Escola Naval realiza cerimônia de declaração de Guardas-Marinha

Cerimônia de Encerramento do Ano Esportvo 2022
Turma Patriarca da Independência recebe a espada, símbolo do Oficial da Marinha

No dia 10 de dezembro de 2022, os Aspirantes integrantes da Turma “Patriarca da Independência” foram declarados Guardas-Marinha. Na ocasião, 182 Aspirantes, dentre os quais oito do sexo feminino e sete estrangeiros de Marinhas amigas procedentes do Estado Plurianacional da Bolívia, República de Cabo Verde, República de Camarões, República do Panamá, e República do Senegal receberam suas Espadas, símbolo do Oficial de Marinha.

A cerimônia também marcou a formatura das primeiras seis mulheres integrantes dos Corpos da Armada e de Fuzileiros Navais graduadas na Escola Naval. O Contra-Almirante Batista, Comandante da Escola Naval, destacou em seu discurso a importância desse feito para a Marinha do Brasil: “Neste ano, a Escola Naval se orgulha em entregar à Marinha, as primeiras mulheres combatentes que puderam optar pelos Corpos da Armada e de Fuzileiros Navais. Essas pioneiras, orientadas somente por suas vocações e pelo desempenho meritocrático, representam mais um exitoso passo na plena integração das mulheres à Força Naval”.

Pela última vez como Aspirantes, os formandos cruzaram o portão de acesso à fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Villegagnon portando o espadim, símbolo do Aspirante. O ápice da formatura é a restituição desse espadim e o recebimento da espada, finalizando assim o ciclo como Aspirante após 4 anos de formação na Escola Naval e iniciando o Ciclo Pós-Escolar que culmina no Navio-Escola “Brasil”.

A turma de Guardas-Marinha 2022 celebra o bicentenário da independência ao ostentar o nome “Patriarca da Independência” em homenagem a José Bonifácio de Andrada e Silva, por ter se destacado no processo constitucional e de independência do Brasil.

Cerimônia de Encerramento do Ano Esportvo 2022
Escola Naval forma as primeiras mulheres dos Corpos da Armada e de Fuzileiros Navais