Cerimônia de assinatura do contrato de construção do Navio de Apoio Antártico (NApAnt)

A Marinha do Brasil, a EMGEPRON e a Polar 1 Construção Naval SPE Ltda, Sociedade de Propósito Específico constituída pelo Estaleiro Jurong Aracruz Ltda. e SembCorp Marine Specialised Shipbuilding PTE. Ltda., assinaram, na tarde de 13/06, o contrato de construção do novo Navio de Apoio Antártico (NApAnt).

A cerimônia, realizada no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, contou com a presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim; do Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; do Diretor-Geral de Material da Marinha, Almirante de Esquadra José Augusto Vieira da Cunha de Menezes, além dos representantes da Diretoria Executiva e da Coordenadoria Geral de Programas Estratégicos da EMGEPRON, entre outras autoridades civis e militares.

No evento, o Diretor-Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM1-IM) Edesio, destacou aos presentes que “a construção do navio incrementará a participação brasileira nos processos de decisão sobre o destino do Continente Antártico, já que o Programa Antártico passará a dispor de um navio melhor equipado”.

O NApAnt proporcionará um meio naval para apoiar logisticamente o Programa Antártico Brasileiro (Proantar) e contribuir para a segurança da navegação na região Antártica. O referido navio irá substituir o Navio de Apoio Oceanográfico “Ary Rongel” no abastecimento e no auxílio das pesquisas da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Para a obtenção do navio, a EMGEPRON foi capitalizada em, aproximadamente, R$ 740 milhões para a compra de equipamentos, sistemas científicos e planos de gestão do ciclo de vida.

Dentre os benefícios, o Programa tem a expectativa de estimular o desenvolvimento do parque industrial nacional, gerando cerca de 600 empregos diretos e 6.000 indiretos e, por conseguinte, aportar dinamismo à economia do País, incrementar a capacidade de exercer sua soberania sobre as Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB) e de manter a participação ativa nos processos de decisão sobre o destino da Região Antártica.

Ademais, é importante destacar a transferência de conhecimento e de tecnologia, além da exigência de conteúdo local de 47,68%, baseados na expertise técnica e gerencial dos integrantes da EMGEPRON e da Marinha do Brasil, com o apoio da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A expectativa é que o novo navio possa ser construído entre 2022 e 2025.

Características do Navio de Apoio Polar

  • Comprimento 93,9m;
  • Largura 18,5m;
  • Deslocamento de aproximadamente 5880MT;
  • Calado de 6,0m;
  • Autonomia de 70 dias;
  • Propulsão a Diesel-elétrica;
  • Hangar para 2 aeronaves de porte médio; e
  • Tripulação de 95 pessoas (incluindo 26 pesquisadores).

Diretor-Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM1-IM) Edesio, assina contrato de construção do novo Navio de Apoio Antártico (NApAnt).

 

Português, Brasil

Notícias

O Embaixador da Índia, Suresh Reddy, acompanhado do Adido Naval da Índia no Brasil, Coronel Aviador Ravi Nanda, visitou, em 23 de maio, a EMGEPRON para conhecer e analisar novas oportunidades de negócios que possam beneficiar os dois países no setor de Defesa.

Com o propósito de ampliar as políticas empresariais de inclusão social, diversidade e igualdade de gênero, a EMGEPRON aderiu, entre os meses de Abril e Maio deste ano, a dois importantes projetos direcionados às estatais federais.

Há 10 anos atrás, em 2014, a Portaria n° 1.346 do Ministério da Defesa (MD), de 28 de maio de 2014, credenciou a EMGEPRON como Empresa Estratégica de Defesa (EED).