Escola de Guerra Naval sediou a 11ª edição da Conferência Internacional Nuclear do Atlântico

Enviado em: 16/05/2024



A Conferência reunião especialistas e autoridades do setor nuclear


No período de 06 a 10 de maio, foi realizada a 11ª edição da Conferência Internacional Nuclear do Atlântico - INAC 2024, organizada pela Associação Brasileira de Energia Nuclear (ABEN), tendo como tema “Energia Nuclear : Garantindo Energia, Saúde e Alimentação”. A abertura e o desenvolvimento da conferência ocorreram na Escola de Guerra Naval (EGN), contando com a participação do Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, Ex-Ministro de Minas e Energia, entre outras Autoridades da Marinha do Brasil e de outras Instituições. O encerramento foi realizado no dia 10 de maio, no auditório da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

A INAC reuniu, além de autoridades civis e militares, pesquisadores, profissionais e representantes de empresas do Brasil e do exterior do setor nuclear. A programação abrangeu uma série de eventos paralelos como o XXIII Encontro de Física de Reatores e Termohidráulica (ENFIR); o XVI Encontro de Aplicações Nucleares (ENAN), o VIII Encontro da Indústria Nuclear (ENIN); a X Junior Poster Technical Sessions (sessão de pôsteres para estudantes de graduação); a XI ExpoINAC (mostra de serviços e produtos das empresas do setor nuclear brasileiro e internacional); e o III Prêmio dos Embaixadores Nucleares da ABEN.

Entre os tópicos, foram debatidos o panorama atual de reatores nucleares na América Latina; materiais radioativos de ocorrência natural na exploração de petróleo; o futuro destino dos rejeitos radioativos; fundamentos e aplicações no campo da dosimetria; como as aplicações nucleares melhoram a vida; projetos em andamento, oportunidades e desafios futuros dos pequenos reatores modulares; desafios para impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico no Brasil; novas tendências de radiofármacos; e oportunidades na transição para energia sustentável - explorando tecnologias nucleares.

O evento apresentou marcas expressivas, com 530 trabalhos acadêmicos (resumos expandidos) submetidos, segundo a Coordenadora-Geral da INAC 2024, Professora Doutora Maria de Lourdes Moreira. O Presidente da ABEN, Carlos Freire, ressaltou a contribuição do evento para o setor nuclear e para a sociedade. “A energia nuclear vinha sendo vista como algo não benéfico par a sociedade, mas a visão do mundo mudou. A grande mensagem da INAC 2024 foi mostrar como a energia nuclear pode aportar para a sociedade em relação ao seu uso pacífico, gerando energia, contribuindo na área de saúde e alimentação”, pontuou.



A Marinha do Brasil expôs as maquetes do reator e do submarino de propulsão nuclear



A empresa AMAZUL foi uma das participantes da ExpoINAC