Nomar Online

Atletas da Marinha se preparam para as Olimpíadas de Tóquio

20/02/2020
 
Sargentos Ilka e Thaís conquistaram a 3ª e a 7ª colocação, respectivamente, na 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Tiro 2020
 
Com a proximidade das Olimpíadas de Tóquio, previstas para ocorrerem de 24 de julho a 9 de agosto, os atletas do Programa Olímpico da Marinha (PROLIM) estão se preparando e conquistando excelentes resultados em competições nas mais variadas modalidades desportivas.
 
Eleita a melhor atleta do mundo de Maratonas Aquáticas em 2019, a Terceiro-Sargento Ana Marcela conquistou, no dia 15 de fevereiro, a medalha de prata em sua estreia na temporada 2020 da primeira etapa do Fina Marathon Swim Word Series, em Doha, no Catar. A atleta completou a prova somente 2 décimos atrás da primeira colocada. A competição reuniu algumas das adversárias que a sargento enfrentará no Japão.
 
Na Vela, os mundiais das classes 49er e 49er FX, realizados em Geelong, na Austrália, terminaram na madrugada do dia 15 e garantiram quatro velejadores da Marinha nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os Terceiros-Sargentos Marco Grael e Gabriel Borges confirmaram a ida ao Japão após terminarem o torneio em 13º lugar, enquanto a Terceiro-Sargento Kahena Kunze, atual campeã olímpica, conquistou o direito de defender seu título após fechar a participação na 12ª colocação. A dupla de Sargentos Geison Mendes e Gustavo Thiesen foi a campeã da classe 470 Class South American Championships 2020, realizada em 16 de fevereiro, em Mar del Plata, Argentina.
 
Os Terceiros-Sargentos Evandro e Bruno Schmidt, atletas militares que já garantiram vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio, conquistaram a medalha de ouro no Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia, no dia 16, na arena montada na praia de Pajuçara, em Maceió-AL. Já no feminino, a Terceiro-Sargento Ágatha, já classificada para Tóquio 2020, faturou a medalha de ouro.
 
Realizado no último fim de semana, o Campeonato Brasileiro Interclubes / Seletiva para a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais definiu os atletas que participarão do torneio pré-olímpico. As Terceiros-Sargentos Luana Lira, Tammy Galera e Giovanna Pedroso garantiram três das cinco vagas. O evento ocorreu no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro-RJ, e teve o apoio da Secretária Especial de Esporte.
 
Os Terceiros-Sargentos Thiago e Laura confirmaram índice para o Campeonato Mundial sub20 da modalidade de Levantamento de Peso Olímpico, na Romênia, que será realizado em março.
 
Fechando as competições com participação dos atletas militares integrantes do PROLIM, as Terceiros-Sargentos Thais e Ilka participaram da 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Tiro 2020, na modalidade pistola 25metros, conquistando o 3º e o 7º lugares respectivamente.
 
Na seletiva de Saltos Ornamentais, três atletas da Marinha do Brasil
conquistaram índice para participar do torneio pré-olímpico
 

Sargento da Marinha garante vaga para torneio qualificatório olímpico de Taekwondo

20/02/2020
 
Sargento Milena Titoneli durante premiação
no 5th President Cup Europe 2020
 
A Terceiro-Sargento Milena Titoneli, atleta militar do Taekwondo do Programa Olímpico da Marinha (PROLIM), conquistou, no dia 18 de fevereiro, a medalha de prata na categoria - 67 kg, no 5th President Cup Europe 2020, competição realizada em Helsingborg, na Suécia.
 
O resultado obtido pela Sargento Titoneli somou 20 pontos para o ranking mundial e adulto da modalidade e a classificou para o próximo torneio qualificatório olímpico, a ser disputado em março, na Costa Rica.
 

Marinha do Brasil realiza ação preventiva em praias de Caraguatatuba - SP

19/02/2020
 
Militares orientam profissionais do setor de entretenimento náutico
 
A Marinha do Brasil, por intermédio da Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião, realizou, no dia 15 de fevereiro, uma ação preventiva nas praias de Caraguatatuba-SP, em conjunto com a Secretaria de Urbanismo do município.
 
O propósito da ação foi orientar os profissionais que trabalham, nas praias, com entretenimento náutico quanto às regras de navegação, o uso correto dos equipamentos de salvatagem e documentações obrigatórias de habilitação e da embarcação.
 
A ação foi realizada em conjunto com a Secretaria de Urbanismo de Caraguatatuba-SP

Operação “Verão 2020” completa dois meses de atuação

18/02/2020
 
Agentes da autoridade marítima brasileira
atuam nas águas gaúchas e catarinenses
 
A Operação “Verão 2019/2020” completou, em 15 de fevereiro, dois meses de realização nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, área abrangida pela jurisdição do Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN). Até o momento, 6.596 embarcações foram inspecionadas, o que representa um crescimento de 6,61% em relação ao mesmo período do ano passado. A Operação “Verão”, realizada nacionalmente pela Marinha do Brasil, teve início em 15 de dezembro do ano passado e será finalizada em 15 de março.
 
No total, das embarcações que passaram por inspeção naval nas águas gaúchas e catarinenses, 527 foram notificadas. Esse número é menor que o registrado na operação anterior, quando 531 proprietários receberam notificações por irregularidades. No percentual de embarcações apreendidas, foi registrada uma diminuição significativa, contabilizando 59 embarcações, o equivalente a uma queda de 11,94% neste ano.
 
Já o número de Inquéritos Administrativos sobre Acidentes e Fatos da Navegação instaurados, teve um aumento de 12,5% comparado ao mesmo período do ano passado, correspondendo a nove inquéritos abertos nessa operação. O melhor resultado é o referente ao número de acidentes ocorridos. Nesta operação, nenhum acidente foi registrado, uma diminuição de 100% em relação ao mesmo período em 2019, quando seis acidentes foram contabilizados.
 
As atividades de inspeção naval do Com5ºDN estão sendo realizadas por três Capitanias, sendo uma fluvial, quatro Delegacias e uma Agência. Para garantir um verão mais seguro em águas brasileiras, os agentes da autoridade marítima brasileira realizam fiscalização nos seguintes aspectos: habilitação dos condutores; documentação da embarcação; material de salvatagem (coletes e boias); extintores de incêndio; luzes de navegação; capacidade de lotação e o estado da embarcação. Além disso, são utilizados etilômetros, tendo em vista ser proibido o consumo de bebidas alcoólicas pelos condutores.
 

Marinha Mercante de São Tomé e Príncipe tem novos oficiais, após 27 anos

18/02/2020
 
Oficiais da Marinha Mercante formados
 
No dia 7 de fevereiro, ocorreu, nas dependências da Embaixada do Brasil em São Tomé e Principe, a Cerimônia de Recepção e Apresentação, para os Organismos e Instituições integrantes do Poder Marítimo da República Democrática de São Tomé e Príncipe, dos primeiros oficiais formados na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM). O evento foi organizado pelo Núcleo da Missão Naval da Marinha do Brasil, pela Embaixada do Brasil e em parceria com o Instituto Marítimo e Portuário (IMAP).
 
É a primeira vez, desde 1993, que São Tomé e Príncipe recebe oficiais que concluíram o Curso de Ciências Náuticas, representando assim um novo marco para a Marinha Mercante Santomense. A turma que os antecedeu formou-se, há 24 anos, na Ex-União Soviética e na República de Cuba.
 
Para que os oficiais recebam os diplomas e exerçam as suas funções, é necessária a realização do Estágio prático embarcado (PREST). Por esse motivo, o Núcleo da Missão Naval promoveu a cerimônia para apresentar, aos órgãos e entidades ligadas ao Poder Marítimo de São Tomé e Príncipe, como se desenvolveu e é gerenciado o Ensino Profissional Marítimo Brasileiro, bem como a sua relevância no desenvolvimento do Poder Marítimo de uma nação, além de buscar parcerias junto a Guarda Costeira, a Marinha Portuguesa e demais países amigos e parceiros de São Tomé para viabilizar a realização do PREST.
 
A solenidade contou com a participação do Embaixador do Brasil, Vilmar Rogeiro Coutinho Júnior; de ministros de São Tomé e Príncipe e demais embaixadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa acreditados no país; do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe; e autoridades civis e militares.
 
Apresentação sobre o Ensino Profissional Marítimo Brasileiro realizada pelo Encarregado do Núcleo da Missão Naval em São Tomé e Príncipe
 

Militares da Marinha apoiam campanha de doação de sangue do Hemopa, em Belém-PA

17/02/2020
 
Cerca de 170 militares foram voluntários na campanha “Folia que Salva Vidas”
 
A Marinha do Brasil e a Sociedade Amigos da Marinha no Pará (Soamar-PA) participaram, nos dias 12 e 13 de fevereiro, da campanha de doação de sangue “Folia que Salva Vidas” da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), em Belém-PA.
 
Cerca de 170 militares de organizações militares subordinadas ao Comando do 4º Distrito Naval foram voluntários nesta ação solidária. Foram coletadas 142 bolsas de sangue. Cada doação vai ajudar a salvar até quatro vidas.
 
O evento, coordenado pelo Hospital Naval de Belém (HNBe) junto ao Hemopa, teve como objetivo aumentar o estoque de sangue para atendimento transfusional de pacientes que, na época das festividades de Carnaval, fica abaixo do esperado. Na ocasião, o Comandante do 4º Distrito Naval destacou a importância da motivação dos militares para contribuir em ações como esta.
 
Já a Diretora do HNBe relatou a necessidade de ampliar a divulgação de campanhas, incentivando toda a população a comparecer no Hemopa para praticar este gesto solidário e também colaborar para o abastecimento do estoque de bolsas de sangue da instituição.
 
 
Militares da Marinha e representantes do Hemopa e da Soamar-PA
 

Atletas da Marinha conquistam expressivos resultados no cenário esportivo nacional

14/02/2020
 
Ana Marcela conquista prêmio de melhor atleta do mundo pela sexta vez
 
No último fim de semana, atletas militares integrantes do Programa Olímpico da Marinha (PROLIM) conquistaram expressivos resultados para o esporte nacional.
 
A Terceiro-Sargento Ana Marcela Cunha foi eleita pela Federação Internacional de Natação (FINA) a melhor atleta do mundo de Maratonas Aquáticas do ano de 2019. Ana Marcela, que já tem presença garantida na prova dos dez km dos Jogos Olímpicos de Tóquio, recebeu essa honraria em seis oportunidades nos últimos dez anos.
 
A Terceiro-Sargento Larissa Pimenta conquistou medalha de bronze, categoria meio leve (até 52 kg), no Grand Slam de Paris de Judô, uma das competições organizadas pela Federação Internacional que mais conta pontos para o ranking e ajuda a definir os judocas que irão às Olimpíadas de Tóquio.
 
Sargento Larissa Pimenta é bronze no Grand Slam de Paris
 
E no Troféu Brasil de Remo e no Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos, realizados na Raia Olímpica da Universidade de São Paulo, os atletas militares de remo do PROLIM, marcaram presença nos pódios em ambas as competições, que serviram como uma das etapas seletivas da equipe brasileira na busca de vagas para os jogos olímpicos Tóquio 2020.
No Troféu Brasil de Remo, os sargentos Uncas Batista e Vanessa Cozzi sagraram-se campeões na prova do Single Skiff” masculino e feminino; o Terceiro-Sargento Lucas Verthein conquistou a segunda colocação e o Terceiro-Sargento Evaldo Morais ficou em terceiro. Na prova do “Dois Sem masculino”, o Terceiro-Sargento William Giaretton sagrou-se campeão e a Terceiro-Sargento Vanessa Cozzi ficou com a segunda colocação no feminino.
 
Nas competições do Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos, o Terceiro-Sargento Lucas Verthein conquistou o ouro na prova “Single Skiff Masculino”, categoria “pesado” e estabeleceu novo recorde brasileiro. Na categoria “peso leve”, o Terceiro-Sargento Uncas Batista foi o vencedor, seguido pelos Terceiro-Sargento Emanuel Borges e Diego Nazário, que conquistaram a prata e o bronze, respectivamente.
 
