AH-11B - Wild Lynx

 

Função

Na Marinha do Brasil a aeronave AH-11B é empregada com o intuito de integrar os sistemas de armas dos navios de superfície da Esquadra, para ampliar as possibilidades dos sensores de bordo e a capacidade de reação dos navios. Secundariamente, é utilizada nas seguintes tarefas: evacuação aeromédica, busca e salvamento, apoio logístico móvel, levantamento fotográfico, espotagem de tiro de superfície, calibragem de radares e pode ser empregada em apoio a elementos de operações especiais.

Histórico

A Marinha do Brasil (MB) adquiriu, junto com a compra das Fragatas Classe Niterói, nove aeronaves Lynx Mk21, denominadas Sea Lynx e designadas SAH-11, dando origem ao 1º Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque Anti-submarino (EsqdHA-1), em 1978.

Hoje, a MB opera as aeronaves Lynx Mk21B, denominadas Wild Lynx e designadas AH-11B, após passarem por um segundo programa de modernização desde a criação do EsqdHA-1. Dos oito helicópteros previstos em contrato, quatro já foram entregues e quatro passam pelo processo de modernização no Reino Unido.