O Símbolo

Do Grego Akantos:

  • Planta da família das dicotiledôneas, de flores brilhantes, caracteriza-se por suas folhas largas, verdes e recortadas.
  • Ornamento da arquitetura, que imita essa planta.

Vitruvio (430 A.C.) diz que Calímaco, escultor jônio, "modificou os capitéis de um templo que estava construindo em Corinto, entremeando-os pelas volutas folhas de Acanto". Dessa modificação nasceu novo estilo - o corintio, identificação de um povo, que representava, na pedra, a elegância, a leveza e o amor.

A folha de Acanto aprimorou os estilos arquitetônicos. Por ter sido intensamente utilizada na construção de templos e monumentos sacros, passou com o tempo, a ser associada às virtudes de pureza e honestidade.
Na Ilíada, Homero nos relata que nas hostes de Agamenon, Lendário Rei de Micenas e herói das pugnas troianas, havia oficiais de alta patente, com honras de magistrados, aos quais incumbia a guarda e a gestão dos fundos destinados aos pagamentos dos soldados e das demais despesas "in-loco", decorrentes da campanha.

Foram justamente esses magistrados, que elegeram a folha de Acanto para seu símbolo-distintivo; não como adorno de uniforme mas como meio prático de se fazerem localizar, com facilidade dentro dos acampamentos. A eleição decorreu do fato de a folha de acanto ser grande, larga e ornamental, apresentando, além disso, recortes simétricos e sobretudo por que, cortadas, amarelavam rapidamente e, penduradas à porta das barracas daqueles magistrados, se faziam visíveis a grandes distâncias identificando-os prontamente. Assírios, caldeus, medos e persas também utilizaram-se de idênticos procedimentos.

Nas legiões guerreiras da Roma antiga também vamos encontrar os famosos "quaestore classici" ou "questores militares", magistrados nomeados diretamente pelo Imperador para cuidar das finanças militares tanto na paz como na guerra. Consta que autenticavam documentos através de um sinete com as características do Acanto.

Na França, à época de Richelieu, o grande cardeal de Luiz XII, a nomeação dos Intendentes era por escolha, entre os nobres de honra ilibada e pureza comprovada, que se entendiam diretamente com o Rei.

Por tudo que foi relatado, a Folha de Acanto tornou - se o Símbolo da Intendência.

Baixe aqui: Acanto .cdr