Sargento Emanuel Borges no Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos

Navio de Apoio Oceânico "Mearim" realiza exercício com Contêiner de Tratamento de Doenças Infectocontagiosas

11/02/2020
 
Embarque do Contêiner de Tratamento de Doenças Infectocontagiosas
a bordo do Navio de Apoio Oceânico "Mearim"
 
Em 5 de fevereiro, na Estação Naval do Rio Grande (ENRG), foi realizado o embarque do Contêiner de Tratamento de Doenças Infectocontagiosas (CTDIC) a bordo do Navio de Apoio Oceânico "Mearim", que estava atracado no cais do Porto Novo, com o intuito de realizar o exercício "INFLUENZA-EX-I", em conjunto com a Policlínica Naval de Rio Grande (PNRG).
 
O CTDIC é um contêiner adaptado divido em três ambientes: antecâmara, enfermaria e banheiro. Ele possui um mecanismo especialmente desenvolvido para manter seu interior com pressão inferior ao meio externo, com o objetivo de dificultar a saída de micro-organismos patogênicos para o exterior. O contêiner foi projetado para a permanência de um paciente em seu interior por até quatro dias.
 
O exercício consistiu no acionamento pelo Comando do 5º Distrito Naval do Plano de Contingência da Pandemia de Influenza, que compõe a preparação e embarque do contêiner, a simulação do resgate em alto-mar de um paciente infectado e o adestramento das equipes de bordo, médicos e enfermeiros da PNRG às peculiaridades da operação do equipamento.
 
O CTDIC foi monitorado por cinco dias, em pleno funcionamento de suas instalações elétricas e hidráulicas, possibilitando ao navio e às demais organizações militares envolvidas incrementarem o adestramento para o cumprimento desse tipo de missão, em apoio aos órgãos de fiscalização sanitária do país.
 
Simulação de internação de paciente no Contêiner de Tratamento de Doenças Infectocontagiosas
 

Marinha atua na Operação “Regresso à Pátria Amada Brasil”

10/02/2020
 
Militares da Marinha do Brasil durante desembarque dos repatriados
 
Militares da Marinha do Brasil, pertencentes a diversas organizações do Corpo de Fuzileiros Navais, participam da Operação “Regresso à Pátria Amada Brasil”, uma ação interministerial com objetivo de repatriar 34 brasileiros que estavam em Wuhan, na China, epicentro do surto mundial do coronavírus.
 
Os 34 brasileiros repatriados chegaram à Base Aérea de Anápolis, em Goiás, na manhã de ontem (9).
 
Segundo o Capitão de Mar e Guerra (FN) Márcio Pragana Patriota, Comandante do Centro de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) da Marinha do Brasil, coube aos militares da Força a descontaminação das viaturas e material. “A Marinha desenvolveu a Defesa NBQR pelo seu Programa Nuclear como meio de resposta a um eventual sinistro. Essa característica dual pode ser empregada tanto numa guerra como no apoio à sociedade, como é o caso dessa operação”, afirmou o Comandante Pragana.
 
Mesmo saudáveis e sem quaisquer sintomas, os repatriados vão permanecer em quarentena por 18 dias, na Base Aérea de Anápolis.
 
Para o soldado (FN) Bragança é uma satisfação servir o País e ajudar o povo brasileiro. “Quando me alistei imaginava que iria para a guerra e jamais em uma missão como esta. Me sinto lisonjeado em poder colaborar nesse momento de repatriação”, disse.
 
O Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais, composto por militares do Centro de Defesa NBQR da Marinha do Brasil, do Batalhão Logístico de Fuzileiros Navais, do Batalhão Naval, do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília e da Companhia de Defesa NBQR do Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais permanece em Anápolis até o término da operação.
 
Militares da Marinha durante descontaminação de viaturas
 

Marinha realiza Operação “Ribeirinha” com carros anfíbios em Belém-PA

06/02/2020
 
Carro Lagarta Anfíbio é lançado do navio
durante adestramento ribeirinho
 
O dia 5 de fevereiro marcou o momento principal do Adestramento de Operações “Ribeirinhas” (“ADERIB”), realizado em Belém-PA, pela Marinha do Brasil. O treinamento militar teve seu ápice em praia na área do Outeiro, com ações de desembarque de tropas em um contexto simulado de guerra, que contaram com diversos navios, Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf), lanchas e helicópteros, além de mais de mil militares envolvidos.
 
O evento teve como objetivo integrar os diferentes meios e pessoal de Marinha a fim de aperfeiçoar as técnicas de ação e combate bem como demonstrar a capacidade do Poder Naval. Os comandantes da Força de Fuzileiros da Esquadra e do 4º Distrito Naval ressaltaram a importância deste tipo de atividade nesta região ribeirinha para aumentar a proteção do Portal da Amazônia e a flexibilidade de interação dos meios.
 
A operação contou com a participação da Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE), do Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Almirante Saboia” e militares de diversas organizações militares subordinadas ao Comando do 4º Distrito Naval, do qual destacam-se: o Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, presente por meio do Navio-Auxiliar “Pará”, Navio de Apoio Oceânico “Iguatemi” e Navio-Patrulha “Bracuí”, a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental e o 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas.
 
O início das atividades foi marcado pela simulação de ataques assimétricos durante a navegação do NDCC “Almirante Saboia” até o ponto em que foi efetuado o lançamento de quatro CLAnfs na baía do Guajará, transportando, ao todo, 88 Fuzileiros Navais, que se dirigiram até a faixa de areia da praia para ocupar o local e anular o poder do possível inimigo. Em apoio aos CLAnfs, Embarcações de Transporte de Tropa seguiram em direção à costa ribeirinha para potencializar a ação de controle e conquista do território. Por fim, a aeronave “Super Cougar” (UH-15), do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Norte, pousou no NDCC “Almirante Saboia” para embarcar dez Fuzileiros Navais, que desceram de rapel na área do exercício, para também contribuir com a ação. Ao final do exercício, moradores da região conheceram os CLAnfs que estavam na praia, se aproximando, assim, ainda mais da Marinha.
 
Militares realizam rapel para simulação
de apoio de tomada de território
 

Navio-Patrulha “Graúna” realiza socorro médico de tripulante de embarcação pesqueira no Ceará

05/02/2020
 
Navio-Patrulha “Graúna” presta socorro médico
a mais de 200 km de Fortaleza-CE
 
O Navio-Patrulha (NPa) “Graúna”, da Marinha do Brasil (MB), realizou o socorro médico de um tripulante da embarcação de pesca “Duarte Neto”, no dia 3 de fevereiro, a 145 milhas náuticas, equivalente a 233 quilômetros, de Fortaleza-CE.
 
Ao tomar conhecimento do caso, a MB iniciou uma Operação de Busca e Salvamento, coordenada pelo Salvamar Nordeste, que acionou a equipe da Capitania dos Portos do Ceará (CPCE) e deslocou o NPa “Graúna” até a área de busca.
 
O pescador, de 48 anos, com suspeita de Acidente Vascular Cerebral, recebeu atendimento inicial de um oficial médico a bordo do navio, sendo encaminhado posteriormente para um hospital de Fortaleza-CE, onde deu entrada na madrugada desta terça-feira (4).
 
A missão do NPa "Graúna" é realizar socorro e salvamento marítimo, bem como patrulha, inspeção e operações navais na área de jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval, que compreende os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.
 
Tripulante foi atendido por Oficial médico a bordo do NPa “Graúna”
 

População carente recebe doação de coletes salva-vidas no Oiapoque-AP

05/02/2020
 
Militar da Marinha explica o uso correto do colete salva-vidas
 
Militares da Capitania dos Portos do Amapá realizaram, em 30 de janeiro, a entrega de 42 coletes salva-vidas, doados pela Empresa Escritório Técnico de Engenharia e Construção Ltda (ETECON), a moradores carentes do Distrito de Clevelândia do Norte, no Oiapoque-AP. O evento ocorreu na sede da Agência da Capitania dos Portos no Oiapoque, que também apoiou a ação.
 
Na oportunidade, militares da Marinha do Brasil ensinaram sobre o uso correto do colete salva-vidas. Ainda alertaram sobre a importância do material para manter a salvaguarda da vida humana durante a navegação.
 
Militares entregam colete salva-vidas a moradores no Oiapoque-AP

Esquadrão HU-41 realiza primeiro pouso em um Navio da Esquadra Brasileira

05/02/2020
 
Aeronave GRIFO-7104 se prepara para pouso no Navio de Desembarque
de Carros de Combate “Almirante Saboia”
 
O dia 30 de janeiro marcou o primeiro pouso de uma aeronave do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Norte (EsqdHU-41), sediado em Belém-PA, a bordo de um Navio da Esquadra Brasileira. O Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Almirante Saboia” está na cidade participando da comissão “Aspirantex/2020” – 3ª fase da Operação “Amazônia Azul: Mar Limpo é Vida!”.
 
Foram realizados 39 pousos e decolagens, contribuindo para a qualificação de sete pilotos, além do incremento do adestramento da equipe de manobra e crache do Navio.
 
 
Militares realizam procedimento de segurança para pouso e decolagem de aeronave em navio
 

Marinha do Brasil apoia missão no Pantanal

05/02/2020
 
Aeronave do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Oeste
 
A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), após solicitação de apoio do 3° Grupamento do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul (3º GBMMS), sobrevoou, na tarde do dia 29 de janeiro, áreas do Pantanal, a fim de verificar possíveis focos de queimadas nas proximidades.
 
O apoio foi realizado em conjunto com ação prevista de Inspeção Naval da Capitania Fluvial do Pantanal (CFPN). Militares da capitania e do 3º GBMMS participaram das missões.
 
O sobrevoo foi realizado por uma aeronave do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Oeste (EsqdHU-61), Organização Militar subordinada ao Com6ºDN.
 
Aeronave do EsqdHU-61 sobrevoou áreas com focos de queimadas
 

Comando do 4º Distrito Naval realiza troca de Direção do Hospital Naval de Belém

04/02/2020
 
Capitão de Mar e Guerra Farias passou a direção do HNBe
para a Capitão de Mar e Guerra Mônica
 
O Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN) realizou, em 31 de janeiro, na capital paraense, a cerimônia de passagem de Direção do Hospital Naval de Belém (HNBe). O Capitão de Mar e Guerra (Médico) Klbherwal Melo Farias passou o cargo para a também Capitão de Mar e Guerra (Médica) Mônica Medeiros Luna, que é a primeira Oficial mulher a assumir a Direção de uma Organização Militar na jurisdição do 4º Distrito Naval. A cerimônia foi presidida pelo Comandante do 4º Distrito Naval e contou com a presença de autoridades civis e militares.
 
Natural do Rio de Janeiro-RJ, a médica possui 22 anos de carreira na Marinha e é especialista em Cardiologia e Medicina Aeroespacial, tendo vasto conhecimento nestas áreas de atuação. Antes de dirigir o HNBe, era chefe da Clínica de Cardiologia do Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, tendo servido também Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia-RJ.
 
A Capitão de Mar e Guerra Mônica conta que sua trajetória militar foi contemplada por grandes oportunidades e desafios que a motivaram e permitiram seu desenvolvimento como ser humano, médica e militar. Agora, ela está pronta para a nova missão com a tripulação do HNBe. “Estou certa que trabalhando em equipe podemos dar continuidade ao belíssimo trabalho desenvolvido pelo meu antecessor. Atuando com lealdade e profissionalismo nos setores assistencial, operativo e pericial, seguiremos em busca da excelência do atendimento aos usuários do Sistema de Saúde da Marinha, priorizando às necessidades dos idosos, ajudando a população ribeirinha, apoiando as organizações amigas e valorizando o bem-estar da tripulação”, disse.
 
Capitão de Mar e Guerra Mônica é a nova Diretora do Hospital Naval de Belém

Marinha participa de operações na Reserva Extrativista de Corumbau

04/02/2020
 
Marinha, Ibama e ICMBio realizam monitoramento das praias na RESEX de Corumbau
 
A Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro, a Corveta “Caboclo”, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizaram, nos dias 26 e 27 de janeiro, ações em proveito da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!” e da Operação “Verão 2019/2020 – Mares Seguros e Limpos”, na Reservas Extrativistas (RESEX) Marinha de Corumbau, abrangendo uma área marítima entre os municípios de Porto Seguro (Trancoso) e Prado (Cumuruxatiba), no extremo sul da Bahia.
 
Durante dois dias, foram realizadas ações que envolveram o monitoramento de praias na região. Mergulhadores destacados da Base Naval de Aratu realizaram operações no leito do Rio Corumbau, apoiados por militares da Delegacia e por analistas ambientais do ICMBio.
 
A bordo da Corveta “Caboclo”, militares da Marinha e fiscais do Ibama patrulharam a área, atuando principalmente na orientação e fiscalização de aspectos relacionados à segurança da navegação e a irregularidades referentes à pesca.
 
