida útil de Angra 1

09/08/2019
 
Diretor-Presidente da Amazul, Antonio Soares Guerreiro, discursa em evento de assinatura do convênio com a Eletronuclear
 
A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) assinou, nesta quinta-feira (8), contrato com a Eletronuclear, para atuar no projeto de extensão da vida útil da Usina Nuclear de Angra 1. A iniciativa está dentro do plano da empresa de buscar novas fontes de recursos, reduzir seu grau de dependência em relação ao custeio e cumprir seu propósito de desenvolver tecnologias em benefício da sociedade, no caso a produção de energia limpa.
 
A empresa participa de projetos voltados para a produção de combustível usado em Angra, como a fabricação de centrífugas que são fornecidas para as Indústrias Nucleares do Brasil, onde são montadas as cascatas para enriquecimento do urânio, que se transforma em combustível nuclear e é enviado para as usinas nucleares. 
 
A Amazul foi criada para desenvolver tecnologias sensíveis necessárias ao Programa Nuclear da Marinha (PNM), Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) e Programa Nuclear Brasileiro (PNB). Atualmente, estão alocados nesses programas cerca de 1.850 empregados, a grande maioria atuando em atividades-fim.
 
Dentro do PNM, atua no desenvolvimento de um reator nuclear de propulsão naval e na produção do combustível nuclear. O reator de água pressurizada, 100% nacional, poderá ter emprego dual: equipar o futuro submarino e produzir energia elétrica para iluminar cidades.
 
 
Junto com a Comissão Nacional de Energia Nuclear, a Amazul participa do desenvolvimento do Reator Multipropósito Brasileiro, empreendimento de enorme alcance social, pois vai colocar a tecnologia nuclear a serviço da saúde dos brasileiros, salvando vidas e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Além de tornar o Brasil autossuficiente na produção de radioisótopos para a fabricação de fármacos usados na prevenção e no tratamento de doenças como o câncer, o RMB produzirá elementos radioativos com aplicações na agricultura, na indústria, na preservação do meio ambiente e em outros setores.
 
O portfólio de negócios da Amazul também inclui a gestão de conhecimento, metodologia que está sendo aplicada em unidades da Marinha do Brasil e poderá ser replicada em outras empresas da área nuclear e de outros segmentos.
 

Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais realiza adestramento de mergulho em Arraial do Cabo

09/08/2019
 
Participantes do adestramento de mergulho
No período de 29 de julho a 2 de agosto, foi realizado o adestramento de mergulho autônomo circuito aberto, com os mergulhadores do Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais (BtlEngFuzNav), na região de Arraial do Cabo-RJ, com apoio do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira.
 
Durante o exercício, foram realizadas atividades de orientação subaquática, busca e reflutuação de equipagem de engenharia, resgate de mergulhador, equalização de flutuabilidade com o colete equilibrador e mergulho noturno. Os adestramentos são importantes para a manutenção da prontidão do pessoal e do seu conhecimento a respeito das técnicas e materiais empregados na atividade.
 
A atividade de mergulho teve início no BtlEngFuzNav em 2013, com a formação dos primeiros mergulhadores autônomos no Centro de Instrução e Adestramento Almirante Áttila Monteiro Aché (CIAMA), tendo como propósito auxiliar nas tarefas de transposição de curso d'água, reconhecimento de pontes, demolição subaquática e outros apoios aos Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais.
 
Reflutuação de equipagem de engenharia

Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves realiza doação de alimentos arrecadados no “Arraiá do CIAMPA”

09/08/2019
 
Entrega de alimentos arrecadados
 
O Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA) realizou a doação de mais de cem quilos de alimentos não perecíveis para a Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Campo Grande, no dia 7 de agosto. Os alimentos foram arrecadados por ocasião da campanha promovida no evento social “Arraiá do CIAMPA”, realizado no dia 1º deste mês.
 
Para o Padre Charles, Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Paz, a iniciativa foi muito importante, uma vez que reforçou os estoques para que possam continuar atendendo as famílias cadastradas na pastoral social da igreja em situação de vulnerabilidade social.
 
A ação enfatiza a importância da solidariedade, bem como reafirma o compromisso social do CIAMPA com a comunidade em seu entorno reforçando assim, o papel da Marinha do Brasil como agente transformador da sociedade brasileira.
 

Capitania dos Portos da Amazônia Oriental divulga balanço da Operação Verão 2019

09/08/2019
 
Inspetores navais abordaram diversas embarcações durante fiscalizações
 
A Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR) realizou, no período de 28 de junho a 4 de agosto, a Operação Verão 2019 nos municípios paraenses de Barcarena, Bragança, Breves, Cametá, Marabá, Marapanim, Maracanã, Muaná, Salinópolis, Salvaterra, São Felix do Xingu, São Caetano de Odivelas, Tucuruí, além da Orla e do Terminal Hidroviário de Belém.
 
As fiscalizações foram intensificadas na travessia de balsas entre os municípios de Belém e Barcarena. Foram realizados também três cursos de Ensino Profissional Marítimo, vistorias em embarcações, orientações aos passageiros nos procedimentos de embarque e desembarque e distribuição de panfletos educativos.
 
No período da operação, foram realizadas 1440 abordagens em embarcações, sendo 30 delas notificadas e 11 apreendidas. Além disso, foram instaurados três Inquéritos de Acidentes e Fatos da Navegação, instaladas 131 coberturas de eixos e doados 70 coletes salva-vidas às comunidades ribeirinhas. A ação teve como objetivo assegurar a salvaguarda da vida humana no mar, rios e lagos, a segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica oriunda de embarcações.
 
Segundo o Capitão dos Portos, este ano houve aumento do número de abordagens devido ao crescimento do tráfego aquaviário em razão da impossibilidade do transporte pela Alça Viária.
 
A Capitania dos Portos também realizou trabalhos educativos, orientações e distribuição de panfletos informativos
 

Capitania dos Portos do Amapá realiza cerimonial à Bandeira na Escola Estadual Almirante Barroso

09/08/2019
 
Militares e alunos em formatura no início da cerimônia
 
A Capitania dos Portos do Amapá (CPAP) realizou, no dia 8 de agosto, o Cerimonial à Bandeira narrado na Escola Estadual Almirante Barroso, em Santana-AP. A cerimônia militar faz parte das ações do projeto “Pátria Amada Brasil”, que divulga a Marinha e o culto às tradições, honras e sinais de respeito em uso na Força.
 
O evento foi presidido pelo Capitão dos Portos do Amapá e contou com a participação da Secretária de Estado da Educação, Maria Goreth da Silva e Souza; do Diretor da escola, professor Elias dos Santos Almeida; de militares da CPAP; de alunos e professores.
 
“Estamos imensamente felizes com essa contribuição que a Marinha do Brasil está fazendo para educação pública na Escola Almirante Barroso. Consideramos uma parceria firmada entre a Capitania dos Portos do Amapá e a escola. Queremos cada vez mais que a Marinha participe nas escolas, não só nas ribeirinhas, com palestras e criando sonhos, como já fazem”, disse a Secretária Goreth Souza.
 
Alunos com o Capitão dos Portos, a Secretária de Educação e o Diretor da Escola Estadual Almirante Barroso

"Dia Azul de Conscientização sobre o Autismo" é realizado na Diretoria de Hidrografia e Navegação

09/08/2019
 
No evento, destacou-se a importância de uma atitude inclusiva frente ao autismo
 
A Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), sob a coordenação do Núcleo de Assistência Social (NAS), realizou, no dia 8 de agosto, o "Dia Azul de Conscientização sobre o Autismo". O tema da pessoa com deficiência, especialmente, o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), foi escolhido para ser tratado na ocasião do 23º aniversário do NAS-DHN.
 
A a ideia inicial foi ressaltar a importância da humanização no âmbito das relações de trabalho. Entre os temas, o autismo foi centro do debate, assunto societário de relevância na atualidade.
 
No contexto do Complexo Naval da Ponta da Armação, o NAS, ao tomar contato com essa temática nos atendimentos rotineiros, percebeu a importância dos cuidados voltados à pessoa com TEA. Viu-se também como fundamental o olhar para a família e para os cuidadores englobados nesse processo. O dia dedicado a abordar o tema foi construído para tratá-lo de maneira informativa, lúdica e reflexiva, destacando que é preciso ter uma atitude inclusiva frente à pessoa com deficiência.
 
Na programação, foi exibido o curta-metragem brasileiro "Depois que te vi", de Renato Tórtora e Vinícius Saramago, premiado em festivais de cinema nacionais e internacionais. O filme retrata a vida de um jovem autista, as suas dificuldades no convívio em sociedade e o universo de encantos e possibilidades que o permeiam. Na programação cultural, houve, também, a apresentação da peça teatral "Anjo Azul acerca de tudo", de Joel Vieira, com a participação de atores autistas, que conta a saga dos autistas e de seus familiares em sua relação com o mundo e a sociedade, abordando, dentre outros aspectos, as dificuldades causadas pelo desconhecimento da maioria das pessoas sobre o autismo, destacando a importância da informação.
 
