Perguntas Frequentes

Sim, as oportunidades estão distribuídas pelos nove Distritos Navais, porém, você irá servir na área abrangida pelo Distrito Naval escolhido no ato da inscrição.

São 50 questões objetivas, sendo 25 de Português e 25 de Formação Militar-Naval, exceto médicos que farão 25 questões de Língua Portuguesa e 25 de Conhecimentos Específicos.

Confira o cronograma constante no Aviso de Convocação e acompanhe todo o andamento do processo seletivo.

Sim, a remuneração inicial é de R$8.943,75, para Guarda-Marinha. Após seis meses, esse militar passa a ocupar o posto de Segundo-Tenente, com rendimentos brutos de R$9.560,70, depois de mais seis meses, no posto de  Primeiro-Tenente, chegando a R$10.524,60. Esses valores estão contabilizados com o soldo de janeiro de 2018 e ainda 16% de adicional de habilitação e 19% de adicional militar, em todos os casos.

Sim, porque um dos requisitos é ter o curso superior completo (bacharelado/licenciatura) relativo à profissão a que concorre.

Não, o Serviço Militar Voluntário para Oficiais temporários é destinado apenas quem tem curso superior completo (bacharelado/licenciatura) na área a que concorre Ensino superior completo com diploma de bacharelado/ licenciatura, com validade nacional, ou declaração de conclusão do curso de graduação contendo a data de colação de grau, acompanhada de histórico escolar e estar registrado no órgão fiscalizador da profissão a que concorre, quando existir. Para quem tem o nível médio/técnico, a oportunidade é no Serviço Militar Voluntário para Praças temporárias. Neste caso, embora ainda não haja previsão de divulgação do Aviso de Convocação, aguarde a sua publicação e depois confira se haverá vaga para sua profissão.

Acesse a aba Serviço Militar Voluntário, escolha o Distrito Naval de seu interesse e faça sua inscrição

 

São seis etapas:
1ª Etapa: Prova Objetiva (PO) – eliminatória e classificatória, com 50 questões objetivas, sendo 25 de Português e 25 de Formação Militar-Naval, exceto médicos que resolverão 25 questões de Língua Portuguesa e 25 de Conhecimentos profissionais;
2ª Etapa: Verificação de Dados Biográficos (VDB) e Verificação Documental- eliminatória;
3ª Etapa: Inspeção de Saúde (IS) - eliminatória;
4ª Etapa: Prova de Títulos (PT) - classificatória;
5ª Etapa: Designação à incorporação; e
6ª Etapa: Incorporação.

Não, é preciso ter o curso superior completo (bacharelado/licenciatura) relativo à profissão a que concorre, com validade nacional, ou declaração de conclusão do curso de graduação contendo a data de colação de grau, acompanhada de histórico escolar e estar registrado no órgão fiscalizador da profissão a que concorre, quando existir.