As operações no extremo Sul da Bahia envolveram
ações de fiscalização de embarcações

Comando do 4º Distrito Naval inspeciona mais de cinco mil embarcações durante Operação “Verão 2019/2020”

04/02/2020
 
Militares fazem checagem de documentação de embarcação no Piauí
 
As Organizações Militares subordinadas ao Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN) realizaram, no período de 20 de dezembro de 2019 a 20 de janeiro de 2020, a Operação “Verão 2019/2020”, reforçando as ações de fiscalização do tráfego aquaviário por meio de inspeções navais, a fim de assegurar a salvaguarda da vida humana no mar, rios e lagos, a segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica oriunda de embarcações.
 
Na área de jurisdição da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, no Pará, foram realizadas 1715 abordagens em embarcações, sendo 24 delas notificadas e 16 apreendidas. Foram instaurados também 4 inquéritos de acidentes e fatos da navegação, realizadas 15 vistorias em embarcações e repassadas orientações aos passageiros nos procedimentos de embarque e desembarque, bem como distribuídos panfletos educativos de segurança da navegação. “A operação teve saldo positivo, pois houve um aumento considerável do número de abordagens, bem como não houve registros de acidentes graves no período. Vamos continuar com as ações de fiscalização do tráfego aquaviário e de prevenção de escalpelamento”, ressaltou o Capitão dos Portos da Amazônia Oriental.
 
Ainda no Pará, a Capitania Fluvial de Santarém manteve o foco na fiscalização de embarcações de Passageiros, bem como nas de Esporte e Recreio no balneário de Alter do Chão-PA, ampliando a sua área de atuação até a cidade de Oriximiná-PA. Durante a operação, foram abordadas 605 embarcações, realizadas 7 coberturas de eixos, ministradas 25 palestras, para cerca de 904 pessoas sobre Segurança do Tráfego Aquaviário, prevenção de incêndio a bordo, uso de coletes salva-vidas e prevenção ao escalpelamento. Foram doados 261 coletes salva-vidas aos ribeirinhos de baixa renda.
 
Na área da Capitania dos Portos do Amapá, as Equipes de Inspeção Naval vistoriaram 809 embarcações, das quais 72 foram notificadas e 33 apreendidas. Durante as abordagens, os comandantes e suas tripulações foram orientados sobre importância de não trafegar com embarcações irregulares, que colocam em risco, não somente a segurança do tráfego aquaviário, como também a segurança dos passageiros.
 
A Agência da Capitania dos Portos no Oiapoque-AP atuou na Operação “Verão” em complemento à fiscalização rotineira que realiza nos municípios do Oiapoque e de Calçoene, tendo realizado 432 abordagens e 4 notificações.
 
A Capitania dos Portos do Maranhão (CPMA) promoveu campanhas de conscientização para criar um maior comprometimento dos condutores em relação ao uso do colete salva-vidas e à segurança da navegação, além de ter realizado palestras em colônias de pescadores, entidades náuticas e marinas. A CPMA inspecionou 1.128 embarcações, sendo 55 notificadas, 10 apreendidas, foi registrado um acidente e aberto um inquérito administrativo.
 
Na Capitania dos Portos do Piauí, o foco das ações foi o combate a poluição que atingiu o litoral Nordestino. Durante a operação, foram realizadas 371 abordagens a embarcações em todo o Estado, com cinco notificações para comparecimento à Capitania, uma apreensão por irregularidade constatada, sendo registrado um acidente de navegação com abertura de um Inquérito Administrativo de Acidentes de Fatos de Navegação.
 
No Oiapoque-AP, foram realizadas 432 abordagens a embarcações
 

Futuros oficias regressam da operação “Aspirantex 2020”

31/01/2020
A comissão, que este ano incluiu a 3ª fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, contribuiu para complementar a formação teórica dos aspirantes
 
Aspirantes acompanham o exercício de Transferência de Carga Leve
 
Aspirantes do 1º, 2º e 3º anos da Escola Naval voltaram ao Rio de Janeiro, no dia 30 de janeiro, após participarem da Operação “Aspirantex 2020”. Ocorrida anualmente, a comissão este ano teve um diferencial: aconteceu concomitantemente com a 3ª fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, que vai até o dia 19 de fevereiro e é responsável pelo monitoramento e contenção dos efeitos causados pelas manchas de óleo que atingiram mais de 4 mil quilômetros do litoral brasileiro. Durante toda a operação, os aspirantes foram inseridos na rotina dos navios e da tripulação.
 
Ao todo, 244 aspirantes estiveram embarcados em navios da Esquadra Brasileira durante 21 dias de missão, acompanhando de perto a vida de um oficial embarcado. Alguns deles tiveram também a oportunidade de voar durante exercícios aéreos. O Grupo-Tarefa foi composto por 11 navios - incluindo o Capitânia da Esquadra, o Porta-Helicópteros Multipropósito “Atlântico” - 13 aeronaves e 2,9 mil militares. “Para essa operação, a Esquadra colocou tudo que ela tem de melhor”, disse o Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Mello. Foram empregados, ainda, contingentes de Fuzileiros Navais e de Mergulhadores de Combate.
 
Mais de cem exercícios navais, de caráter estritamente militar, foram realizados e acompanhados atentamente pelos aspirantes, dentre eles, Transferência de Carga Leve, Transferência de Óleo no Mar, Manobras Táticas, Fast Rope, Tiro Antiaéreo sobre Granada Iluminativa, Tiro de Superfície sobre o alvo Killer Tomato, assim como outras simulações de ataque aéreos, de superfície e de submarinos.
 
Além de participar dos diversos exercícios realizados a bordo, os aspirantes acompanharam serviço com oficiais de diferentes estações de bordo, como passadiço e Centro de Operações de Combate, e assistiram a palestras ministradas por oficiais do navio e destacados, de diferentes Corpos e habilitações, que apresentaram suas experiências na carreira. Para o Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Kerr, a “Aspirantex” atingiu seu objetivo de promover a familiarização dos aspirantes com a vida no mar. “Tivemos a oportunidade de mostrar aos aspirantes um exemplo bem real de como é a vida de um oficial embarcado, tenho certeza que eles vão sair daqui muito bem capacitados”, afirmou.
 
Nessas ocasiões, principalmente os aspirantes do 2º ano, que fizeram a opção de Corpo e habilitação durante a “Aspirantex”, aproveitaram para esclarecer dúvidas a respeito de cada campo específico de atuação. Chefe de classe, o aspirante Silva Bauer, aproveitou todos os minutos a bordo para balizar sua escolha no Corpo da Armada e habilitação em eletrônica. Durante boa parte da comissão esteve no COC ou no passadiço, atento a todos os comandos. “Vejo no eletrônico um militar com muita responsabilidade, como o Chefe de Operações do navio, considero uma função muito valiosa. É, com certeza, o que mais me identifico”, concluiu.
 
Aspirantes voaram em aeronaves da Marinha durante a operação
 

Navio de Desembarque de Carros de Combate “Almirante Saboia” é aberto para visitação pública em Fortaleza-CE

31/01/2020
 
Mais de três mil pessoas visitaram o NDCC “Almirante Saboia”
 
O Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Almirante Saboia” recebeu 3.572 pessoas durante visitação pública, nos dias 25 e 26 de janeiro, no Porto de Fortaleza-CE. A atracação no Ceará integra a Operação “Aspirantex-2020”, a qual inclui a 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”.
 
Na ocasião, a população de Fortaleza-CE conheceu um navio de apoio logístico, incorporado à Marinha do Brasil em maio de 2009, após ter sido adquirido da Marinha Real Inglesa, onde foi empregado em combates na Guerra das Malvinas, em 1982, e no Golfo Pérsico, em 1991.
 
A visitante do navio, Valéria Barbosa, 42 anos, declarou que ela e as crianças nunca tinham visitado um navio e ficaram encantadas. “Foi muito bom conhecer parte do trabalho da Marinha do Brasil”. Para Mayane Cavalcante, 37 anos, a visita valeu a pena. "Vocês sabem receber a gente. Foi muito bom conhecer e ver como vocês trabalham", declarou.
 
Famílias visitam o NDCC “Almirante Saboia” no Porto de Fortaleza
 

Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes recebe visita de comitiva da Caixa Econômica Federal

31/01/2020
 
O CEFAN é centro de referência em treinamento paralímpico
 
O Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN) recebeu, em 27 de janeiro, a visita do Assessor Estratégico da Presidência da Caixa Econômica Federal, Alvaro Pires, e da Coordenadora de Marketing e Comunicação do banco, Marcela Azevedo Barbeita, para conhecerem pessoalmente os projetos de inclusão social por meio do esporte e as atividades dos atletas paralímpicos que treinam nas instalações do CEFAN.
 
Desde o ano de 2018, a Marinha do Brasil e o Comitê Paralímpico Brasileiro possuem um acordo de cooperação, renovado em 2019, o qual estabeleceu o CEFAN como um centro de referência em treinamento paralímpico para o País, nas modalidades de natação, tiro esportivo, atletismo e halterofilismo. Fruto desse acordo, vem sendo possível o desenvolvimento de novos talentos esportivos de alto rendimento, a habilitação e a capacitação de treinadores paralímpicos.
 
Considerando a capacidade do CEFAN em oferecer a estrutura e os demais apoios necessários ao esporte paralímpico brasileiro, a Marinha do Brasil e a Caixa Econômica Federal estudam o estabelecimento de parceria visando ampliar a preparação de atletas de alto rendimento, a fim de valorizar e fortalecer o esporte paralímpico nas modalidades citadas.
 
O excelente desempenho que os atletas paralímpicos vêm obtendo no cenário desportivo nacional e internacional demonstra o potencial do País, o qual pôde ser confirmado recentemente nos VI Jogos Parapan-americanos em Lima, no Peru, quando os atletas brasileiros conquistaram a primeira colocação no quadro geral de medalhas. Após a visita, Alvaro Pires declarou seu otimismo. “Agradeço a oportunidade de conhecer o CEFAN e esse belíssimo trabalho desenvolvido pela Marinha do Brasil. Espero que consigamos ajudar bastante o projeto com essa parceria”.
 
CEFAN recebe visita de funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF)
 

Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental promove “Comissão Barcelos 2020”

31/01/2020
 
Novos aquaviários recebem carteiras de habilitação em Barcelos-AM
 
A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) promoveu, no período de 21 a 30 de janeiro, a “Comissão Barcelos”, durante a 26ª edição do Festival do Peixe Ornamental do município, distante 401,7 quilômetros de Manaus-AM. As equipes de Inspeção Naval realizaram a fiscalização das embarcações que transportavam passageiros para o evento.
 
Durante a comissão, foram ministradas instruções sobre o uso correto do colete salva-vidas, divulgação de informações quanto à regularização de embarcações; os cursos oferecidos no Programa do Ensino Profissional Marítimo; além da entrega de carteiras de habilitação de cursos de formação de aquaviários.
 
Os serviços fazem parte do Projeto Capitania Itinerante, que visa o desenvolvimento de atividades de conscientização, promovendo a Segurança da Navegação, a Salvaguarda da Vida Humana e a prevenção da Poluição Hídrica.
 
O Festival do Peixe Ornamental, que contou com a participação de cerca de dois mil turistas, teve como objetivo divulgar a cultura e os produtos da região.
 
Militar instrui o uso correto do colete salva-vidas
 

Navio de Assistência Hospitalar “Soares de Meirelles” realiza atendimentos na calha do Rio Solimões

31/01/2020
 
Tripulação do NAsH “Soares de Meirelles” rumo às
comunidades amazonenses de Coadi e Tamanicoá
 
O Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Soares de Meirelles”, subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas, realizou, nos dias 17 e 21 de janeiro, Assistência Hospitalar (ASSHOP) nas comunidades de Coadi e Tamanicoá, no município de Tefé-AM, no Rio Solimões.
 
Foram oferecidos atendimentos médicos, odontológicos, laboratoriais e ambulatoriais a 361 pacientes. Os atendimentos englobaram pequenas cirurgias dermatológicas, procedimentos odontológicos diversos, exames de sangue e urina, testes rápidos para infecções sexualmente transmissíveis, radiografias simples, ultrassonografia e eletrocardiograma, além da distribuição de kits de higiene pessoal, preservativos e medicamentos prescritos durante as consultas.
 
No decorrer da comissão, a partir de Tefé, uma equipe de reportagem da TV Record esteve embarcada, com o intuito de documentar a atuação dos “Navios da Esperança” na Região Amazônica.
 