O "Dia Azul de Conscientização sobre o Autismo" contou, ainda, com uma entrevista com os atores Jorge Hissa, que viveu o personagem autista do curta-metragem, e Joel Vieira, autor, diretor, ator e pai de uma adolescente autista. Foi um momento de aprofundamento sobre o tema, revelando as dificuldades de quem vive no espectro do autismo e contribuindo, assim, para a inclusão e a quebra de preconceitos.
 
 

XVII Regata do Corpo de Fuzileiros Navais movimenta Centro do Rio

08/08/2019
 
Durante a regata, 80 jovens do Profesp participaram da competição
 
O Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN) realizou, no dia 3 de agosto, a XVII Regata de Remo em Escaler do Corpo de Fuzileiros Navais, na Praça Mauá, Centro do Rio de Janeiro-RJ.
 
A competição, que faz parte do Circuito do Poder Marítimo, reuniu cerca de 400 atletas de diversas organizações militares da Marinha do Brasil, que disputaram nas categorias: Feminino, Aspirante, Sub-24, Misto, Veterano, Remo de Combate e Sênior. Também participaram da competição, em uma categoria especial, 80 alunos do Programa Forças no Esporte (Profesp).
 
Com o Museu do Amanhã como cenário, a XVII edição da Regata de Remo em Escaler do CFN contou com um mostruário de meios do Corpo de Fuzileiros Navais e a apresentação do Pelotão de Ordem Unida Silenciosa da Companhia de Polícia do Batalhão Naval. Clique AQUI para conferir o resultado da competição.
 
Corpo de Fuzileiros Navais promove Regata de Remo em Escaler nos arredores do Museu do Amanhã

Comando do 4º Distrito Naval realiza Simpósio Regional de Liderança

08/08/2019
 
Comandante do 4º Distrito Naval durante a abertura do evento em Belém
 
O Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN) realizou mais uma edição do Simpósio Regional de Liderança, nos dias 6 e 7 de agosto, no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar, em Belém-PA. Com o tema “As Principais Competências para a Capacitação dos Líderes Modernos”, o evento reuniu militares da Marinha, do Exército e do Corpo de Bombeiros Militar do Pará.
 
Na palestra de abertura do simpósio, a Assessora do Núcleo de Qualidade, Planejamento e Segurança do Paciente da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará (Hemopa), Lígia do Carmo Garcia, falou sobre as competências, habilidades, atitudes e conhecimentos de um líder.
 
Durante dois dias de atividades, os participantes reuniram-se em grupos, discutiram conceitos e apresentaram situações concretas vivenciadas pelas organizações militares do Com4ºDN.
 
O Comandante do 4º Distrito Naval ressaltou que, mesmo possuindo forte embasamento nas teorias de lideranças e valores éticos claros e sólidos, a prática da liderança se apresenta como um grande desafio. “E, dentro dessa conjuntura, o simpósio visa estimular a discussão sobre o assunto, com apresentações de palestras, dinâmicas de grupo e debates entre aqueles que, em breve, estarão à frente de equipes com a missão de bem conduzi-las. Estou seguro que esse é um excelente investimento no futuro da Marinha e de nosso País”, disse.
 
Divididos em grupos, militares apresentaram situações sobre “Liderança”
 

Inauguração dos bustos do Almirante Tamandaré e do Almirante Padilla foi realizada em Iquitos, no Peru

07/08/2019
 
Vice-Almirante Del Alamo e Vice-Almirante Colmenero durante a inauguração do busto do Almirante Tamandaré
 
No dia 27 de Julho, na Explanada Naval Clavero, em Iquitos, no Peru, o Comandante Geral de Operações da Amazônia da Marinha de Guerra do Peru, Vice-Almirante Herbert José Del Alamo Carrillo, realizou a cerimônia de inauguração dos bustos do Almirante Tamandaré, Patrono da Marinha do Brasil, e do Almirante José Prudencio Padilla Lopez, Herói Nacional da Armada da República da Colômbia.
 
O evento, contou com a presença do Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo César Colmenero Lopes; do Comandante da Força Naval do Sul da Armada da República da Colômbia, General de Brigada Infante de Marinha, Sergio Alfredo Serrano Álvares; do Comandante da Quinta Zona Naval, Contra-Almirante Cesar Benavides Iraola; do Capitão de Mar e Guerra (FN), Roberto Lincoln de Barros, Adido Naval no Peru; do Cônsul da Colômbia em Iquitos, Luís Ovelio Lugo Piravan, do Vice-Cônsul da Brasil em Iquitos, Marcelo Freitas de Menezes, além de autoridades militares e civis da cidade.
 
Além da Inauguração dos bustos, foi realizada a cerimônia de aniversário do Gran Almirante Don Miguel Grau Seminario, Herói Naval da Nação Peruana, e aposição floral, como parte das atividades da 2ª Fase da Operação BRACOLPER NAVAL 2019, desempenhada há 45 anos pelos três Países.
 
Em suas palavras, o Vice-Almirante Colmenero ressaltou que a Operação realizada por ocasião das festas pátrias do Brasil, Colômbia e Peru, de forma oportuna, estreita os laços de amizade e incrementa a interoperabilidade entre essas três Nações. "A inauguração dos bustos é um sinal concreto e perene dos laços de amizade e, ao mesmo tempo, é um momento de reflexão e oportunidade de aprendizado com aqueles que representam, para suas Nações, o espírito dos verdadeiros guerreiros, mártires do passado que inspiram o futuro de seus Países, em especial de suas Marinhas", disse.

Marinha do Brasil participa das comemorações da Independência do Peru

07/08/2019
 
Missa em Ação de Graças na Igreja San Juan Bautista, em Iquitos

Durante a programação da 2ª Fase da Operação BRACOLPER NAVAL 2019, no dia 28 de julho, as comitivas das Marinhas do Brasil, Colômbia e Peru participaram da Celebração da Missa em Ação de Graças ao 198º aniversário de Independência do Peru, na Igreja San Juan Bautista, na Praça de Armas, em Iquitos, no Peru. Em seguida, escolas, instituições, Forças Armadas e Auxiliares realizaram o desfile cívico-militar na Praça 28 de Julho.
 
As celebrações contaram com a presença do Governador Regional do Departamento de Loreto (PER), Elisbán Ochoa Sosa, do Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo César Colmenero Lopes, do Comandante Geral de Operações da Amazônia da Marinha de Guerra do Peru, Vice-Almirante Herbert José Del Alamo Carrillo, do Comandante da Força Naval do Sul da Armada da República da Colômbia, General de Brigada Infante de Marinha, Sergio Alfredo Serrano Álvares, de militares brasileiros, colombianos e peruanos dos Comandos e Tripulações envolvidos, além de autoridades militares e civis da cidade.
 
O destacamento do Comando do 9º Distrito Naval foi composto por militares dos Navios-Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Raposo Tavares” e “Amapá”, e do Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Carlos Chagas”, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas (ComFlotAM), juntamente com a Banda de Música dos Fuzileiros Navais do Com9ºDN, que atraiu a atenção dos presentes ao tocar a “Canção do Marinheiro Cisne Branco”, durante o desfile.

Fortalecer e estreitar os laços de amizade e fraternidade entre as Marinhas do Brasil, Colômbia e Peru é um dos propósitos da Operação BRACOLPER que, neste ano, completou 45 anos.

Grupamento da MB durante desfile cívico-militar em Iquitos (PER)

Marinha do Brasil coordena a segurança da área fluvial na inauguração da Usina Fotovoltaica de Sobradinho

07/08/2019
 
Militares e meios da Marinha são empregados na segurança durante a inauguração da usina em Sobradinho
 
No dia 5 de agosto, a Marinha do Brasil coordenou a segurança da navegação na inauguração da primeira etapa da implantação da usina solar fotovoltaica flutuante na Usina Hidrelétrica de Sobradinho, no sertão da Bahia. Durante o evento, a Agência Fluvial de Juazeiro, subordinada ao Comando do 2º Distrito Naval, coordenou a segurança da área fluvial, com o emprego de quatro embarcações e 18 militares, além de uma equipe de mergulhadores, composta por cinco militares, utilizada na vistoria de segurança na lancha e no cais de partida e chegada do Presidente da República, em apoio ao Comando de Segurança de Área (CSA) e ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI-PR)
 
A Usina foi construída com os painéis solares colocados no rio São Francisco. Com capacidade instalada de um Megawatt pico (MWp) e um total de 3.792 painéis solares, o empreendimento utilizou uma área de lago de, aproximadamente, 11 mil metros quadrados para a instalação. Executado pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), é considerado o maior projeto de Pesquisa e Desenvolvimento desse tipo de tecnologia flutuante no Brasil.
 
