Rebocador Laurindo Pitta

NAVIO-MUSEU

Construído na Inglaterra, em 1910, por encomenda do Governo brasileiro, o Laurindo Pitta participou, em 1918, da Primeira Guerra Mundial, em tarefas de apoio. Único remanescente da Divisão Naval em Operações de Guerra (DNOG), este rebocador de alto-mar possui 39m de comprimento, 8m de boca, desloca 514t e tem velocidade máxima de 11 nós (cerca de 20 km/h). Prestou serviço de rebocador ao Arsenal da Marinha do Rio de Janeiro e à Base Naval do Rio de Janeiro até a década de 90.

Em 1997, a Marinha o restaurou, colocando assentos para 90 passageiros, e adaptando um compartimento onde apresenta a exposição permanente A Participação da Marinha na Primeira Guerra Mundial. Desde então, vem sendo empregado na realização do Passeio Marítimo pela Baía de Guanabara.

No Passeio Marítimo, o rebocador passa ao largo das Ilhas das Cobras, Fiscal, das Enxadas e Villegagnon e da cidade de Niterói. O visitante conhecerá a história de cada ilha e suas utilizações pela Marinha. Outros pontos turísticos também podem ser avistados durante o trajeto.