Navio de Apoio Oceanográfico

 

Função

Tem como função apoiar os subprogramas de Ciências da Atmosfera, Ciências da Terra, Ciências de Vida e de Logística, a fim de contribuir para a consecução do Programa Antártico Brasileiro.

Meio Naval: H44 - "Ary Rongel"

 

História

O Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rongel - H 44, ex-Polar Queen, foi o primeiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Almirante Ary dos Santos Rongel. Foi construído pelo estaleiro George Eides Sonner A/S, de Hoylandsbygd, Noruega, como navio de pesquisas para empresa G. C. Rieber Shipping A/S, de Bergen, Noruega. Entrou em serviço em 22 de janeiro de 1981. Em 1993 através de concorrência internacional, foi iniciado o processo de obtenção de um novo meio flutuante para o apoio do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). No período de 10 a 13 de fevereiro, o Polar Queen, foi inspecionado por oficiais da Marinha do Brasil em Capetown (África do Sul), tendo sido comprovadas as suas excelentes condições de material, equipamentos de pesquisa e sensores, capacitando-o a operar em campo de gelo fragmentado. Em 23 de fevereiro de 1994, foi assinado o contrato de aquisição do Polar Queen, junto a empresa Polar Queen A/S, sendo o navio entregue à Marinha do Brasil em 19 de abril de 1994. Foi submetido à Mostra de Armamento e Incorporado à Armada em 25 de abril de 1994.

O Ary Rongel, como "Polar Queen" tinha o Código Internacional "LKAW" e realizava em especial pesquisas sobre focas nas regiões austrais e serviço de apoio logístico no Mar do Norte e Antártica.