Mergulhadores da Marinha do Brasil também participaram da inauguração da Usina Fotovoltaica de Sobradinho

Comando do 2º Distrito Naval apoia lançamento de boia meteoceanográfica na Baía de Todos os Santos

07/08/2019
Momento em que a boia é lançada da Lancha Balizadora “Aldebaran”
 
No dia 2 de agosto, o Comando do 2º Distrito Naval, com o auxílio do Serviço de Sinalização Náutica do Leste (SSN-2), apoiou o lançamento de uma boia meteoceanográfica do Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira (SiMCosta) na Baía de Todos os Santos. Para tal foi utilizada a Lancha Balizadora “Aldebaran”, com 11 militares.
 
A referida boia realiza a coleta de dados atmosféricos e oceanográficos, como vento, ondas, corrente oceânica, pressão atmosférica, umidade relativa do ar, temperatura do ar e da água dentre outros. Tais dados poderão ser consultados no site do SiMCosta: http://www.simcosta.furg.br, sendo de grande utilidade para a comunidade náutica local.
 
Militares verificam o fundeio da boia
 

Marinha do Brasil participa de Ação Cívico-Social em Cáceres-MT

07/08/2019

 

As crianças tiveram a oportunidade de conhecer as diversas formas de ingresso na Marinha do Brasil

 

No dia 4 de agosto, a Marinha do Brasil, por meio da Agência Fluvial de Cáceres (AgCáceres), Organização Militar subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval, participou da Ação Cívico-Social (ACiSo) “Servir e Proteger com Integração”, realizada na Escola Municipal Professor Eduardo Benevides Lindote, na cidade de Cáceres-MT.

O evento ofereceu diversos serviços essenciais às pessoas carentes da região, entre eles, divulgação dos cursos oferecidos pelo Ensino Profissional Marítimo, atendimentos médicos e odontológicos, orientações jurídicas, corte de cabelo, exame de glicemia, emissão de cartão do SUS e do Bolsa Família.

Na oportunidade, os militares da AgCáceres realizaram um trabalho de conscientização para a população a respeito da importância da Segurança da Navegação, do Ordenamento do Tráfego Aquaviário, da Prevenção da Poluição Hídrica por embarcações e da Salvaguarda da Vida Humana. Além disso, foram distribuídos panfletos com orientação de como regularizar embarcações, documentos de habilitação e formas de ingresso na Marinha do Brasil.

 

Marinha e Secretaria de Estado de Saúde do Pará firmam parceria para atendimento de saúde a ribeirinhos

07/08/2019
Secretário de Saúde e comitiva foram recebidos pelo Comandante do 4º Distrito Naval à bordo do Navio Aauxiliar “Pará”
 
 
Visando atender demandas de saúde em comunidades ribeirinhas do interior do Pará, a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 4º Distrito Naval, fechou uma parceira com a Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa). A parceria estabelece que médicos e profissionais da saúde do Estado prestem assistência médica utilizando a estrutura logística e de meios navais da Marinha. Há ainda a possibilidade de outras secretarias estaduais levarem serviços de cidadania, como orientação jurídica, emissão de documentos e ações nas áreas de educação e cultura ao interior do Estado.
 
A oficialização da cooperação ocorreu a bordo do Navio Auxiliar “Pará”, durante reunião entre o Comandante do 4º Distrito Naval e o secretário de Estado de Saúde, Alberto Beltrame, no dia 2 de agosto, em Belém. O trabalho conjunto deve iniciar já em 10 de agosto, no município de Soure, no arquipélago do Marajó. 
 
O Secretário de Saúde, Alberto Beltrame, destacou que a parceria irá possibilitar a avaliação das "principais demandas de atendimento da população", possibilitando "definir melhor os objetivos e metas das futuras ações destinadas às populações ribeirinhas".
 
"É uma parceria extremamente frutífera e de grande importância para o Estado. Nossos ribeirinhos são carentes de atendimento, porque têm dificuldade de deslocamento até os serviços de saúde", ressaltou o Comandante do 4º Distrito Naval.

Os primeiros produtos estratégicos de defesa têxteis das Forças Armadas

07/08/2019
 
Novos uniformes da Marinha (Figura 1 e 2, da Esquerda para a Direita)
 
A Diretoria de Abastecimento da Marinha (DAbM) acaba de desenvolver os três primeiros Produtos Estratégicos de Defesa (PED) têxteis das Forças Armadas, que consistem em um novo camuflado, camisa de combate e conjunto operativo. Estes novos uniformes foram classificados como PED, por decisão da última reunião da Comissão Mista da Indústria de Defesa (CMID), em virtude da complexidade tecnológica, imprescindibilidade e dificuldade de obtenção que possuem. O ato foi publicado em Diário Oficial da União em julho do corrente ano, juntamente com o credenciamento da empresa que os produz, como estratégica de defesa (EED).
 
As atividades técnicas de pesquisa; desenvolvimento; avaliação técnica e operativa; especificação; inspeção; determinação técnica de necessidades; e orientações técnicas diversas, fazem parte do cumprimento da missão da OM e, cabe destacar, vêm sendo conduzidas alinhadas à Estratégia Nacional de Defesa (END), a qual possui como um dos eixos estruturantes, o fortalecimento da Base Industrial de Defesa (BID).
 
O novo camuflado, um anseio antigo do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), propõe incrementos no que diz respeito à modelagem e ao tecido, agregando para este uniforme mais conforto térmico, mobilidade, segurança e funcionalidades (figura 1). A camisa de combate segue, fazendo-se uma analogia, a mesma concepção.  Já o conjunto operativo se destina aos militares embarcados. É composto de gandola e calça e substituirá o macacão azul-ferrete, feito de algodão tratado. Este novo conjunto tem como principal inovação a característica de proteção ao arco elétrico e fogo repentino inerente às fibras com as quais é produzido. Ou seja, trata-se de uma vestimenta retardante à chama, que minimiza as queimaduras e aumenta em muito a sobrevida do usuário, em ambas as situações, cuja proteção a acompanha por toda a sua vida útil (figura 2). 
 
Com isso, a Marinha é pioneira no desenvolvimento de PED têxteis e trabalha, no momento, para obtê-los por meio da Lei de fomento à BID (12.598/12), a qual prevê um procedimento licitatório especial voltado para as EED, esperando-se, com isso, obtê-los a um menor custo, não prescindindo da qualidade que almeja.
 

Escoteiros do Mar de Belém visitam Comando do 4º Distrito Naval no Dia Mundial do Escotismo

06/08/2019
 
Presidentes de Grupos de Escoteiros do Mar em visita ao Comando do 4° Distrito Naval
 
No dia 1º de agosto, Escoteiros de todas as partes do mundo se reuniram para comemorar o Dia Mundial do Escotismo, prática reconhecida pelo seu método educativo, que proporciona aos jovens, das mais diferentes culturas e credos, a oportunidade de se tornarem cidadãos ativos em suas comunidades, contribuindo na construção de um mundo melhor.
 
Em celebração à tão significativa data, o Comandante do 4º Distrito Naval recebeu Grupos de Escoteiros do Mar sediados na Região Metropolitana de Belém. A visita contou com a participação do Coordenador Regional da Modalidade do Mar (COREMAR), Miguel Ney Carvalho de Oliveira, para uma apresentação formal dos integrantes dos grupos.
 
Na ocasião, os Chefes Escoteiros apresentaram demandas a fim de incentivar a atividade voluntária. Na ocasião, também foram discutidos projetos para difundir o movimento, com o consequente aumento da  mentalidade marítima e fluvial.
 

Capitania dos Portos do Maranhão realiza balanço da Operação Férias Seguras 2019

06/08/2019
 
Equipe de Inspeção Naval abordando embarcações
 
A Capitania dos Portos do Maranhão (CPMA) realizou, no período de 05 a 29 de julho, a Operação Férias Seguras. Com um efetivo de 104 militares, a CPMA realizou fiscalizações do tráfego aquaviário e ministrou o curso do Ensino Profissional Marítimo em diversos municípios, como São Luís, São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar, Barreirinhas, Balsas, Pinheiro, Santa Rita, Cachoeira Grande, Morros, entre outros.
 
Durante a operação, a Capitania realizou 1074 abordagens, 74 notificações, 59 retenções e duas apreensões, além da realização de 12 palestras para 428 ouvintes. Dentre as infrações mais recorrentes foram falta de apresentação do documento original da embarcação ou a apresentação do Título de Inscrição da Embarcação com validade vencida; condutor não habilitado ou não portando a habilitação; ausência de material de salvatagem (como coletes salva-vidas) ou em quantidade insuficiente.
 
