Bolachas e Distintivos

AS BOLACHAS

          A bolacha é o termo utilizado pelos aeronavegantes quando se referem aos emblemas utilizados no macacão de voo.

 

A PRIMEIRA BOLACHA

 

 

          A primeira bolacha do Esquadrão HS-1 foi criada pela Força Aérea Brasileira (FAB) e modificada pela Marinha do Brasil (MB) por ocasião do recebimento dos antigos SIKORSKY SH-34J e utilizada até a aquisição dos SH-3D, onde um Anujá(pequeno pássaro amazônico, da família do Martim Pescador) estilizado outrora utilizando um bibico da FAB, foi substituído por um caxangá de marinheiro, representando as atividades no mar, e era equipado com fones, sonar e rede fazendo alusão à detecção, localização e aquisição de alvos submarinos.

 

A BOLACHA DO GUERREIRO

          O emblema do Guerreiro foi concebido para distinguir os militares do Esquadrão HS-1, representando o espírito de luta e a vontade de vencer daqueles que têm a honra de pertencer a seleta casta que compõe a tripulação deste Esquadrão.

 

 

          Foi idealizada apondo-se sobre o branco da paz, a coroa azul ondulada representativa do mar, sobre o qual opera a "Comunidade dos Guerreiros" da Marinha do Brasil, representados pela Coroa Naval, do Elmo que os protege e do Tridente, sua arma fatal.

 

A BOLACHA DA CORUJA

          Com a criação do HS-1, e consequentemente, com a qualificação em vôo ASW (operação anti-submarino) noturno, foi criada informalmente entre os pilotos a "Ordem do Batman", que era constituída pelos pilotos/operadores que atingiam essa qualificação, e que mais tarde com a aquisição dos SH-3 SEAKING, seria substituída pela CORUJA.

 

 

          A CORUJA é o símbolo pelo qual se distinguem os poucos militares do Esquadrão, pilotos e operadores de sensores, que conseguem obter a difícil qualificação em vôo ASW noturno. Por este motivo foi escolhida para representar esta atividade em virtude de ser um pássaro conhecido por seus hábitos noturnos como o vôo e a caça, similarmente às atividades desenvolvidas nas ações anti-submarino.

 

 

          Foi idealizada com uma coruja estilizada em traçado negro e fundo amarelo.

OS DISTINTIVOS

          Os distintivos abaixo descritos são utilizados nos uniformes da Marinha do Brasil pelos militares cursados em aviação. O distintivo é portado em uma tarjeta de couro no lado esquerdo do peito quando o militar estiver trajando o macacão de vôo, onde seu desenho é transcrito abaixo da inscrição MARINHA DO BRASIL e acima do nome e posto/graduação do piloto/operador.

A ASA NAVAL

          Uma âncora dourada na vertical, cruzada por um par de asas douradas e tendo sobreposto ao ponto de cruzamento um círculo com o Cruzeiro do Sul.

 

 

          É portada pelos oficiais da Marinha do Brasil aperfeiçoados em Aviação no lado esquerdo do peito, após a conclusão do curso de formação, um dos mais completos e exigentes, que mantém o alto nível profissional da Força Aeronaval, é símbolo da Aviação Naval e alvo de orgulho e admiração de todos.

 

A ASA DA ESPECIALIZAÇÃO EM AVIAÇÃO

          Um pentágono dourado, cruzado por um par de asas também douradas. O pentágono possui debrum de um cabo estilizado e, inscrita, uma âncora na vertical.

 

 

          É portada no lado direito do peito por todas as praças cursadas em aviação e que dedicam seus serviços para a manutenção e operação das aeronaves mantendo o mais alto grau de aprestamento dos meios aeronavais.