Equipe do Navio com o menino Gabriel “Meirelles” (nome dado em
homenagem ao navio), durante consulta de rotina

Marinha do Brasil apoia mutirão de limpeza no combate à dengue em Corumbá-MS

31/01/2020
 
Militares do Comando do 6º Distrito Naval integram mutirão
 
A Prefeitura de Corumbá-RS iniciou, no dia 16 de janeiro, com o apoio do Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), um grande mutirão de limpeza no combate à dengue. O município já registrou, só em janeiro, mais de 700 casos da doença, o que caracteriza epidemia do vírus.
 
Militares de todas as organizações militares subordinadas ao Com6ºDN foram divididos em grupos para compor a equipe de atividades preventivas e corretivas da Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti.
 
A atuação conjunta entre a Prefeitura de Corumbá e a Marinha do Brasil terá continuidade nos meses de fevereiro e março, duas vezes por semana, a fim de eliminar todo e qualquer criadouro do mosquito, além de reforçar e conscientizar a população dos cuidados a serem tomados de forma permanente.
 
Ação busca eliminar todo e qualquer criadouro do mosquito
 

Navios da Operação “Aspirantex” recebem público no Porto de Salvador

30/01/2020
 
Soteropolitanos conhecem o PHM “Atlântico” durante visitação pública na capital baiana
 
O Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” e as Fragatas “União” e “Liberal” receberam os soteropolitanos durante a visitação pública realizada no Porto de Salvador, nos dias 25 e 26 de janeiro. Durante sua estadia na capital baiana, o PHM “Atlântico” foi ainda cenário de um cerimonial à Bandeira comentado, ao final da tarde do dia 24.
 
O evento, que foi presidido pelo Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Claudio Henrique Mello de Almeida, teve a presença do Comandante da Primeira Divisão da Esquadra, o Contra-Almirante Gilberto Santos Kerr, além de convidados de outras Forças Armadas, órgãos públicos e pessoas da sociedade civil.
 
Os navios compõem a Operação “Aspirantex-2020”, realizada pela Marinha do Brasil, que inclui a 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”. A operação é realizada na área compreendida entre os estados do Rio de Janeiro e Pará, com fases de mar e de porto. A “Aspirantex” também envolve ações de apoio logístico aos Comandos Distritais dos portos visitados e, caso necessário, o apoio aos Coordenadores Operacionais Regionais na execução de ações de resposta a incidentes de poluição por óleo no decorrer da 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul, Mar limpo é Vida!”.
 
Cerimonial à Bandeira narrado é realizado
ao pôr do sol em Salvador-BA
 

Capitania Fluvial do Pantanal participa da Operação “Travessia Segura III”

30/01/2020
 
Divulgação da operação
 
A Marinha do Brasil, por meio da Capitania Fluvial do Pantanal (CFPN), realizou, no dia 16 de janeiro, palestra educativa para tripulantes e passageiros da embarcação Kayamã, como parte das ações da Operação “Travessia Segura III”.
 
Os militares da CFPN realizaram inspeção na embarcação e um briefing antes do suspender, com 49 passageiros e 24 tripulantes, rumo ao Porto da Manga, com escala no Rio Paraguai Mirim.
 
A Operação “Travessia Segura III”, que acontece até amanhã (31), foca em ações, embarcações de transporte de passageiros, em especial, nas de turismo náutico, visando incrementar a mentalidade de segurança em águas interiores, por meio de ampla interação entre tripulantes e passageiros. Na ocasião, será enfatizada a importância do cumprimento das normas de segurança da Autoridade Marítima, contribuindo assim para a salvaguarda da vida humana nas hidrovias, segurança da navegação e prevenção da poluição hídrica a partir das embarcações.
 

Marinha do Brasil realiza ações sociais no extremo Sul da Bahia

30/01/2020
 
Aciso, realizada pela DelPSeguro, levou atendimento médico aos Distritos de Cumuruxatiba e Corumbau, no município de Prado-BA
 
A Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro (DelPSeguro) realizou, nos dias 24 e 25 de janeiro, ações de assistência médica e apoio à saúde, palestras e orientações sobre Segurança da Navegação e Preservação Ambiental, além do projeto “Delegacia Itinerante”, nos distritos de Cumuruxatiba e Corumbau, no extremo Sul da Bahia, em conjunto com a Prefeitura Municipal de Prado-BA e com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). As ações foram realizadas em proveito da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!” e da Operação “Verão 2019/2020 – Mares Seguros e Limpos”.
 
Nas duas comunidades, cerca de 50 aquaviários participaram das palestras. Também foram realizados 60 atendimentos médicos e 120 procedimentos de apoio à saúde. Por meio do projeto “Delegacia Itinerante”, a Marinha do Brasil regularizou documentação de embarcações e carteiras de habilitações dos condutores.
 
Militares proferem palestras sobre Segurança da
Navegação e Preservação Ambiental

Grupo de Escoteiros do Mar “Marcílio Dias” visita Navio Doca Multipropósito “Bahia”

29/01/2020
 
1º Grupo de Escoteiros do Mar “Marcílio Dias” durante visita ao NDM “Bahia”
 
Em cumprimento ao Programa de Eventos da Comissão “ASPIRANTEX/2020”, 3ª fase da Operação “Amazônia Azul: Mar Limpo é Vida!”, o Navio Doca Multipropósito (NDM) “Bahia” esteve atracado, entre os dias 16 a 20 de janeiro, no porto de Fortaleza–CE.
 
Na ocasião, dentre as diversas atividades desenvolvidas, o navio recebeu a visita do 1º Grupo de Escoteiros do Mar “Marcílio Dias”, cuja sede encontra-se localizada nas dependências da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará.
 
Durante a visita, os Escoteiros do Mar, acompanhados de seus familiares, foram recepcionados pelo Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Claudio Henrique Mello de Almeida, acompanhado do Comandante da 2ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Luiz Roberto Cavalcanti Valicente, e do Comandante do NDM “Bahia”, Capitão de Mar e Guerra Charles Wilson Gomes Conti.
 
O Almirante Mello falou sobre a importância da presença dos navios da Esquadra nos portos do Nordeste, contribuindo para difundir a mentalidade marítima para aqueles jovens e crianças.

Navio Doca Multipropósito “Bahia” sedia visitação pública no Porto de Fortaleza–CE

29/01/2020
 
Visitação Pública ao NDM “Bahia”
 
O Navio Doca Multipropósito (NDM) “Bahia”, por ocasião de sua estadia no Porto de Fortaleza – CE, esteve aberto à visitação pública, nos dias 18 e 19 de janeiro.
 
Nos dois dias de visitação, o navio recebeu mais de 16 mil visitantes. O público teve a oportunidade de conhecer o segundo maior navio da Marinha do Brasil. No encontro, a tripulação explicou as tarefas desenvolvidas pelo NDM “Bahia” e sobre o emprego do navio na comissão “ASPIRANTEX/2020”, 3ª fase da Operação “Amazônia Azul: Mar Limpo é Vida!”.
 
A visitação pública ocorre quando os navios se encontram fora de seus portos-sede e constitui-se em uma ferramenta para a divulgação do trabalho desenvolvido pela Marinha do Brasil, bem como auxilia na disseminação da mentalidade marítima.

Agência da Capitania dos Portos no Oiapoque participa da Primeira Reunião do Comitê Binacional sobre Pesca Ilegal

28/01/2020
 
Agências brasileiras e francesas se uniram para combater a pesca ilegal
 
O Agente da Capitania dos Portos no Oiapoque (AgOiapoque) participou, em 22 de janeiro, da Primeira Reunião Binacional sobre Pesca Ilegal, ocorrida em Saint George de L’Oyapock, na Guiana Francesa, que teve a participação do Oficial de Ligação da Marinha do Brasil na Guiana Francesa, e a presença de policiais federais brasileiros e demais autoridades francesas.
 
O objetivo da reunião foi estabelecer contatos e vínculos entre os vários serviços brasileiros e franceses, a fim de aprofundar a cooperação franco-brasileira na luta contra a pesca ilegal e demais ilícitos.
 
Comitiva da Reunião do Comitê Binacional sobre Pesca Ilegal

Marinha do Brasil doa 600 livros infantis para escolas públicas no interior do Pará

28/01/2020
 
Militares do NPa “Bracuí” foram recebidos por alunos e professores
 
O Comando do 4º Distrito Naval, por meio do Navio-Patrulha (NPa) “Bracuí” e do Aviso Hidroceanográfico Fluvial "Rio Xingu", realizou, neste mês, a entrega de 600 livros para escolas públicas no interior do estado do Pará.
 
Em 24 de janeiro, o Navio-Patrulha (NPa) “Bracuí” entregou 300 livros infantis à Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Dom Alonso, localizada no município de Souré, na ilha do Marajó-PA. Na oportunidade, os estudantes visitaram o navio e tiraram dúvidas sobre seu funcionamento e atividades. A banda de música da escola recebeu os militares ao som da canção “Cisne Branco” e apresentação de crianças dançando Carimbó, gênero musical típico do Pará.
 
Nos dias 20 e 24, estudantes da cidade de Breves, na mesma região, receberam outros 300 exemplares de livros, levados pelo Aviso Hidroceanográfico Fluvial "Rio Xingu" para a Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Tiradentes e para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Idevaldo dos Santos Paes.
 
A ação fez parte das atividades do projeto “Maré do Saber”, criado em 2019 pela Sociedade Amigos da Marinha e pelo Comando do 4º Distrito Naval, a fim de angariar livros infantis que são levados pelos navios da Marinha para o interior do estado, para comporem os acervos das bibliotecas das escolas públicas em localidades ribeirinhas.
 
Até o momento, a Campanha “Maré do Saber” já arrecadou mais de 13 mil exemplares. Crianças e adolescentes das cidades paraenses de Ponta de Pedras, Curralinho, Senador José Porfírio, Mocajuba, Cametá, Abaetetuba, entre outras, já foram beneficiadas.
 
Agradecendo a iniciativa da Marinha, a Diretora da Escola, Izaneide Siqueira, ressaltou que muitos alunos locais são carentes e não têm acesso à leitura, muitas vezes, pela falta de oportunidades. “Essa doação nos deixa muito felizes; esse projeto só vem somar com o ensino e a aprendizagem das nossas crianças. Nossa literatura já estava sucateada, tínhamos a preocupação de ir em busca de novos livros, e de repente recebemos a ótima notícia de que a Marinha nos ajudaria. Agradecemos muito pela iniciativa e apoio”.
 
Aviso Hidroceanográfico Fluvial "Rio Xingu" leva
livros à escola de Breves-PA

Capitania Fluvial de Mato Grosso inicia Operação “Verão” em Sorriso e Sinop-MT

28/01/2020
 
Militares durante atendimentos na Capitania Itinerante
 
Como parte da programação da Operação “Verão”, a Marinha do Brasil, por meio da Capitania Fluvial de Mato Grosso (CFMT), realizou ação de fiscalização do Tráfego Aquaviário e Capitania Itinerante, no período de 13 a 19 de janeiro, com atendimentos no centro “Ganha Tempo”, nas cidades de Sorriso e Sinop-MT, com objetivo de orientar e atender a população dos municípios mais distantes da área da Capitania.
 
Diversos serviços foram disponibilizados para a população, como palestras, orientações, renovação de carteira de habilitação de amador, renovação de documentação de embarcação, inscrição de embarcação, transferência de propriedade, entre outras informações e instruções. Foram realizados 180 atendimentos.
 
Durante as ações de inspeção naval, no Rio Teles Pires, foram realizadas abordagens e notificações a embarcações. A Operação “Verão” teve início em 15 de janeiro, deverá ocorrer até 15 de março e tem foco nas embarcações de esporte e recreio e visa garantir que o entretenimento náutico ocorra de forma segura e prazerosa para todos, em especial na alta temporada e férias escolares.

Marinha do Brasil realiza Operação “Travessia Segura” em Cáceres-MT

28/01/2020
 
Militares reforçam orientações a condutores e tripulantes
 
A Marinha do Brasil começou, em 15 de janeiro, por meio da Agência Fluvial de Cáceres (AgCáceres), organização militar subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval, a Operação “Travessia Segura”, que visa intensificar a fiscalização nas embarcações que transportam passageiros e as que atuam no turismo no Pantanal.
 