Também foram realizadas visitas em escolas públicas e privadas, com a finalidade de fortalecer a mentalidade de segurança da navegação, por meio de palestras educativas e orientações do Agente da Autoridade Marítima. Vale salientar a formação de 105 profissionais aquaviários, na categoria de Marinheiro Auxiliar de Convés e de Máquinas e parceria com órgãos públicos, para formação de condutores de embarcações. 
 
A Capitania dos Portos do Maranhão estimula a população a auxiliar a fiscalização para a segurança da navegação, salvaguarda da vida humana no mar e nas águas interiores e a prevenção da poluição hídrica a partir de embarcações. A população pode encaminhar denúncias e informações pelos seguintes canais de comunicação: e-mail: cpma.faleconosco@marinha.mil.br e pelos telefones 08000988432  e (98) 2107-0121.
 

Navio-Escola “Brasil” presta homenagem às vítimas do acidente do voo Air France 447

06/08/2019
 
Lançamento de 228 pétalas de flores ao mar, relembrando cada uma das 228 vítimas do referido acidente
 
No dia 31 de julho, O Navio-Escola “Brasil” realizou, por ocasião de sua passagem pelas proximidades do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, durante a XXXIII Viagem de Instrução de Guardas-Marinha, uma homenagem às vítimas do acidente do voo Air France 447.
 
O acidente, ocorrido durante o voo da noite de 31 de maio para 1° de julho de 2009, e que vitimou 228 pessoas (216 passageiros e 12 tripulantes), contou, na época, com ampla participação da Marinha do Brasil na busca por possíveis sobreviventes e destroços da aeronave.
 
A homenagem consistiu na realização de uma Missa Ecumênica, acompanhada do gesto simbólico de lançamento de 228 pétalas de flores ao mar, relembrando cada uma das 228 vítimas do referido acidente.
 
Missa Ecumênica realizada no convoo do Navio
 

Comemorações da Independência da Colômbia tem participação da Marinha do Brasil, em Letícia (COL)

06/08/2019
 
Destacamento militar da MB marchando ao som da Canção do Marinheiro “Cisne Branco”, tocada pela Banda de Música de Fuzileiros Navais do Com9ºDN
 
No dia 20 de julho, na cidade de Letícia, na Colômbia, foram realizadas as celebrações relativas à Independência daquele país, com a presença do Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo César Colmenero Lopes, do Comandante Geral de Operações da Amazônia da Marinha de Guerra do Peru, Vice-Almirante Herbert José Del Alamo Carrillo, do Comandante da Força Naval do Sul da Armada da República da Colômbia, General de Brigada Infante de Marinha Sergio Alfredo Serrano Álvares, e de militares das Marinhas dos três países.
 
Dentre os eventos protocolares, destacaram-se: o desfile cívico alusivo aos 209 anos da Independência da Colômbia, onde militares da Marinha do Brasil desfilaram pelas ruas de Letícia (COL), além de diversas instituições da Colômbia; celebração de uma Missa na Catedral de Letícia; e uma aposição floral diante do busto do Almirante Padilla, herói da Armada colombiana que teve importante participação na Independência do país.
 
A participação da Marinha do Brasil nas comemorações da Independência da Colômbia é parte das atividades da Operação BRACOLPER (Brasil-Colômbia-Peru), que, desde 1974, tem a missão de realizar exercícios navais conjuntos em ambiente ribeirinho entre as unidades da Marinha do Brasil (MB), da Armada Nacional da Colômbia (ARC) e da Marinha de Guerra do Peru (MGP), e de contribuir para o incremento da confiança mútua e dos laços de amizade entre as nações participantes.
 
Aposição Floral no busto do Almirante Padilla em Letícia (COL)

Navios das Marinhas do Brasil, Colômbia e Peru realizam Desfile Naval durante Operação BRACOLPER

06/08/2019
 
Navios do Brasil, Colômbia e Peru, durante Desfile Naval no rio Amazonas, em Letícia (COL)
 
Para encerrar a programação da 1ª Fase da Operação BRACOLPER 2019, os Navios-Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Raposo Tavares” e “Amapá”, o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Carlos Chagas” e uma aeronave UH-12, da Marinha do Brasil, realizaram, no dia 22 de julho, um Desfile Naval na Tríplice Fronteira entre o Brasil, a Colômbia e o Peru.

Além dos navios, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas, e a aeronave, subordinada ao 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Noroeste, participaram do desfile os navios ARC “Arauca” e ARC “Tecim Tony Pastrana Contreras”, da Armada da República da Colômbia, e os Navios-Patrulha BAP “Clavero” e BAP “Castilla”, da Marinha de Guerra do Peru.
 
Na ocasião, o Comandante da Força Naval do Sul da Armada da República da Colômbia, General de Brigada Infante de Marinha Sergio Alfredo Serrano Álvares, condecorou o Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo César Colmenero Lopes, e o Comandante Geral de Operações da Amazônia da Marinha de Guerra do Peru, Vice-Almirante Herbert José Del Alamo Carrillo, com a Medalha Militar “Serviços Distinguidos à Armada Nacional”. Participaram da cerimônia, alunos do Colégio Naval da Colômbia, onde estudam, também, crianças brasileiras e peruanas.
 
A comitiva seguiu para a cidade de Iquitos, no Peru, para dar continuidade às atividades e eventos da 2ª Fase da Operação BRACOLPER 2019.
 
Comandante do 9º Distrito Naval sendo condecorado com a Medalha Militar “Serviços Distinguidos à Armada Nacional”
 

Comandante de Operações Navais inaugura o Centro Regional de Segurança Marítima em Salvador

05/08/2019
 
Comandante de Operações Navais Almirante de Esquadra Puntel descerra placa de inauguração do CRSM 2ºDN
 
No dia 31 do julho, na sede do Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN), o Comandante de Operações Navais e Diretor-Geral da Navegação, Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, inaugurou o Centro Regional de Segurança Marítima (CRSM 2ºDN), na presença do Ministro do Superior Tribunal Militar, Almirante de Esquadra Alvaro Luiz Pinto. O Centro Regional utiliza diversas ferramentas de comando e controle para incremento da consciência situacional marítima na área de jurisdição do Com2ºDN. Por meio de diversos sistemas, incluindo imagens de câmeras de parceiros e sistemas corporativos utilizados no Controle do Tráfego Marítimo e em eventos de Busca e Salvamento, o CRSM 2ºDN recebe informações relacionadas ao tráfego marítimo. Assim, interage de forma permanente e coordenada com os diversos órgãos relacionados à Segurança Pública, tanto em âmbito federal quanto estadual, bem como com outros órgãos públicos, mediante demanda.
 
Nas áreas de atuação das Capitanias, Delegacias e Agências (CDA), o Centro Regional é complementado por grupos dos Planos de Auxílio Mútuo Marítimo/Fluviais, em aplicativos de mensagens instantâneas, criados com o objetivo de aumentar a integração entre as CDA do COM2°DN e as entidades náuticas locais. Nestes grupos são divulgados, diariamente, produtos de previsão meteoceanográfica, tais como os avisos de mau tempo do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) e um alerta específico para as áreas da Baía de Todos os Santos, Aracaju e Sul da Bahia. Utilizando os dados de intensidade do vento, maré, altura, direção e período das ondas, estes alertas convertem em um “sistema de cores” as condições meteoceanográficas previstas para o dia subsequente, visando um rápido entendimento por parte da comunidade marítima. As entidades náuticas são estimuladas, por meio das CDA, a manter, em seus mastros, uma bandeira com o alerta do dia (vermelho, amarelo ou verde), com objetivo de fomentar a mentalidade marítima na sociedade.
 
Encarregado da Seção de Operações, CF Frederico, apresenta os sistemas de comando e controle
 

Comando do 8º Distrito Naval e Capitania dos Portos do Paraná participam dos 371 anos de Paranaguá-PR

05/08/2019
 
A Banda de Música do Com8DN abriu o Desfile Cívico-Militar no dia 29 de julho
 
O Comando do 8º Distrito Naval (Com8DN) e Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) integraram a programação da Prefeitura Municipal de Paranaguá para a comemoração dos 371 anos do município no Litoral do Paraná. A Banda de Música do Com8DN realizou apresentações artísticas no dia 27 de julho com um show na Praça de Eventos Prefeito Mário Roque. No dia 28, a apresentação aconteceu na Praça Cyro Abalem, na Ilha dos Valadares. E no dia 29 de julho, data do aniversário de Paranaguá, a Banda de Música abriu o Desfile Cívico-Militar realizado na Rua Júlia da Costa, Centro Histórico, seguido por uma representação da tripulação da CPPR.
 
