Fragata “Independência” suspende para assumir como navio capitânia da FTM-UNIFIL

×

Mensagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/www/www3/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

No dia 28 de janeiro, a Fragata “Independência” desatracou da Base Naval do Rio de Janeiro para realizar a Operação “Líbano XIII”. Centenas de familiares  e amigos estiveram presentes e, com muita emoção e orgulho, despediram-se da tripulação do navio.

Suspender da Fragata “Independência” para a Operação "Líbano XIII"

Suspender da Fragata “Independência” para a Operação "Líbano XIII"
No período de março a setembro, a Fragata “Independência” capitaneará a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), que tem como missão impedir a entrada, em território libanês, de armas ilegais e contrabandos, além de prestar apoio para o desenvolvimento da Marinha do Líbano, no que tange o treinamento de seu pessoal, a fim de torná-la capaz de controlar suas águas territoriais no futuro.
 
Antes de atracar em Beirute (no Líbano), o navio fará escala em Natal (RN) e receberá um acervo com cerca de dois mil livros do intelectual cabo-verdiano, Luís Romano Madeira de Melo, para repatriamento a Cabo Verde. O acervo foi deixado a cargo da Doutora Simone Caputo Gomes após o falecimento do escritor de projeção internacional, na cidade de Natal – onde esteve exilado desde a década de 1960. O acervo foi catalogado e chegará a Cabo Verde por intermédio da Fragata “Independência”, da Marinha do Brasil.
 
A Fragata também transporta uma carga de 44 mil frascos de insulina doados pelo Brasil à Organização Mundial da Saúde. O material será para atendimento a refugiados sírios no Líbano, em caráter de cooperação humanitária.
Militares e familiares durante despedidaMilitares e familiares durante despedida