A ação faz parte da Operação “Verão 2019/2020” e ocorre diariamente, a fim de verificar se normas em vigor estão sendo cumpridas, como a quantidade máxima de passageiros, uso e conservação de coletes salva-vidas, localização das boias, além de orientações aos condutores e à tripulação das embarcações.
 
A Agência Fluvial de Cáceres, com equipes de Inspeção Naval, leva à sociedade local e a turistas conhecimentos acerca das obrigatoriedades do cumprimento das Normas da Autoridade Marítima e fomenta a Segurança do Tráfego Aquaviário e a Salvaguarda da vida humana.

Capitania dos Portos da Amazônia Oriental participa de reunião de enfrentamento aos acidentes com escalpelamento

28/01/2020
 
Membros da Comissão Estadual de Enfrentamento
aos Acidentes com Escalpelamento
 
A Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR) participou, no dia 23 de janeiro, da reunião da Comissão Estadual de Comissão Estadual de Enfrentamento aos Acidentes com Escalpelamento, para tratar de assuntos de prevenção de acidentes de escalpelamento.
 
Na ocasião, representantes da comissão, a qual a capitania é membro, manifestaram as considerações sobre os trabalhos que vêm sendo feitos no combate ao escalpelamento, bem como apresentaram propostas de agenda de trabalho para as ações conjuntas a serem desenvolvidas em 2020.
 
Durante o evento foram apresentadas as diversas atividades desenvolvidas pela CPAOR, como o serviço gratuito de instalação de cobertura de eixo de embarcações e a realização de palestras em escolas e comunidades. Na oportunidade, foram disponibilizados para divulgação vídeos e podcasts institucionais que tratam sobre medidas para evitar o acidente de escalpelamento e orientam proprietários e passageiros para uma navegação segura.
 

CIAW realiza cerimônia de conclusão do Curso de Formação de Oficiais para Marinhas Amigas

28/01/2020
 
Autoridades e alunos na Cerimônia de Conclusão do CFOMA 2018/2020
 
No dia 24 de janeiro, o Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW) realizou a Cerimônia de Conclusão do Curso de Formação de Oficiais para Marinhas Amigas (CFOMA 2018 / 2020). Oferecido pela Marinha do Brasil em parceria com Marinhas Amigas, o CFOMA contribui para a área de Ensino e fortalece os laços de amizade entre os países envolvidos, para os quais os alunos retornam após um ano e meio de sólida formação.
 
A terceira turma do CFOMA a se formar no Brasil é composta por oito alunos de quatro países: Cabo Verde, Guiana, Paraguai e Timor-Leste.
 
Os alunos passam por três etapas de ensino: Ensino Militar-Naval, Ensino Profissional (com disciplinas nas áreas de Armamento, Eletrônica, Comunicações, Máquinas e Eletricidade Naval) e, por fim, o estágio, realizado nos navios subordinados ao Comando do Primeiro Distrito Naval.
 
A cerimônia foi Presidida pelo Diretor-Geral do Pessoal da Marinha, Almirante de Esquadra Renato Rodrigues de Aguiar Freire. Dentre as autoridades militares, estiveram presentes o Diretor de Ensino da Marinha, Vice-Almirante Henrique Renato Baptista de Souza, e o Comandante do Centro de Instrução Almirante Alexandrino, Contra-Almirante Renato Garcia Arruda. Dentre as autoridades civis, a Cônsul da República do Paraguai, Lurdes Bridez; o Cônsul da República de Cabo Verde, Pedro Antônio dos Santos, e o Presidente da Soamar-RJ, Dr. José Antônio de Souza Batista, acompanhados do Comandante do CIAW, Contra-Almirante Ricardo Pereira da Silva.

Aspirantes do 2º Ano realizam a opção de Corpo e Habilitação durante a “Aspirantex 2020”

24/01/2020
 
Antes da escolha, os aspirantes esclareceram todas dúvidas
 
A escolha do Corpo (Armada, Fuzileiros Navais e Intendentes da Marinha) e da Habilitação (Sistemas de Armas, Mecânica e Eletrônica) pelos aspirantes do 2º ano é uma das etapas mais importantes da Operação “Aspirantex”, realizada anualmente. Este ano, não foi diferente. Na coberta de rancho de cabos e marinheiros do Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico”, no dia 23 de janeiro, acomodaram-se mais de 160 aspirantes, alguns já convictos de sua decisão, outros, que há até bem pouco tempo ainda estavam indecisos. Todos eles, acompanhados de Oficiais da Escola Naval e do Navio para tirar as últimas dúvidas, colocaram no papel a opção que definirá, para sempre, suas carreiras.
 
Eu estava muito na dúvida entre ser do Corpo de Fuzileiros Navais ou da Armada. Mas o que definiu minha escolha pela Armada foi o meu sonho de ser aviador. Pois, acredito que na Armada terei mais chances”, contou o aspirante Alexandre. Antes de fazer uma das escolhas, segundo ele, mais difíceis de sua vida, tirou dúvidas com aviadores durante a “Aspirantex”. “Não foi fácil, há meses tenho conversado com Deus, com meus pais, e aqui no navio, aproveitei para falar com oficiais aviadores sobre a carreira e a experiência deles na Marinha”, revelou.
 
Já para o aspirante Silva Bauer, Chefe de Classe desde o primeiro ano da Escola Naval, o momento traz ainda mais emoção por significar o início de uma separação para a turma. “A ficha ainda está caindo que vamos nos dividir nos Corpos e Habilitações”, falou. Sobre a escolha, ele, que escolheu ser da Armada e eletrônico, disse ter pensado em vários aspectos antes da decisão. “É um resultado de vários anos pensando e pesquisando. É algo que impactará nos nossos primeiros anos como segundo-tenente, no aperfeiçoamento e em toda a nossa carreira”, afirmou.
 
Visando esclarecer, ao máximo, os aspirantes quanto à opção que fariam, foi elaborada uma programação especial, a bordo do PHM “Atlântico”, que incluiu visitas a diferentes setores do navio e muitas conversas com oficiais dos três Corpos. Na véspera do dia da opção, o Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Mello, acompanhado do Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Kerr, e do Comandante da Força Aeronaval, Contra-Almirante Rohwer, proferiu palestra para os aspirantes, com foco em diversos aspectos da carreira e da experiência dos Oficiais.
 
A Escola Naval prevê que o resultado da distribuição pelos diferentes Corpos e Habilitações estará disponível já na terceira e última fase de mar, de 27 a 30 deste mês, durante o regresso para o Rio de Janeiro, quando os 166 aspirantes saberão se suas expectativas foram atendidas. ]
 
Comandante em Chefe da Esquadra profere palestra para os aspirantes

Brasil participa da 7ª Sessão do Subcomitê da Navegação, Comunicações e de Busca e Salvamento a IMO

24/01/2020
 
Delegação brasileira durante a Sessão do NCSR 7
 
A 7ª Sessão Subcomitê da Navegação, Comunicações e de Busca e Salvamento (NCSR) foi realizada entre os dias 15 e 24 de janeiro, na Organização Marítima Internacional (IMO), em Londres.
 
A delegação do Brasil foi composta por representantes da Marinha do Brasil, do Ministério das Relações Exteriores, do Conselho Nacional de Praticagem e por técnico da Petrobras.
 
O Subcomitê NCSR trata deassuntos relacionados à navegação e comunicação, incluindo a análise e aprovação de medidas de rota de navios e sistemas de comunicação; requisitos de transporte e padrões de desempenho para equipamentos de navegação e comunicação; sistema de identificação e rastreamento de longo alcance (LRIT); e o desenvolvimento da navegação eletrônica. Também, trata de assuntos de busca e salvamento e do Sistema Marítimo de Socorro e Segurança Marítima Global, incluindo o reconhecimento de prestadores de serviços.
 
Com referência ao sistema de identificação e rastreamento de longo alcance (LRIT), o Brasil tem apresentado na IMO, desde 2016, propostas para alteração no sistema visando a possibilitar redução dos custos dos equipamentos embarcados nos navios mercantes abrangidos pela Convenção SOLAS. Ao longo desses anos, a proposta requereu diversos testes e avaliações realizadas pelo CASNAV, cujo resultado foi avaliado e aceito pela comunidade internacional, sendo, então, durante esta Sessão do NCSR, aprovado pelo plenário da IMO.

Navio Hidrográfico “Sirius” abastece o Farol de Macaé-RJ

24/01/2020
 
Navio Hidrográfico “Sirius”
 
O Navio Hidrográfico “Sirius”, entre os dias 21 e 24 de janeiro, realizou o abastecimento logístico do Farol de Macaé, em apoio ao Centro de Auxílios à Navegação Almirante Moraes Rego (CAMR), durante a Comissão “Sinalização Náutica Sudeste I”.
 
Inaugurado em 1902, o Farol de Macaé tem 156 metros de altura e está localizado na Ilha de Santana, a oito quilômetros da costa de Macaé-RJ. Esse Sinal Náutico destina-se a prover o reconhecimento e demanda do Porto de Imbetiba, em Macaé-RJ, bem como auxiliar a navegação costeira no Norte Fluminense.
 
Em virtude do reabastecimento, o Farol de Macaé poderá operar independentemente por vários meses, contribuindo assim com a Segurança da Navegação.
 
Após a execução da tarefa, o “Sirius” retornou à Base de Hidrografia da Marinha em Niterói (BHMN), onde atracou no dia 24 de janeiro.
 
O Farol de Macaé contribui para a segurança dos navegantes

Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Rio Tocantins” participa da Operação “Verão 2019/2020”

24/01/2020
 
Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Rio Tocantins” atracado
em Monte Alegre-PA
 
No período de 3 a 20 de janeiro de 2020, o Aviso Hidroceanográfico Fluvial (AvHoFlu) “Rio Tocantins”, subordinado ao Centro de Hidrografia e Navegação do Norte (CHN-4), suspendeu para realizar ações de Inspeção Naval nas cidades paraenses de Gurupá, Porto de Moz, Monte Alegre e Óbidos, durante a Operação “Verão 2019/2020”.
 
Como resultado da operação, sob coordenação da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR), 149 embarcações foram inspecionadas, sendo emitidas 14 notificações e realizada uma apreensão. As ações contribuíram para a conscientização dos tripulantes das embarcações fiscalizadas e para o incremento da segurança da navegação das regiões fiscalizadas.
 
Inspetores da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental
durante vitoria

Navio Patrulha “Bracuí” realiza Comissão PASSEX com navio da Marinha Nacional da França

24/01/2020
 
Equipes de Visita e Inspeção do Navio-Patrulha "Bracuí" e do Navio-Patrulha PAG "La Resolue" após término dos exercícios
 
No dia 22 de janeiro de 2020, o Navio-Patrulha "Bracuí", meio subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, realizou, nas águas de jurisdição do Comando do 4° Distrito Naval, a Comissão PASSEX com a Marinha Nacional da França (MNF), em proveito da estadia do Navio-Patrulha PAG "La Resolue" no porto de Belém-PA.
 
Na ocasião, foi realizado, em conjunto com a MNF, um exercício de Patrulha Naval com o emprego do Grupo de Visita e Inspeção (GVI) de ambos os navios. Durante as Ações de Visita e Inspeção, foram realizados os seguintes procedimentos: abordagem do Contato de Interesse e embarque do GVI; inspeção da tripulação com simulação de reação; inspeção da documentação; inspeção de carga com a simulação da constatação de ilícitos, como, por exemplo, entorpecentes; e o apresamento da embarcação.
 
Adicionalmente, durante a comissão, um Oficial do Navio-Patrulha "Bracuí" embarcou no Navio-Patrulha PAG “La Resolue”, a fim de observar os procedimentos do Grupo de Visita e Inspeção do navio francês e a rotina de bordo. Em paralelo, um oficial da Marinha Nacional da França realizou intercâmbio no navio da Marinha do Brasil. Por ocasião do encerramento da operação, foram cumpridas as honras de passagem, de acordo com o preconizado no Cerimonial da Marinha do Brasil.
 
A operação teve como propósito contribuir para o incremento do adestramento das tripulações dos navios e o estreitamento dos laços de amizade entre as Marinhas do Brasil e da França.
 
Militares do Navio-Patrulha PAG "La Resolue" realiza ações de visita e inspeção

Exercícios navais movimentam 2ª fase de mar das operações “Aspirantex 2020” e “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”

23/01/2020
 
Exercício de transferência de óleo no mar
 
Desde a segunda-feira (20), diversos exercícios navais, de caráter estritamente militar, dão prosseguimento à segunda etapa de mar das Operações “Aspirantex 2020” e “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!” (3ª fase).
 