A Banda de Música executou ainda o Hino de Paranaguá na solenidade de abertura das comemorações do aniversário da cidade. O Mestre, Primeiro-Sargento Marcelo Pereira Estephanin, entregou ao Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Rogerio Machado, a partitura escrita do hino do município após uma pesquisa histórica. O hino municipal foi instituído por uma lei de 1910 e as cópias disponíveis da partitura estavam com pouca legibilidade.
 

Agência Fluvial de São Félix do Araguaia realiza Operação Verão em Santa Terezinha-MT

05/08/2019
 
Barqueiros e moradores recebem orientações da equipe da Marinha do Brasil
 
A Agência Fluvial de São Félix do Araguaia realizou, no período de 26 a 28 de julho, ações da Operação Verão no município de Santa Terezinha-MT. Foram abordadas 44 embarcações, tendo nove notificadas, além de um condutor autuado por uso excessivo de álcool, aferido por meio de etilômetro.
 
Por ocasião da Operação, a equipe reforçou orientações aos barqueiros que prestam serviços de travessia do Rio Araguaia para passageiros até a área do Festival de Praia do município.  Além disso, destacaram a importância do uso de coletes salva-vidas e o cumprimento do limite de passageiros de cada embarcação.
 
A Operação Verão é uma campanha da Marinha do Brasil voltada para a conscientização e fiscalização do tráfego aquaviário nas áreas de maior concentração de embarcações, sobretudo as de esporte e recreio e as de turismo náutico, por ocasião de férias e feriados prolongados.
 
 

Comando do 6º Distrito Naval realiza transporte de servidores municipais a Forte Coimbra

05/08/2019
 
Servidores municipais no Navio-Transporte Fluvial “Almirante Leverger”
 
A Marinha do Brasil, por meio do Navio-Transporte Fluvial “Almirante Leverger”, realizou o transporte, de 26 a 28 de julho, de integrantes do Comitê Técnico para a candidatura de Forte de Coimbra à Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). O Navio, subordinado ao Comando da Flotilha de Mato Grosso (ComFlotMT), foi responsável pelo transporte da comitiva de Ladário-MS até o Forte.
 
O grupo formado por 34 professores da rede pública municipal de Corumbá, servidores da área de infraestrutura, educação e cultura da Prefeitura Municipal de Corumbá, realizou a visita com o objetivo de fomentar o conhecimento sobre a importante história que o Forte de Coimbra teve na formação e manutenção da fronteira Oeste do Brasil.
 
Segundo a Gerente do Patrimônio Histórico da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá, Joanita Ametlla, “a Marinha do Brasil prestou todo o apoio logístico necessário, incentivando a formação dos professores, grandes formadores de opinião em toda a sociedade”.
 
Na ocasião, foi realizado cerimonial à Bandeira narrado, provendo à comitiva conhecimentos sobre tradições navais e culto aos símbolos nacionais.
 
Cerimonial à Bandeira narrado realizado no dia 27 de julho

A Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé e o Navio Patrulha “Gurupi” participaram do 206º Aniversário da Cidade de Macaé

05/08/2019
 
Desfile em comemoração do 206º aniversário de Macaé
 
A Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé (DelMacae) e o  Navio Patrulha “Gurupi” participaram das comemorações alusivas ao 206º aniversário de fundação da Vila de São João de Macaé, no Rio de Janeiro,no dia 29 de julho. Na ocasião, foi realizado o tradicional desfile cívico-militar, que contou com a participação de representantes de diversas corporações e instituições civis e militares da cidade.  A DelMacae abriu o desfile com sua guarda de honra seguida do pelotão principal da guarnição, marchando com brio e garbo pela Avenida Elias Agostinho em Imbetiba.
 
Em complemento à atmosfera festiva da cidade, o Navio Patrulha “Gurupi” atracou no Terminal Portuário de Imbetiba e abriu suas portas à visitação pública, contribuindo com isso para disseminação das atividades da Marinha do Brasil à sociedade macaense. Durante os dois dias de estada em Macaé, o navio foi visitado por 784 pessoas.
 
O município iniciou seu futuro promissor como colônia de pescadores e atualmente figura entre os principais exponentes mundiais na atividade de exploração petrolífera.
 
Visitação Pública ao Navio Patrulha “Gurupi”

Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil auxiliam na liberação de terras da ameaça de minas antipessoal na Colômbia

01/08/2019
 
Comandante CENCOPAZ, Representantes da AICMA, Comandante Infantería de Marina da ARC, Comandante Agrupación de Desminado y Explosivos de Infantería de Marina e representante da MB
 
No dia 24 de julho, foi realizada uma solenidade alusiva à liberação de mais três municípios da ameaça de Minas Antipessoal, no povoado de Los Palmitos, Departamento de Sucre, na Colômbia. Na ocasião, o Comandante de Infatería de Marina da Armada da República da Colômbia (ARC) agradeceu o trabalho desenvolvido pelos oficiais da Marinha do Brasil (MB).
 
Estiveram presentes na cerimônia autoridades das Ações Integrais contra as Minas Antipessoal na Colômbia (AICMA), sendo a Marinha do Brasil representada pelo CC (FN) Thiago Caldas Soares, Instrutor Convidado de Desminagem Humanitária no Centro de Entrenamiento y Capacitacion para Operaciones de Paz (CENCOPAZ) da ARC.
 
A MB apoia o desenvolvimento do Programa de Desminagem Humanitária da ARC desde o ano de 2015, por meio de um acordo bilateral, enviando dois oficiais Fuzileiros Navais peritos em artefatos explosivos, que contribuem com o processo de desenvolvimento e normatização dos Procedimentos Operativos, formação e requalificação dos desminadores dos Infantes de Marina da ARC.
 
Este projeto já formou 366 desminadores, conta com um nível de aprovação e certificação por parte da Organização dos Estados Americanos (OEA) de 94%, livrando da ameaça do flagelo das Minas Antipessoal e Artefatos Explosivos oito municípios, o que corresponde a 511.668 m² de área desminada, sem acidente com o pessoal envolvido nas operações.
 
Capitão-Tenente (FN) Rodrigo Pacheco de Vargas ministra instrução sobre o Detector de Metais Vallon VMH3CS para desminador colombiano

Ex-alunos do Programa Forças no Esporte se tornam Marinheiros Recrutas

01/08/2019
 
Os Marinheiros Recrutas Adherbal Kelvyn de Melo Vieira de Souza; David Miranda da Cruz; José Armando Silva dos Santos; Breno da Costa Silva; Otávio Saturnino Delmão Neto
 
Os Marinheiros Recrutas Adherbal Kelvyn de Melo Vieira de Souza, Breno da Costa Silva, David Miranda da Cruz, José Armando Silva dos Santos e Otávio Saturnino Delmão Neto, ex-integrantes do Programa Segundo Tempo – Forças no Esporte (Profesp), concluíram, no dia 4 de julho, o Estágio de Instrução e Adaptação para Marinheiros Recrutas da Marinha do Brasil. Os militares foram voluntários para o Serviço Militar e formaram-se na Escola de Formação de Reservistas Navais (EFRN) do Comando do 6º Distrito Naval.
 
Os ex-alunos permaneceram de três a seis anos no Profesp. Ao longo do período em que participaram do programa, despertaram o interesse em entrar na Marinha, o que foi fomentado por meio de palestras motivacionais e visitas às instalações do Complexo Naval de Ladário.

“O programa é muito bom, me ensinou a ter educação e respeito às pessoas. Eu era muito rebelde com minha mãe, mas o programa me ajudou a saber respeitar. Me apoiou na parte escolar, pois eu ia muito mal na escola. Depois que eu entrei, tudo mudou”, declarou o MN-RC José Armando Silva dos Santos, que agora pretende voltar ao programa como monitor.
 
Por cerca de três meses, os Marinheiros Recrutas receberam aulas sobre organização básica da Marinha; noções de combate a incêndio; além de outras matérias que serviram de alicerce para a formação militar-naval, baseadas nos princípios da hierarquia e disciplina. Participaram, ainda, do Projeto Soldado Cidadão, que proporciona, por meio de parcerias com instituições públicas, a qualificação profissional dos militares.
 

Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval José Maria do Amaral Oliveira participa de Conferência Sul-Americana de Ensino da Língua Inglesa

01/08/2019
 
Representação da Marinha na Conferência Sul-Americana de Ensino da Língua Inglesa
 
No período de 17 a 21 de julho, o Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira (CIAAN) participou do Southern Cone TESOL, conferência organizada por diferentes associações de Ensino da Língua Inglesa (ELT) na América do Sul e realizada este ano em Curitiba-PR. Mais de mil professores da América Latina e do exterior tiveram a oportunidade de aprender e refletir sobre o ensino-aprendizagem de língua inglesa.
 
