OBTENÇÃO DE NAVIOS DE APOIO OCEÂNICO

No dia 4 de abril, no prédio sede da EMPRESA GERENCIAL DE PROJETOS NAVAIS – EMGEPRON, foi assinado o protocolo de compra de três navios de apoio oceânico adquiridos pela Marinha do Brasil.
Os navios foram vendidos pela empresa norueguesa Deep Sea Supply, que venceu a licitação realizada na modalidade de pregão eletrônico internacional.

Na ocasião, estiveram presentes para assinatura do contrato o Diretor de Gestão de Programas da Marinha, Vice-Almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar; o Diretor-Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante (Ref°) Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira; o Diretor Técnico-Comercial da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM1) Rodrigo Otavio Fernandes de Hônkis; e, pela Deep Sea, o Diretor-Presidente, Felipe Rodrigues Alves Meira; o Diretor-Técnico, Cruz Lima; e o Diretor Financeiro, Joaquim Jordão Saboia.

Os navios, construídos em série nos anos 2010 e 2011, na Índia, classificados como embarcações de apoio marítimo offshore do tipo Anchor Handling Tug Supply (AHTS), serão transformados pela Marinha em Navios de Apoio Oceânico – NApOc.

Os NApOc têm 63 metros de comprimento, 15,8 metros de boca, 5,5 metros de calado máximo, deslocamento aproximado de 2.000 toneladas e cerca de 90 toneladas de tração estática.

A data de incorporação destes novos meios à Marinha será oportunamente divulgada.

Português, Brasil

Notícias

A EMGEPRON tem suas ações calcadas em princípios éticos e de integridade, os quais, além de reforçar a responsabilidade em promover uma gestão transparente, são norteadores de boas práticas de governança, integridade e valorização humana.

A EMGEPRON é uma Empresa pública ligada ao Ministério da Defesa, por intermédio da Marinha do Brasil. Tal condição, coloca à Empresa o desafio de atender políticas públicas que estejam no escopo de atuação do Ministério da Defesa/Marinha do Brasil (MB).

Em atendimento ao artigo 8º da Lei nº 13.303/2016 (Lei de Responsabilidade das Estatais), a EMGEPRON publica anualmente a atualização da sua Política de Transações com Partes Relacionadas, a Carta Anual de Políticas Públicas e Governança Corporativa e a sua Política de Divulgação de Informações.