Pela primeira vez na comissão deste ano, foi realizado o exercício de Tiro de Superfície sobre o alvo Killer Tomato (alvo inflável de cor alaranjada e fácil visibilidade), com a participação dos navios do Grupo-Tarefa (GT). Durante o exercício, todos os navios atiraram, de modo a adestrar suas equipes e possibilitaram aos aspirantes embarcados um contato com o emprego do armamento de bordo.
 
Também foram programadas Transferências de Óleo no Mar, do Navio-Tanque “Gastão Motta” para a Fragata “União” e a Corveta “Júlio de Noronha”; operações aéreas e exercícios internos, como postos de combate e de controle de avarias.
 
A Operação “Aspirantex” ocorre anualmente com os objetivos de proporcionar aos aspirantes a familiarização com a vida no mar, adestrar as tripulações, realizar ações de presença nas Águas Jurisdicionais Brasileiras e contribuir quanto à opção do Corpo e da habilitação para os aspirantes do 2º ano, entre outros.
 
Também estão entre os propósitos da operação, este ano, o apoio aos Coordenadores Operacionais Regionais, na execução de ações de resposta a incidentes de poluição por óleo, na condução da 3ª fase da “Operação Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”.
 
Essa etapa de mar da operação vai até o dia 24 de janeiro, com a atracação dos navios nos portos de Salvador, Fortaleza e Vitória, esse último no dia 25.
 
Navios abrem fogo sobre o alvo Killer Tomato

Caças da Marinha realizam esclarecimento durante a Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”

22/01/2020
 
Aeronaves AF-1 realizam esclarecimento de superfície
 
No dia 20 de janeiro de 2020, foi realizado esclarecimento com o emprego de duas aeronaves de caça AF-1 da Marinha do Brasil, que sobrevoaram a área marítima compreendida entre os estados de Alagoas e de Pernambuco. A ação é uma iniciativa da 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”.
 
O objetivo do sobrevoo foi monitorar contatos de interesse, como navios mercantes que transitavam pela área. O esclarecimento proporcionou também uma melhor compilação do quadro de superfície, contribuindo para a contínua avaliação das capacidades dos sensores de bordo. Nenhuma irregularidade foi encontrada.
 
Além dessas aeronaves, a Esquadra Brasileira tem empregado diversos meios, em prol da operação. Ao todo, são nove navios, incluindo o Capitânia da Esquadra, Porta-Helicópteros Multipropósito “Atlântico”, diversas aeronaves da Marinha do Brasil e contingentes de Fuzileiros Navais e de Mergulhadores de Combate. Os navios, helicópteros orgânicos e as aeronaves de caça AF-1 têm apoiado os Coordenadores Operacionais Regionais no monitoramento das áreas que foram atingidas pelo derramamento de óleo no ano passado.
 
Dentro das atividades de apoio, um helicóptero UH-15A, Super-Cougar, embarcado no Navio Doca Multipropósito “Bahia”, decolou de Fortaleza-CE, em 16 de janeiro, com equipes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Ceará para sobrevoar as praias do Oeste daquele Estado.
 
Ações em terra - Em Alagoas, um contingente de Fuzileiros Navais, embarcado no Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico, deslocou-se para as localidades de Feliz Deserto e Piaçabuçu, a cerca de 100 km de Maceió, a fim de revisitar as praias da região, anteriormente atingidas por óleo, contribuindo para confirmar o atingimento dos pontos de término para aquele trecho de costa, ou seja, que as ações de resposta realizadas alcançaram seus objetivos.
Desde setembro de 2019, a Marinha do Brasil, em conjunto com os demais membros do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), vem monitorando áreas marítimas e o litoral das regiões Norte, Nordeste e Sudeste, para apurar a origem do derramamento de óleo, assim como identificar as localidades afetadas.
 
Durante o sobrevoo, aeronaves monitoram contatos
de interesse, como navios mercantes
 

Marinha do Brasil realiza ações de monitoramento no extremo sul da Bahia

22/01/2020
 
Militares realizaram ações de monitoramento, palestras, orientações e fiscalizações
 
Em conjunto com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), militares da Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro e do Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador realizaram ações de monitoramento, palestras, orientações e fiscalizações, no período compreendido entre 15 e 19 de janeiro de 2020, no Parque Nacional Marinho de Abrolhos, localizado no extremo sul da Bahia, assim como nas praias compreendidas entre os municípios de Prado e Mucuri-BA, em proveito da Operação “Amazônia Azul – Mar Limpo é Vida!” e da Operação “Verão 2019-2020 – Mares Seguros e Limpos”.
 
Ações equivalentes foram desenvolvidas no mesmo período, nos municípios baianos de Belmonte, Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro e nos distritos de Arraial D'Ajuda, Trancoso e Caraíva.
 
Durante as ações, foram verificados documentos das embarcações de esporte recreio e turismo, habilitação dos condutores e material de salvatagem e testes de alcoolemia.
 
Ao final, foram inspecionadas 104 embarcações, realizados três testes de alcoolemia e aplicadas quatro notificações.
 
Militares atuam na fiscalização de embarcações na
área do Parque Nacional Marinho de Abrolhos
 

Navios da Esquadra recebem mais de 33 mil visitantes no fim de semana

21/01/2020
 
Grupo com deficiência visual visita o NDM “Bahia”
 
Entre 17 e 19 de janeiro de 2020, mais de 33 mil pessoas compareceram aos portos de Maceió-AL, Recife-PE, Cabedelo-PB, Natal-RN e Fortaleza-CE durante visita aos navios da Esquadra que se encontravam atracados, ao participarem da terceira fase da Operação “Amazônia Azul – Mar Limpo é Vida!”.
 
A visitação pública foi uma das atrações principais do fim de semana para as famílias. Em Fortaleza, Clair Batalini levou o filho João, de cinco anos, pra conhecer o Navio Doca Multipropósito Bahia (NDM) “Bahia”, navio com o maior número de visitações (16.752 pessoas). “O sonho dele é ser militar e consegui trazê-lo, pela primeira vez, em um navio de guerra. Já que o João tem essa vocação, é bom que tenha contato desde cedo com as Forças Armadas”, disse. O Capitão de Corveta (RM1-T) Osevan levou ainda mais gente.“Trouxe meu filho, meu neto de 13 anos e minha nora para passear e conhecer o ”Bahia”. Meu neto saiu encantado, querendo seguir carreira. É a primeira vez que ele visita um navio desse porte”, declarou.
 
O Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico”, Capitânia da Marinha do Brasil, atracado em Maceió, também recebeu público expressivo, acima de 11 mil visitantes. O Navio-Tanque (NT) “Almirante Gastão Motta”, em Recife, e as Fragatas “Constituição”, em Cabedelo, “União” e “Liberal”, em Natal, também estavam abertos ao público. Entre os diferentes grupos que conheceram os navios, teve destaque um Grupo do Instituto dos Cegos de Fortaleza, que realizou uma visita com reconhecimento tátil do NDM “Bahia”.
 
Durante a fase de porto, no dia 17, os navios conduziram cerimonial à Bandeira comentado, com o arriamento da Bandeira Nacional ao pôr do sol, com a presença de autoridades civis e militares locais. Na ocasião, os convidados fizeram uma visita guiada e conheceram diferentes estações de bordo, bem como se interaram sobre as ações da Marinha do Brasil, em prol da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”.
 
Após esse período de porto, os navios da Esquadra desatracaram, no dia 20 de janeiro, para mais uma etapa de ações de monitoramento e exercícios no mar, contribuindo também para a formação dos 244 aspirantes embarcados, como parte da Operação “Aspirantex - 2020”. Antes do regresso ao Rio de Janeiro, no próximo dia 30, os navios ainda visitarão os portos de Salvador-BA e Vitória-ES.
 
Visitantes formam filas para conhecer os navios da Esquadra
 
Na capital alagoana, mais de 11 mil pessoas visitaram o PHM “Atlântico”

Marinha do Brasil apoia a Operação “Sorriso” no Rio Grande do Norte

21/01/2020
 
Militares do Comando do 3º Distrito Naval durante a
Operação “Sorriso”, em Mossoró-RN
 
A Marinha do Brasil apoiou, no período de 12 a 19 de janeiro de 2020, a Operação “Sorriso”, na cidade de Mossoró-RN, região Oeste do Rio Grande do Norte. Militares do Comando do 3º Distrito Naval (Com3ºDN) atuaram no apoio logístico à operação e na triagem dos pacientes.
 
Na Operação “Sorriso”, profissionais da saúde se reúnem para operar, gratuitamente, pessoas nascidas com fissura labial – também conhecida como lábio leporino – e fenda palatina. Mossoró recebeu a Operação “Sorriso” pela quinta vez, e, nesta edição, foram atendidos 104 pacientes no Centro Clínico Professor Vingt - UN Rosado. Dentre estes, 50 crianças e adultos com deformidades faciais passaram por cirurgias no Hospital Wilson Rosado.
 
Além de proporcionar melhoria da saúde dos pacientes, as cirurgias devolvem o sorriso, a autoestima e a perspectiva de inclusão social. De acordo com a Coordenadora de Programas da Operação “Sorriso, Fernanda Carbonari, o apoio da Marinha do Brasil é fundamental para o sucesso da missão da Operação “Sorriso”. “Aqui em Mossoró, graças a essa parceria, nós transportamos nossos suprimentos de Fortaleza-CE até o Hospital Wilson Rosado. Além disso, a Marinha realizou o transporte dos pacientes do Albergue de Mossoró para o hospital e vice-versa”.
 
Cirurgias devolvem o sorriso, a autoestima e a perspectiva de
inclusão social de crianças e adultos

Capitania dos Portos do Piauí apoia a 10ª Expedição Náutica em Teresina

21/01/2020
Momento da saída das equipes, em Teresina-PI
 
A Capitania dos Portos do Piauí (CPPI) realizou Inspeção Naval e apoiou, nos dias 18 e 19 de janeiro de 2020, a 10ª Expedição Náutica “Cromwell Wall de Carvalho”, promovida pelo Iate Clube de Teresina. A expedição, que é considerada o mais importante evento náutico da jurisdição local, contou este ano com aproximadamente 290 pessoas, em 96 embarcações de esporte e recreio.
 
O evento consiste em uma navegação entre as cidades de Teresina e Parnaíba-PI com o objetivo de conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre a importância da proteção dos meios hídricos, fauna e flora do rio Parnaíba, que cada ano encontra-se mais assoreado.
 
A CPPI participou da expedição com equipe de Inspeção Naval formada por dez militares, que também realizou campanha de prevenção de acidentes, com a distribuição de fôlderes e panfletos informativos. Na ocasião, o Capitão dos Portos do Piauí proferiu palestra sobre a segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana e a prevenção da poluição do meio hídrico por embarcações.
 
Um dos organizadores do evento, o Soamarino Genoino Cavalcante, ressaltou que o evento teve apoio de várias segmentos da sociedade. “Nosso objetivo principal é a conscientização das autoridades e a população ribeirinha na preservação do rio Parnaíba em toda a sua extensão”.
 
O encerramento da 10ª Expedição Náutica “Cromwell Wall de Carvalho” ocorreu no Porto dos Tatus, na cidade de Ilha Grande-PI, após a travessia pelo rio Parnaíba, passando pelas cidades de Novo Nilo, Miguel Alves, Porto, Luzilândia e Buriti dos Lopes-PI.
 
Palestra do Capitão dos Portos aos participantes da expedição
sobre segurança da navegação no Iate Clube de Teresina

Marinha arrecada mais de 11 mil livros infantis para doação em comunidades ribeirinhas no Pará

21/01/2020
 
Crianças de diversas comunidades ribeirinhas têm
sido beneficiadas com a Campanha “Maré do Saber”
 
No segundo semestre de 2019, a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN), e a Sociedade Amigos da Marinha (Soamar) Pará iniciaram uma campanha de doação de livros, denominada “Maré do Saber”, para angariar livros infantis que são levados pelos navios da Força para o interior do estado, a fim de serem doados para comporem os acervos das bibliotecas das escolas públicas em localidades ribeirinhas de difícil acesso. O objetivo da ação é contribuir com o desenvolvimento das crianças beneficiadas, estimulando a empatia, concentração, memória, imaginação e outras habilidades promovidas pela leitura nas crianças beneficiadas.
 
Até o momento, a Campanha “Maré do Saber” já arrecadou mais de 11 mil livros infantis, que foram distribuídos a escolas públicas nas cidades de Ponta de Pedras, Curralinho, Senador José Porfírio, Mocajuba, Cametá e Abaetetuba.
 