Além da participação em workshops, plenários e mesas redondas, o CIAAN apresentou uma palestra sobre Teaching English for Specific Purposes: reflections on Aviation English (Ensino de Língua Inglesa para fins específicos: reflexões sobre o Inglês Aeronáutico)  com o intuito de apresentar as pesquisas e metodologias de ensino da Língua Inglesa que tem sido desenvolvidas no âmbito da  Aviação Naval.
 

EsOpPazNav participa de curso em Centro de Treinamento da OTAN e visita a Força-Tarefa Marítima da UNIFIL

31/07/2019
 
Turma do Curso de Operações de Interdição Marítima em Apoio à Contrapirataria com o Comodoro (Marinha da Grécia) Stelios Kostalas, Diretor do NMIOTC. À esquerda do Diretor, o Capitão de Fragata (FN) Adler Cardoso Ferreira, Encarregado da EsOpPazNav
 
No período de 1º a 9 de julho, a Escola de Operações de Paz de Caráter Naval (EsOpPazNav), sediada no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), no Rio de Janeiro, representada pelo Capitão de Fragata (FN) Adler Cardoso Ferreira, seu Encarregado, ampliou sua capacitação para prover treinamento aos militares integrantes de tripulações de navios e de estados-maiores desdobrados em operações de paz de caráter naval, participando de um curso em Centro de Treinamento da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) na Grécia e visitando à Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL).
 
O Encarregado da EsOpPazNav participou, na qualidade de aluno, do Curso de Operações de Interdição Marítima em Apoio à Contrapirataria, ministrado pelo NATO Maritime Interdiction Operational Training Centre (NMIOTC) entre os dias 1º e 5 de julho. Localizado na cidade de Chania, na Ilha de Creta – Grécia, o Centro de Treinamento é responsável por prover treinamento aos países-membros da aliança militar ocidental e suas nações amigas.
 
Em seguida, deslocou-se ao Líbano a fim de visitar a FTM-UNIFIL. Acompanhado durante toda a visita pelo Capitão de Fragata (FN) Bruno Kochulinsk Caldas, Oficial de Inteligência daquela FTM, o Encarregado foi recebido, em 6 de julho, a bordo da Fragata União, Capitânia daquela FTM, pelo Capitão de Fragata André Rodrigues Silva Selles, seu Comandante. A bordo, participou de palestras ministradas por oficiais e praças integrantes pelo Destacamento Embarcado do Estado-Maior da FTM-UNIFIL, bem como pelo Imediato e pelo Chefe do Departamento de Operações do navio, com o fim de identificar oportunidades de melhoria da fase de treinamento pré-desdobramento dos militares brasileiros desdobrados naquela FTM.
 
Tanto o curso no NMIOTC quanto a visita à FTM-UNIFIL foram oportunidades de extrema relevância para a atualização e evolução da EsOpPazNav: o curso, por ser vetor de ampliação da atuação daquela Escola no eixo Preparação de Militares para Operações de Paz de Caráter Naval quanto no eixo Paz e Segurança Marítima; já a visita, como meio de obtenção de feedback do treinamento pré-desdobramento ministrado no Brasil, particularmente quanto a seus níveis de atualização e assimilação. Isso permitirá desdobrar na FTM-UNIFIL e em missões de caráter naval vindouras, pessoal melhor qualificado, em condições de operar de forma mais efetiva.
 
Encarregado da EsOpPazNav e o Capitão de Fragata (FN) Kochulinski, Oficial de Inteligência da FTM-UNIFIL, no Porto de Beirute, com a Fragata União ao fundo
 

Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte realiza formatura de 30 pescadores profissionais em Muriú-RN

31/07/2019
 
Alunos receberam certificados de conclusão e Cadernetas de Inscrição e
Registro na Colônia de Pescadores
 
De 24 de junho a 10 de julho, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte realizou o Curso de Formação de Aquaviários - Pescador Profissional (CFAQ-POP) na Praia de Muriú, no município de Extremoz-RN, na Grande Natal.
 
A cerimônia de formatura da turma foi realizada na Colônia de Pescadores de Muriú e Jacumã (Z-14), no dia 17 de julho, ocasião em que foram entregues os certificados de conclusão e as Carteiras de Identificação e Registro (CIR) aos 30 alunos, que concluíram com êxito o curso e que, a partir de agora, estão habilitados a desempenhar suas funções a bordo de embarcações de pesca.
 
A profissionalização de novos aquaviários atende às necessidades de qualificação e habilitação exigidas aos profissionais que trabalham na atividade pesqueira, proporcionando a inserção no mercado formal de trabalho; contribuindo para o crescimento socioeconômico da região; e disseminando a mentalidade voltada para a salvaguarda da vida humana no mar, a segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica.
 
Aquaviários se qualificaram para desempenhar funções
em embarcações de pesca

Capitania dos Portos da Bahia faz doação de alimentos ao “Lar Irmã Maria Luiza”

31/07/2019
Entrega de alimentos arrecadados à representante da instituição de caridade
 
No dia 19 de julho, a Capitania dos Portos da Bahia (CPBA) entregou 179 kg de alimentos não perecíveis à Instituição de Caridade “Lar Irmã Maria Luiza”, em Salvador-BA. Os itens foram arrecadados por ocasião da tradicional “Regata Ecológica Marcílio Dias”, promovida pelo Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN) e organizada pela CPBA, em 08 de Junho.
 
O ato enfatiza o sentido de responsabilidade social da CPBA e agrega valor ao efeito desejado de fomentar a mentalidade marítima por meio da organização da Regata. A instituição de caridade atua como casa de abrigo e assiste a 17 idosos carentes, oferecendo, além de moradia e alimentação, atenção e cuidados com a saúde que são intensificados com ações voluntárias.
 

Velejadores recebem premiação da 45ª Regata Diretoria de Portos e Costas

31/07/2019
 
Vice-Almirante Roberto (DPC), Vilfredo Schurmann e Contra-Almirante Viamonte (CIAGA) durante a cerimônia de premiação da 45ª Regata DPC
 
A Diretoria de Portos e Costas recebeu, na noite de 18 de julho, os amantes da vela para a cerimônia de premiação da sua 45º Regata, realizada em 29 de junho nas águas da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. O evento reuniu velejadores de diversas gerações e contou com a ilustre presença do navegador Vilfredo Schurmann, patriarca da primeira família brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro.  
 
Foram premiados os finalistas de todas as classes participantes que, além das medalhas, acumularam pontos para a Copa Interclubes 2019 e para o Circuito Estadual. Na ocasião, o Comandante Robson Frederico Hasselmann, também conhecido como Tio Bill, foi homenageado pelos serviços prestados à Marinha do Brasil e à Confederação Brasileira de Vela e Motor, onde participou do Conselho Técnico por quatro Olimpíadas, de 1996 a 2008, período em que o Brasil conquistou duas medalhas de ouro, uma de bronze e inúmeros resultados positivos para a vela nacional.  
 
A Regata DPC foi realizada pela primeira vez no ano de 1972, com o objetivo de incrementar as atividades de vela fluminenses e reforçar os aspectos da segurança da navegação. Desde então, a Diretoria de Portos e Costas, com a parceria do Iate Clube Icaraí, faz deste evento uma tradição no meio náutico carioca.
 
Comandante Robson, o Tio Bill, junto aos velejadores do movimento escoteiro

Reunião de Reestruturação dos Serviços do Grupo de Escoteiros do Mar Garibaldi

31/07/2019
 
Membros do Grupo e convidados
 
No dia 13 de julho, por solicitação da SOAMAR – Laguna, a Delegacia da Capitania dos Portos em Laguna-SC acolheu em suas dependências o 138º Grupo Escoteiro do Mar Garibaldi, com o intuito de resgatar suas atividades interrompidas por motivos administrativos. Na ocasião, foi realizada a 1ª reunião de reestruturação dos serviços, que contou com a presença da diretoria do Grupo, dentre outros convidados.
 
Após a explanação do Presidente, foram debatidos diversos assuntos, dentre eles, iniciativas para o restabelecimento e retomada das atividades, a procura de mais voluntários, materiais necessários, local da nova sede e o estabelecimento de metas de curto, médio e longo prazo.

O Centro de Obtenção da Marinha no Rio de Janeiro realiza Oficina de Inovação Digital

31/07/2019
 
Palestra da coordenadora administrativa da CJU-RJ, Sra. Sônia Maria de Santa Rita Areal na 1ª Oficina de Inovação Digital do COMRJ
 
O Centro de Obtenção da Marinha no Rio de Janeiro (COMRJ), em parceria com a Consultoria-Jurídica da União no Estado do Rio de Janeiro (CJU-RJ), promoveu a 1ª Oficina de Inovação Digital do COMRJ: “Aperfeiçoando os Processos de Obtenção”. A oficina permitiu a capacitação dos militares e Servidores Civis para o uso do sistema SAPIENS.
 
O SAPIENS é um gerenciador eletrônico de documentos, híbrido, que possui avançados recursos de apoio à produção de conteúdo jurídico e de controle de fluxos administrativos, focado na integração dos sistemas informatizados do Poder Judiciário e do Poder Executivo.
 
Os envolvidos no processo de obtenção foram capacitados pela equipe da Coordenadora Administrativa da CJU-RJ, Sônia Maria de Santa Rita Areal, para o envio digital dos processos licitatórios, permitindo a apreciação jurídica da CJU-RJ por meio do Sistema AGU de Inteligência Jurídica, SAPIENS.
 
Assim sendo, o COMRJ objetiva a celeridade nos processos licitatórios, reduzindo os tempos envolvidos na tramitação, gerando uma eficiência que terá impacto direto na quantidade de processos elaborados anualmente, possibilitando a alavancagem dos indicadores de atendimento às Organizações Militares assistidas pelo Sistema de Abastecimento da Marinha.
 
Encerramento com o diretor do COMRJ, Capitão de Mar e Guerra (IM) Guerra, a coordenadora administrativa da CJU-RJ, Sra. Sônia, e participantes
 

190º aniversário de inauguração do Farol da Ilha Rasa

31/07/2019
 
Farol da Ilha Rasa
 
No dia 31 de julho, o Farol da Ilha Rasa, localizado no Rio de Janeiro, comemorou seu centésimo nonagésimo aniversário. Ele foi criado ainda na época do império e, até hoje, é um dos principais faróis do País, possibilitando uma navegação segura.
 
A implementação do Farol deu-se após a chegada da Família Real ao Brasil, em 1808, quando a Junta de Comércio, Agricultura, Fábricas e Navegação, criada por D. João VI, mandava acender todas as noites uma fogueira na Ilha Rasa para servir de auxílio aos navegantes.
 
Em 1819, essa mesma Junta submeteu à D. João o projeto de um farol a ser construído naquela Ilha, que foi aprovado por Sua Majestade, que determinou, ainda naquele ano, o início das obras para a construção da robusta torre de quatro largas faces de alvenaria, com 26 metros de altura e 1,3 metros de espessura, encimada por lanterna cilíndrica com 2 metros de altura. Na construção, trabalharam presos sentenciados.
 
Em 1826, o farol já deveria estar pronto, se não tivesse seu aparelho de luz importado “tomado” por corsário argentino nas proximidades do Rio de Janeiro, de acordo com informação da Junta ao Rei.
 
Em 1829, a Junta encaminhou à Sua Majestade anúncio informando: “Na noite de 31 de julho deste ano se iluminou pela primeira vez o Farol da Ilha Rasa”.
 
Na noite de dois de dezembro de 1883, o Farol da Ilha Rasa passou a exibir luz produzida por energia elétrica (primeiro do gênero na América do Sul), fato presenciado pelo Imperador, D. Pedro II, de bordo da Corveta “NICTEROY” ao largo da Ilha Rasa, pois não foi possível o seu desembarque na ilha devido às condições adversas do mar.
 
Farol da Ilha Rasa

Marinha do Brasil, Academia Brasileira de Letras e Academia Irajaense de Letras e Artes realizam Ação Cívico-Social e Concurso de Redação sobre a “Amazônia Azul”

31/07/2019
 
Autoridades militares e civis participantes da cerimônia
 
No dia 26 de junho, ocorreu na Biblioteca João do Rio, em Irajá-RJ, o encerramento da Ação Cívico-Social (ACISO) realizada no local pela Marinha do Brasil, por meio do Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), em parceria com a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a Academia Irajaense de Letras e Artes (AILA).
 
Na ocasião, foi realizada também a cerimônia de premiação do Concurso de Redação “Amazônia Azul”, realizado pela Academia Irajaense de Letras e Artes (AILA), o CIASC e a ABL. O evento contou com a presença do Contra-Almirante (FN) Renato, Comandante do CIASC, do Professor Marco Lucchesi, presidente da ABL, do Capitão de Mar e Guerra (FN) Tonini, Comandante do CIAMPA, e do Professor Jorge Alberto, presidente da Academia Irajaense de Letras e Artes.
 
A ACISO teve como objetivo promover melhorias na Biblioteca João do Rio. Já o concurso de redação visou aumentar a percepção da sociedade sobre a importância da Marinha do Brasil e da “Amazônia Azul”, assim como fomentar a leitura entre crianças e jovens. O Professor Jorge Alberto, presidente da AILA, agradeceu imensamente pelos esforços realizados em prol das atividades culturais e ofereceu certificados e medalhas aos apoiadores.
 
Com a Ação Cívico-Social, foram realizados diversos reparos na Biblioteca João do Rio, por militares do CIASC, assim como a doação de livros e mobiliário, pela ABL. A biblioteca, que acaba de completar 60 anos, atende aos estudantes de Irajá e de bairros adjacentes, além de estudantes de Nilópolis. Seu patrono é o ilustre cronista João do Rio, um dos criadores da prosa urbana.
 
Já o Concurso de Redação “Amazônia Azul” contou com a participação de 32 escolas da cidade do Rio de Janeiro, que concorreram com 458 redações.
 
Resultados
Na categoria Ensino Fundamental, os seguintes alunos saíram vencedores: Breno Pacheco Penha (1º lugar), Tainá Vitória Santos Silva (2º lugar) e Isadora Carneiro Ramos da Cunha Barcelona (3º lugar).
 
Na categoria Ensino Médio, os primeiros colocados foram: Júlia Santana Dutra (1º lugar), Eduardo Paes Callado (2º lugar) e Rebecca Goulart do Amaral (3º lugar).
 
Além deles, mais 32 alunos receberam um certificado por terem se destacado com suas redações. Os alunos destaque estudam nas seguintes escolas: Escola Municipal Barcelona, Escola Municipal José do Patrocínio, Escola Municipal Janir Clementino Pereira (NI), Colégio Estadual Mauro Pires, Colégio Estadual Morada Green (CEMOGREEN), Colégio e Curso GAU e Colégio Estadual Cristão (CEDUC).
 
Aluna Rebecca Goulart do Amaral recebe prêmio e certificado do Contra-Almirante (FN) Renato e do Professor Marco Lucchesi

Navio Hidrográfico “Sirius” inicia coleta de dados na Barra Norte do Rio Amazonas

30/07/2019
 
O NHi “Sirius” e o NOc “Antares” em coleta de dados maregráficos, operando conjuntamente na Barra Norte do Rio Amazonas
 
Após suspender do Rio de Janeiro no dia 25 de junho, o Navio Hidrográfico “Sirius” iniciou, no dia 15 de julho, na Foz da Barra Norte do Rio Amazonas, a 60 milhas da região litorânea do estado do Amapá, a coleta de dados maregráficos na região. A análise maregráfica é estabelecida pelo estudo estatístico e harmônico de observação da maré em conjunto com o Navio Oceanográfico “Antares”.
 
Durante toda a comissão Barra Norte, haverá rendições entre o Navio Hidrográfico “Sirius” e o Navio Oceanográfico “Antares”, dando continuidade a coleta de dados maregráficos. O término da referida coleta acontecerá em 25 de agosto.
 
O objetivo deste levantamento, envolvendo os dois navios, é a melhor previsão do fenômeno de maré no chamado “quebra-mola do Amazonas”, uma região na foz do Rio Amazonas com profundidades inferiores a dez metros. Entretanto, a correta e precisa delimitação do efeito de maré nesta área permitirá a operação de navios mercantes de maior calado em horários específicos. Tal condição implicará em maiores volumes de transporte de carga em importantes portos da bacia amazônica, como Manaus-AM, Santarém-PA e Santana-AP, incrementando assim a atividade econômica daquela importante região.
 
A presente Comissão complementará os mais de 120 levantamentos hidrográficos já realizados pelo “Sirius”, no Brasil e no exterior, contribuindo, assim, para a segurança da navegação em nossa Amazônia Azul.
 
A Carta Náutica 200 da Barra Norte do Rio Amazonas. Em vermelho, o quebra-mola do Amazonas

Navio Hidrográfico “Sirius” apoia grupo de pesquisa da COPPE/UFRJ na Comissão Barra Norte do Rio Amazonas

30/07/2019
 
Pesquisadores do LDSC-COOPE/UFRJ e militares do NHi “Sirius” coletando, conjuntamente, dados oceanográficos na Barra Norte do Rio Amazonas
 
Após suspender de Santana-AP, no dia 14 de julho, o Navio Hidrográfico “Sirius” apoiou pesquisadores do Laboratório de Dinâmica de Sedimentos Coesivos (LDSC-COPPE/UFRJ) em pesquisa de lama fluida e correntometria na Foz da Barra Norte do Rio Amazonas, a 60 milhas da região litorânea do estado do Amapá, onde também foram realizadas pelo Navio coleta de dados maregráficos.
 