Vários parceiros abraçaram a causa e disponibilizaram, pontualmente, postos de arrecadação de exemplares, como o Shopping Grão Pará, a Universidade Federal do Pará, a Estação das Docas, a Cervejaria Cerpa e a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia. Todas as organizações militares da Marinha nos estados do Pará, Amapá, Maranhão e Piauí também possuem postos de coleta.
 
Em aproveitamento de comissões, militares visitam escolas e
comunidades carentes em cidades da área do 4º Distrito Naval

Marinha do Brasil realiza evacuação aeromédica de passageira brasileira

20/01/2020
 
Militares do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Sul durante transporte
 
O Comando do 5º Distrito Naval realizou, no dia 17 de janeiro de 2020,uma evacuação aeromédica de uma passageira brasileira, de 89 anos, que necessitava de apoio médico devido a diversas fraturas pelo corpo. A enferma estava a bordo do navio de passageirosCosta Fascinosa, de bandeira italiana, proveniente de Montevidéu-URU, a caminho de Santos-SP.
 
O resgate, coordenado pelo Salvamar Sul e realizado pelo 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Sul, ocorreu aproximadamente 10 quilômetros da entrada dos molhes da barra de Rio Grande-RS.
 
A aeronave pousou por volta das 14h30 na Área de Pouso Administrativa (APA) da Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul e a passageira foi encaminhada ao hospital local.
 

Marinha do Brasil forma aquaviários em Cáceres-MT

20/01/2020
 
Turma de aquaviários com os diplomas e cadernetas
 
A Marinha do Brasil realizou, no dia 10 de janeiro de 2020, nas instalações da Agência Fluvial de Cáceres, Organização Militar subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), cerimônia de entrega de diplomas e cadernetas de inscrição e registro referente ao Curso de Formação de Aquaviários – Pescador Profissional Nível 1.
 
O curso capacitou 16 novos aquaviários a desempenhar tarefas de Patrão de embarcações de pesca na navegação interior. O conhecimento teórico e prático amplia a atuação no cotidiano das atividades desempenhadas em embarcações, aumentando o nível de segurança da navegação.
 
A Agência Fluvial de Cáceres, por meio do seu Ensino Profissional Marítimo, leva para a sociedade local possibilidade de ingresso no mercado de trabalho, fomentando a Segurança do Tráfego Aquaviário, a Salvaguarda da vida humana e prevenção da poluição hídrica por parte de embarcações.
 

Fragata “Liberal” e PHM “Atlântico” realizam transferência de carga leve durante “Aspirantex 2020”

17/01/2020
 
Fragata “Liberal” em aproximação
 
A Fragata Liberal realizou, no dia 10 de janeiro de 2020, exercício de transferência de carga leve com o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico”, durante a “Aspirantex 2020” (Fase 3 da Operação Amazônia Azul – Mar Limpo é Vida!).
 
A transferência de carga leve foi realizada pela primeira vez entre os dois navios, e demonstrou o elevado nível de adestramento das tripulações ao ser concluída com sucesso.
 
Durante o procedimento entre os navios, os Aspirantes da Escola Naval acompanharam todos os processos adotados pela tripulação e participaram de uma operação entre a Fragata Classe Niterói e o Capitânia da Esquadra.
 
Aspirantes acompanham o exercício de Transferência de Carga Leve

Navios da Esquadra Brasileira atracam em portos do Nordeste para “Aspirantex”

17/01/2020
 
PHM “Atlântico” abrirá para visitação pública no Porto de Maceió-AL
 
Os navios da Esquadra Brasileira atracaram, nesta quinta-feira (16), em portos dos cinco estados da área de jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval, por ocasião da “Aspirantex 2020”, que integra a 3ª fase da Operação "Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!".
 
Os portos de Maceió-AL, Fortaleza-CE, Cabedelo-PB, Natal-RN e Recife-PE receberam, respectivamente, o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico”; o Navio Doca Multipropósito “Bahia”; a Fragata “Constituição”; as Fragatas “Liberal” e ”União”; e o Navio-Tanque "Almirante Gastão Motta”, que promoverão visitações nos terminais portuários.
 
Durante a operação, os navios realizam diversos exercícios de caráter estritamente militar, em atividades inerentes às tarefas básicas do Poder Naval, com ação de presença nas Águas Jurisdicionais Brasileiras , a fim de contribuir para a orientação dos Aspirantes do 2º ano da Escola Naval na escolha pelo Corpo e Habilitação Militar, assim como, familiarizá-los com a vida no mar.
 
Ao todo, participam da operação cerca de 2.900 militares, incluindo 244 Aspirantes, distribuídos pelos diversos navios participantes.
 
Fragata “Constituição” atracou no Porto de Cabedelo-PB

Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais inaugura o do Espaço Cultural Sargento João Délio dos Santos

17/01/2020
 
Primeiros alunos a utilizarem o Espaço Cultural Sargento João Délio dos Santos
 
O Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais inaugurou, em 14 de janeiro de 2020, o Espaço cultural na Escola Municipal Sargento João Délio dos Santos, localizada em Duque de Caxias–RJ.
 
O espaço ganhou também o nome de Sargento João Délio dos Santos e foi idealizado para ser um local de leitura e pesquisa para os alunos, além de manter viva a memória deste militar, o mais antigo dos nove combatentes anfíbios, falecidos na Operação Graviola de 1966, realizada no litoral de Pernambucano.
 
O intuito do Espaço é que o legado dos Fuzileiros e as atividades realizadas pelo Batalhão e materializadas nas paredes do local, possam inspirar e incentivar os alunos a trilharem um caminho acadêmico, a fim de se tornarem cidadãos responsáveis perante a sociedade brasileira e estreitar, ainda mais, os laços fraternais com o Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais.
Espaço Cultural Sargento João Délio dos Santos

Marinha do Brasil participa do “JAMCAM 2020”

17/01/2020
Organizadores do “JAMCAM 2020” com militares da Capitania Fluvial do Rio Paraná, na cerimônia de abertura do evento
 
A Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP) com a Sociedade Amigos da Marinha de Cataratas participaram do JAMCAM 2020 (16º Jamboree Scout Interamericano e 3º Camporee Scout Interamericano), um acampamento de escoteiros de diversos países das Américas, no período de 4 a 10 de janeiro de 2020.
 
O evento é considerado o maior já realizado no Brasil e reuniu cerca de oito mil escoteiros de várias regiões do País e de outros 20 países das Américas, na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná.
 
A Marinha do Brasil esteve presente no lago durante todo o evento, não apenas cumprindo o protocolo de segurança da navegação e salvaguarda da vida humana, mas também participando ativamente do acampamento. Alguns escoteiros foram premiados com um passeio pelo lago na embarcação da Marinha, a “Corvina”, recebendo instruções de segurança da navegação e um breve histórico da atuação Marinha na região. Ainda na margem do lago, militares deram instruções básicas de navegação de embarcação a remo.
 
Já no Centro de Convenções de Foz do Iguaçu (CECONFI), palestras sobre o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) foram ministradas no estande da Marinha, com exposição, inclusive de maquete da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). O local foi sede de oficinas dentro dos eixos de Ciência e Tecnologia, Arte e Cultura, Paz e Compreensão e Sustentabilidade e Saúde. Estas atividades buscam inserir o jovem como protagonista no cumprimento dos objetivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas. A próxima edição do JAMCAM acontecerá em 2023 nos Estados Unidos da América.
 
Escoteiros premiados com passeio pelo lago de Itaipu a bordo da embarcação “Corvina”

Marinha inaugura novas instalações da Estação Antártica Comandante Ferraz

16/01/2020
As edificações contemplam cerca de 4.500 m², com 17 laboratórios projetados e equipados para atender a comunidade científica brasileira
 
Nova Estação Antártica Comandante Ferraz
 
A Marinha do Brasil inaugurou, nesta quarta-feira (15), as novas instalações da Estação Antártica Comandante Ferraz, localizada na Península Keller, na Ilha Rei George, na Antártica.
 
A cerimônia de inauguração foi presidida pelo Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, e contou também com a participação do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; da Infraestrutura, Tarcísio Gomes; e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes; além de outras autoridades civis e militares.
 
O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, destacou, em Ordem do Dia, o 38º aniversário do Programa Antártico Brasileiro, bem como a importância das novas edificações para o Brasil. “Ferraz, como é conhecida a nossa estação, e que hoje tem suas instalações inauguradas, representa a manutenção da nossa presença ativa e influente na Antártica em nome do Estado brasileiro”.
 
Comandante da Marinha durante a cerimônia de inauguração da Estação
 
O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, representando o Presidente Jair Bolsonaro, falou que a ocasião é de júbilo, reconhecimento e homenagem. “Esta inauguração demandou muitos trabalhos, recursos e sacrifícios. Que eles inspirem a continuidade dos esforços dos novos pesquisadores em prol do conhecimento que contribuirá para o desenvolvimento do nosso País”.
 
Como forma de homenagem, o Vice-Presidente da República realizou a entrega das Cadernetas Registro, documento no qual são averbados todos os fatos profissionais de carreira, aos filhos dos militares que perderam a vida no combate às chamas em um incêndio ocorrido em 2012.
 
 Foto do descerramento da placa
 
O professor Jefferson Simões, titular das disciplinas de geografia polar e glaciologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Vice-Presidente do comitê científico de pesquisas antárticas, lançou um balão para marcar o início das pesquisas nas novas instalações.
Professor lançando o balão
A placa comemorativa foi descerrada pelo Vice-Presidente, ministros presentes, Comandante da Marinha e pelo Diretor-Executivo da CEIEC, empresa responsável pela construção das novas instalações.
 
Os ex-comandantes da Marinha, Almirantes de Esquadra Julio Soares de Moura Neto e Eduardo Bacellar Leal Ferreira, também participaram da inauguração.
 
Início das pesquisas nas novas instalações
Após a cerimônia principal, foi realizada a inauguração da ala de laboratórios “Professor Doutor Rocha Campos”. Na ocasião, também foram lançados pelo Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações um selo personalizado e um carimbo comemorativo, alusivos à estação.
 
Em discurso, o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, destacou a importância da nova infraestrutura para a ciência brasileira. “A área de pesquisas foi projetada para atender a uma multiplicidade de exigências, denotando a prioridade dada ao Programa Antártico Brasileiro, que proporcionará aos pesquisadores plenas condições de desenvolver atividades em diversos campos científicos, com protagonismo mundial.”
 
 
Ao final da cerimônia foi realizado o descerramento da placa de inauguração da ala de laboratórios.
 
Conheça a nova Estação Antártica Comandante Ferraz pelo hotsite https://www.mar.mil.br/estacao-antartica/
 

Esquadra encerra primeira semana das operações “Aspirantex” e “Amazônia Azul – Mar Limpo é Vida!”

16/01/2020
 
Aeronave AF-1 realiza sobrevoo ao Grupo-Tarefa

Dando continuidade ao cronograma das operações “Aspirantex 2020” e “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, nesta quarta-feira (15), foram executados mais exercícios de caráter militar, concernentes às tarefas básicas do Poder Naval, que contribuíram para a orientação dos 244 aspirantes da Escola Naval, embarcados nos navios do Grupo-Tarefa (GT), assim como o aprimoramento das tripulações. As atividades marcam o fim da primeira fase de mar e primeira semana das operações.

Logo pela manhã, foi realizada a Transferência de Óleo no Mar do Navio-Tanque “Gastão Motta”, para as Fragatas “União” e “Liberal”, pertencentes ao GT. Durante o trânsito, que aconteceu sob ameaça aérea, dois caças AF-1 da Marinha do Brasil e o P-95, da Força Aérea Brasileira (FAB), atuaram como figurativos inimigos, realizando ataques simulados contra a Força. Houve ainda oposição de superfície, realizada pelo Navio-Patrulha “Macau”.

Na parte da tarde, as aeronaves realizaram esclarecimento, em distâncias superiores à 80 milhas do navio Porta-Helicópteros Multipropósito “Atlântico”. Na ocasião, houve investigação de possíveis contatos de interesse, para apurar se havia embarcações que apresentassem contravenção no mar. A ação aconteceu em prol da Marinha, contribuindo para elevar o nível de adestramento das tripulações e também em proveito da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, ao monitorar áreas onde houve ocorrência de poluição por óleo no ano passado.