A pesquisa sobre lama fluída foi realizada com apoio do Navio, onde foram coletadas dados utilizando amostradores, além de Testemunhador raso e Draga Van Veen para coleta de sedimentos. Outros equipamentos para coleta de dados oceanográficos também foram utilizados: um densímetro, um turbidímetro (OBS) e um perfilador de correntes por efeito doppler (ADCP). Com tais equipamentos é possível coletar amostras de fundo, analisar perfis de densidade, temperatura, salinidade, turbidez e pressão, além de medir perfis verticais de corrente.
 
A pesquisa tem como objetivo investigar, na região, previsões de maré comparando dados obtidos em loco com dados das estações maregráficas (inclusive comparando com dados obtidos no Navio) e, com isso, avançar no entendimento da dinâmica ambiental, aprofundar conhecimento sobre as características do fundo lamoso e suas variabilidades e ainda compreender a resposta acústica frente a reologia do material lamoso. Dentro desta pesquisa está inserido o estudo da assimetria de maré e suas relações com as correntes marinhas.
 
Além deste grupo também embarcaram graduandos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) com intuito de realizar estágio para complementação da formação acadêmica do Curso de Oceanografia.
 
Assim, o Sirius mais uma vez mantém seus laços profissionais com a Comunidade Científica na execução e implementação de sua missão.
 
Pesquisadores do LDSC-COOPE/UFRJ e Comandante do NHi “Sirius”

Esquadrão HU-2 realiza dois salvamentos, na mesma semana, próximos da costa do Espírito Santo

29/07/2019
 
Içamento de ferido do navio “AP Dubrava”
 
A semana do 2° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-2) teve início com o acionamento da Aeronave de Serviço da Esquadra (ASE), no dia 17 de julho, em apoio ao navio “AP Dubrava”, de bandeira das Ilhas Marshall. Na embarcação, que se encontrava a 60 milhas náuticas (110 Km) da costa do Espírito Santo, havia passageiros mortos e feridos, em decorrência da suspeita de inalação de gás tóxico.
 
Por volta das 21h, a aeronave Pégasus N-7201, partiu em direção à Vitória-ES para, no dia seguinte, se deslocar até o objetivo. Em 18 de julho, ao chegar no local, um componente do Grupo de Busca e Salvamento Aeronaval (GSAR-ForAerNav) acompanhado de um Médico de Aviação foram arriados no navio por meio do guincho da aeronave e puderam constatar o óbito de dois tripulantes e o estado de saúde de outros três que inspiravam cuidados, sendo dois intoxicados e um com suspeita de AVC. Os três tripulantes foram içados e transportados até a Capitania dos Portos do Espírito Santo, onde já havia ambulâncias à espera deles. Os pacientes foram levados para hospitais da Grande Vitória-ES.
 
Ainda no dia 18 de julho, o HU-2 foi acionado novamente. O objetivo naquele momento era uma embarcação pesqueira de nome “Arca da Fé” que havia desaparecido. A ASE realizou buscas até o pôr do sol e continuaram no dia seguinte. Na tarde de 19 de julho, um contato foi avistado no mar e identificado pelo FLIR (Forward Looking Infra-Red) da aeronave como sendo o “Arca da Fé”. Foi realizado contato com o Navio Patrulha “Amazonas”, que também participava das buscas, para informar a posição do pesqueiro. Membros do GSAR-ForAerNav foram arriados na água a fim de avaliar o estado dos tripulantes da embarcação. Após a chegada do “Amazonas”, o Pégasus N-7201 retornou para Vitória-ES.
 
Grupo de Busca e Salvamento Aeronaval em apoio ao pesqueiro “Arca da Fé”

Navio Veleiro “Cisne Branco” recebe prêmio ecológico

29/07/2019
 
Práticas diárias realizadas a bordo: a coleta seletiva do lixo e a proibição de copos plásticos durante viagens
 
Durante a comissão “Europa 2019”, o Navio Veleiro ”Cisne Branco” foi o vencedor do prêmio “Environmental Award”, concedido pela Sail Training Internacional (STI), fundação responsável pela organização da “Tall Ships Races 2019”.
 
A iniciativa da STI foi realizar uma competição entre os navios participantes da “Tall Ship Races 2019”, premiando o melhor projeto voltado à preservação do meio ambiente. Praticamente todos os navios participantes promoveram atividades e apresentaram projetos, num total de 45 competidores, como a realização de coletas de lixo nos portos visitados ou baldeação com água de reuso.
 
Membros da Tripulação recebem o Troféu Environmental Award 2019
 
O Navio Veleiro “Cisne Branco” apresentou um projeto permanentemente conduzido a bordo, que visa à redução de plástico utilizado a bordo, em consonância com a política ambiental da Marinha. Exemplos como a abolição do uso de copos plásticos e coleta de lixo seletiva foram fundamentais para a conquista deste prêmio e, principalmente, para servir de exemplo aos jovens aspirantes ou trainees que embarcam nos Grandes Veleiros, ratificando o compromisso da Força em proteger e preservar os mares e rios.
 
Em uma cerimônia realizada na praça principal da cidade de Bergen-Noruega, o prêmio foi entregue aos tripulantes e permitiu corroborar a preocupação institucional com o meio ambiente marinho, valorizando o lema “o oceano é a nossa segunda casa, nos preocupamos com ele!”.
 
Premiação recebida pelo Navio Veleiro “Cisne Branco”
 

Projeto “Marinheiro Por Um Dia” navega com 40 crianças e adolescentes pelo Rio Paraguai

29/07/2019
 
A experiência foi a bordo do Navio-Transporte Fluvial “Almirante Leverger”
 
O Comando do 6º Distrito Naval recebeu, no dia 24 de julho, 40 crianças e adolescentes, entre 8 e 12 anos, para uma comissão no Rio Paraguai. A experiência, realizada a bordo do Navio-Transporte Fluvial “Almirante Leverger”, faz parte do projeto “Marinheiro por um Dia”.
 
Ao longo da manhã, os pequenos marinheiros do Programa Crianças e Adolescentes Felizes (PCAF) presenciaram os trabalhos de suspender e atracar, tiveram aula de nós e voltas, e conheceram algumas tradições navais, como o sino de bordo, apitos e Cerimonial à Bandeira. A programação do projeto contemplou, ainda, demonstração de combate a incêndio, com explicação da vestimenta e materiais utilizados na atividade, e palestra sobre como ingressar na Marinha do Brasil (MB).
 
Rana da Rocha e Victor Hugo, ambos com 11 anos, já navegaram no Rio Paraguai em pequenas embarcações, mas não conheciam a rotina de um navio de guerra. “Achei muito legal o passeio, porque tive a oportunidade de conhecer um navio enorme. Aprendi muita coisa desde o primeiro momento que entrei aqui e a parte do incêndio foi muito divertida”, disse a pequena. Victor Hugo contou que gostou tanto da experiência que irá estudar muito para passar em provas da MB.
 
Fernando Henrique Melgar, coordenador do PCAF, ressaltou que o projeto “Marinheiro Por Um Dia” pode abrir as portas para muitas crianças e adolescentes. “Essa vivência, especialmente aos jovens em situação de vulnerabilidade, possibilita outra visão para o presente e futuro, sobretudo por meio do estudo. Ações como esta motivam e mostram alternativas melhores para seguir na vida. Importante também eles conhecerem uma instituição tão importante para o País, que zela pelo Rio Paraguai, um patrimônio que também é deles. Com certeza, sairão daqui diferentes, com outro olhar”.

Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins realiza atividades complementares para alunos do Programa Forças no Esporte

29/07/2019
 
Visita dos alunos do PROFESP à Usina Luís Eduardo Magalhães
 
Durante o mês de junho, a Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins (CFAT) realizou, com apoio de instituições e profissionais de diversos segmentos, atividades complementares para alunos do Programa Forças no Esporte (Profesp).
 
Nesse período, além das práticas de rotina do Profesp, foram efetuadas as seguintes atividades: palestra sobre higiene bucal, proferida pelo oficial cirurgião-dentista da CFAT; palestra sobre “Brincadeiras Perigosas“ (no ambiente virtual), proferida pelo professor Luciano Coelho; palestra sobre acidentes domésticos, proferida por militares do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins; palestra sobre educação para o trânsito rodoviário, proferida por equipe da Agência de Trânsito, Transporte e Mobilidade do município de Palmas (TO); e Visita à Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães, situada no município de Lajeado (TO).
 
O Profesp tem o propósito de possibilitar a jovens, de seis até 18 anos de idade, regularmente matriculados em escolas públicas múltiplas, vivências por meio da prática de atividades esportivas e físicas saudáveis e de atividades socialmente inclusivas. A CFAT atende atualmente 210 alunos de escolas municipais de Palmas.