Ainda no dia 15, ocorreu o Split - quando os navios do GT seguiram em direção a diferentes pontos do litoral nordestino, se transformando em Unidades-Tarefa. “Essa separação ocorre para otimizar as ações de presença na nossa Amazônia Azul, alcançando uma maior extensão do mar territorial”, afirmou o Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Gilberto Santos Kerr.

A próxima etapa é a atracação, nos portos de Fortaleza-CE, Maceió-AL, Natal-RN, Recife-PE e Cabedelo-PB, nesta quinta-feira (16), que marca o fim da primeira fase de mar da operação.

Fragata “Liberal” em faina de Transferência de Óleo no Mar com o
Navio-Tanque “Gastão Motta”

Brasil realiza apresentação sobre o derramamento de óleo ocorrido na costa do País na IMO

16/01/2020
 

Apresentação realizada pelo Comandante Malburg no Plenário da Organização Marítima Internacional (IMO)

 

No dia 15 de janeiro, durante a Sessão do Subcomitê de Navegação, Comunicações e Busca e Salvamento (NCSR), o Diretor do Centro de Análises de Sistemas Navais , Capitão de Mar e Guerra (T) Maurício Pires Malburg da Silveira, realizou apresentação sobre o derramamento de óleo no litoral brasileiro, sob o enfoque da segurança marítima, sendo abordado principalmente o emprego do Sistema de Identificação e Acompanhamento de Navios a Longa Distância (LRIT) e de informações provenientes do AIS (Automatic Identification System), para identificação do tráfego mercante e, consequentemente, no apoio à elucidação das circunstâncias do derramamento de óleo.

 

O NCSR trata de todos os assuntos relacionados à navegação e comunicação, incluindo a análise e aprovação de medidas de rota de navios e sistemas de comunicação; requisitos de transporte e padrões de desempenho para equipamentos de navegação e comunicação; LRIT e o desenvolvimento da navegação eletrônica. Também trata de assuntos de busca e salvamento e do Sistema Marítimo de Socorro e Segurança Marítima Global, incluindo o reconhecimento de prestadores de serviços.

 

Base Naval do Rio de Janeiro conclui migração para o Mercado Livre de Energia

16/01/2020
 
Complexo Naval de Mocanguê
 
Desde o dia 1º de janeiro de 2020, a Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ) é a primeira Organização Militar das Forças Armadas Brasileiras a entrar no mercado livre de energia, no qual grandes consumidores escolhem seu fornecedor.
 
No Ambiente de Contratação Livre (ACL), a BNRJ deixa de estar vinculada ao Ambiente de Contratação Regulada, modelo em que a energia elétrica consumida é adquirida diretamente da concessionária local, passando a ser livre para adquirir energia elétrica de qualquer fornecedor do País.
 
Dentre as vantagens oferecidas neste modelo, estão a não aplicação de custo adicional com bandeiras tarifárias, maior previsibilidade na conta de energia e possibilidade de maior flexibilidade no consumo. Além disso, no ACL a energia adquirida é do tipo incentivada, proveniente de geradores de fontes renováveis, como solar, eólica e de pequenas centrais hidrelétricas e estas fontes incentivadas proporcionam um desconto de 50% na parcela dedutível da fatura da Concessionária de Energia. Com os valores ofertados pela primeira colocada, somado ao desconto na demanda, a previsão de economia para os próximos cinco anos é de:
ANO 2020 – 19%
ANO 2021 – 20%
ANO 2022 – 20%
ANO 2023 – 23%
ANO 2024 – 23%
 
A elaboração de um processo que se adequasse ao perfil de consumo de energia da BNRJ, responsável por atender todo o Complexo Naval de Mocanguê (CNM), foi pioneiro e desafiador. Devido a não ser um local exclusivamente administrativo, o consumo varia sensivelmente de acordo com o período do ano, principalmente em razão da quantidade de navios atracados nos píeres e meios docados no Departamento do Industrial para reparo. As empresas comercializadoras ofereciam um produto que adotava limites de consumo mensal, apresentando maior risco para a Organização Militar. A alternativa foi criar um produto que estabelecesse regras de consumo anual baseado nos últimos anos de consumo, onde a energia faturável será de acordo com o montante consumido no mês, ou seja, a Marinha do Brasil (MB) paga somente o que for consumido.
 
Superadas as dificuldades, este novo processo de aquisição de energia elétrica, somado a outras iniciativas e investimentos em eficiência energética no CNM, resultam na atualização e modernização dos sistemas de alimentação e iluminação, com significativa economia de recursos financeiros a MB.
 

Fuzileiros Navais inspecionam praias do Nordeste

15/01/2020
 
Fuzileiros Navais embarcados no Porta-Helicópteros Multipropósito “Atlântico” desembarcarão no Porto de Maceió para inspeção das praias
 
Na próxima quinta-feira (16), durante a 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, Fuzileiros Navais que estão no Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” desembarcarão no Porto de Maceió-AL, de onde sairão para fazer revisitas em praias da região, a fim de confirmar que não há mais incidência do óleo que poluiu o litoral do Nordeste, no segundo semestre do ano passado.
 
Os militares se juntarão ao efetivo dos coordenadores regionais e do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha, Agência Nacional de Petróleo e Ibama, na contenção e neutralização desse crime ambiental. Feliz Deserto e Piaçabuçu, a mais de 100 km da capital alagoana, são as localidades que serão inspecionadas, nos dias 16 a 19 deste mês. Logo depois, o navio capitânia da Marinha do Brasil seguirá para Salvador-BA, onde eles continuarão o monitoramento das praias, de 24 a 27 de janeiro.
 
Caso haja alguma nova ocorrência de óleo, os militares farão a limpeza e recolherão amostras para serem enviadas ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, onde têm sido feitas análises desde os primeiros registros. A retirada obedecerá às normas de proteção recomendadas pelo GAA, com a utilização de EPI (macacão, botas, luvas, óculos de proteção e máscaras).
 
Em Salvador, ontem (14), o Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Almirante Saboia” desembarcou Fuzileiros Navais que serão empregados nas atividades da “Operação Verão - Mares Seguros e Limpos”, em conjunto com a Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, com inspeções no mar e em terra. O cronograma dessa última operação citada também prevê visitas em praias do Rio Grande do Norte, de 20 a 22 de Janeiro e do Ceará, de 24 a 27, todas realizadas pelos militares embarcados no NDCC “Almirante Saboia”.
 
A Segundo-Tenente Liana está entre os 160 Fuzileiros Navais que saíram do Rio de Janeiro rumo ao Nordeste para reforçar o monitoramento de áreas anteriormente afetadas pelo derramamento de petróleo cru. “Tive a oportunidade de atuar nas outras fases da operação e fui voluntária para participar desta também. Acho importante a continuidade desse trabalho tão necessário para a preservação do nosso litoral”, disse a militar.
 
Caminhão dos Fuzileiros Navais desembarca do NDCC “Almirante Saboia” em Salvador

NDCC “Almirante Saboia” atraca em Salvador para a “Aspirantex” — 3ª fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”

15/01/2020
 
NDCC “Almirante Saboia” durante a 1ª Fase de mar da “Aspirantex 2020”
 
O Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) ‘‘Almirante Saboia”, que participa da Operação “Aspirantex 2020” — 3ª fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, atracou no porto de Salvador-BA, no dia 14 de janeiro de 2020.
 
A comissão tem por objetivo contribuir para a familiarização dos Aspirantes da Escola Naval com a vida no mar e orientá-los nas opções de Corpo e Área de Habilitação, além de apoiar logisticamente, com o transporte de suprimentos e materiais, os Comandos Distritais dos portos visitados e, caso necessário, os Coordenadores Operacionais Regionais na execução de ações de resposta aos incidentes de poluição por óleo.
 
Durante o período em que apoiará o Comando do 4º Distrito Naval, sediado na cidade de Belém-PA, serão realizados exercícios de Operações Anfíbias com quatro Carros Lagarta Anfíbios (CLAnfs), com viaturas do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) e com a tropa embarcada, composta por 113 militares, além de Operações Aéreas com o Esquadrão HU-41.
 
NDCC “Almirante Saboia” atracado no porto de Salvador-BA

Navio de Assistência Hospitalar “Doutor Montenegro” parte de Manaus para a Operação “Acre 2020”

14/01/2020
 


Durante a Operação “Acre”, o NAsH “Doutor Montenegro” conta com equipe de saúde composta por 27 militares
 
O Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Doutor Montenegro” partiu, no dia 8 de janeiro de 2020, do Cais da Estação Naval do Rio Negro, em Manaus-AM, com destino ao município de Cruzeiro do Sul-AC, dando início à 20ª edição da “Operação Acre”.

Durante a operação, que ocorre até 30 de abril, o navio prestará atendimento às comunidades isoladas dos municípios de Juruá, Itamaraty, Carauari, Eirunepé, Ipixuna e Guajará, no Amazonas, e dos municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, no Acre, todas localizadas às margens do Rio Juruá. Serão oferecidas consultas médicas e odontológicas, exames clínicos e laboratoriais, procedimentos de enfermagem, cirurgias de pequeno porte, pré-natal, exames de mamografia e raio-x, palestras educativas, distribuição de medicamentos e atenção farmacêutica. A previsão é que sejam atendidas aproximadamente 20 mil pessoas.
 
O navio leva uma equipe de saúde composta por 27 militares, sendo: seis médicos, dos quais, dois pediatras, um hematologista e três clínicos gerais; cinco cirurgiões-dentistas; dois farmacêuticos-bioquímicos; dois enfermeiros de nível superior; seis técnicos em enfermagem; dois técnicos em radiologia médica; dois técnicos em higiene dental; um técnico laboratorial e um técnico em enfermagem, que atuará como vacinador.
 
Para prestar esse apoio à população, o navio é dotado de dois ambulatórios odontológicos com quatro cadeiras; dois consultórios médicos; um laboratório para exames; sala de trauma; sala de raio-x; sala de mamografia; uma enfermaria; uma sala de vacina e uma farmácia, onde será realizada a entrega dos medicamentos prescritos pela equipe de saúde aos pacientes das comunidades ribeirinhas visitadas. Como diferencial, o “Doutor Montenegro” possui um equipamento de raio-x com conversor de imagem digital, um mamógrafo e capacidade de comunicações via satélite.
 
O navio possui, ainda, quatro lanchas orgânicas empregadas para atendimentos em locais de difícil acesso.

 

Aspirantes participam de demonstrações de abordagem a bordo dos “gigantes” da Esquadra

14/01/2020
 
Destacamento de Mergulhadores de Combate realiza o Fast Rope no PHM “Atlântico”
 
Na manhã do dia 13 de janeiro, foram realizadas simulações de abordagem por Destacamento de Mergulhadores de Combate, utilizando o método Fast Rope, a bordo dos dois maiores navios da Esquadra brasileira, o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” e o Navio Doca Multipropósito (NDM) “Bahia”. A incursão aconteceu por lançamento dos mergulhadores de combate por aeronave em movimento e baixa altitude.
 
Fast Rope é uma manobra realizada para desembarque rápido de militares por cabo, a partir de um helicóptero. Ela proporciona rapidez no desembarque e requer precisão para ser realizada de forma segura e eficiente. Em uma situação real, as ações acontecem quando um navio desobedece ou não responde aos chamados da Autoridade Naval.
 
Na ocasião, três aspirantes do 2º ano, embarcados no PHM “Atlântico”, tiveram a oportunidade de se equipar como um mergulhador de combate e simularam a infiltração e tomada do passadiço e do controle do navio, com o Grupamento de Mergulhadores de Combate (Grumec). “Tenho vontade de ser integrante do Grumec e, para mim, poder participar dessa incursão foi uma experiência única, algo que eu só via em filmes e vivenciei aqui”, contou o Aspirante Kikuchi. Para o Aspirante William Albuquerque, que também almeja a carreira de mergulhador de combate, a participação na simulação só aumentou sua vontade. “Eu apenas tinha uma ideia vaga do que queria ser, mas agora eu tenho certeza”, garantiu.
 
Na ocasião, os instrutores transmitiram aos aspirantes informações sobre a rotina de um mergulhador de combate e detalhes sobre os exercícios realizados.
 
Essas atividades ocorreram durante a “Aspirantex”, que integra 3ª Fase da Operação “Amazônia Azul - Mar Limpo é Vida!”, com término previsto para o dia 19 de fevereiro, na área marítima que se estende do Rio de Janeiro-RJ até Belém-PA.
 
Instrutores conversam com os aspirantes após o exercício