NOTÍCIAS

DPHDM celebra os 75 anos de incorporação
do Navio-Museu Bauru à Marinha do Brasil

Reverenciando a história da nossa Marinha, do Brasil e do mundo, a Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) comemorou, em 15 de agosto de 2019, os 75 anos de incorporação do Contratorpedeiro de Escolta Bauru — que teve participação essencial durante a Segunda Guerra Mundial e, hoje, é um navio-museu aberto à visitação pública no Espaço Cultural da Marinha (ECM), local da cerimônia.




Canto do Hino Naciona deu início à solenidade, realizada no ECM,
porto-sede do Navio-Museu Bauru desde janeiro de 1996


Lida pelo Diretor do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha, Vice-Almirante (RM1) José Carlos Mathias, a Ordem do Dia alusiva ao 75º aniversário do Bauru na Marinha do Brasil (MB) rendeu homenagem à sua rica história, com mais de 295 mil milhas náuticas navegadas ao longo dos seus 37 anos, 6 meses e 16 dias no Serviço Ativo, até seus mais de 37 anos como navio-museu, inaugurado como tal em 21 de julho de 1982.




Na Ordem do Dia, Vice-Almirante (RM1) Mathias exaltou os 75 anos do Bauru
na MB, atuando como contratorpedeiro, aviso oceânico e navio-museu


O texto recordou sua origem como USS McAnn na Marinha norteamericana, sua transferência dos Estados Unidos da América ao Brasil e participação na Segunda Guerra Mundial, incorporado à Força Naval do Nordeste, em missões de escolta a comboios e apoio ao serviço aéreo de evacuação das tropas aliadas vindas da Europa. Coube também destacar sua atuação pós-guerra como contratorpedeiro e, depois, como aviso oceânico, totalizando 1.423 dias de mar.




Antigo Ministro da Marinha, o Almirante de Esquadra (Refº) Karam
rememorou sua passagem pelo Bauru entre os anos de 1945 e 1946


Dentre os ex-Comandantes e ex-tripulantes do Bauru que prestigiaram a solenidade, destaca-se a presença do antigo Ministro da Marinha, Almirante de Esquadra (Reformado) Alfredo Karam, tripulante entre 1945 e 1946; e do engenheiro Leizer Lerner, da primeira turma do Centro de Instrução de Oficiais para a Reserva da Marinha (CIORM), que cumpriu estágio como Guarda-Marinha, em 1953, a bordo do contratorpedeiro; além do Secretário Municipal de Cultura de Bauru, Luiz Ricardo Ferreira, representando o Prefeito da cidade do interior paulista que empresta seu nome ao navio.




Antigos Comandantes, Encarregados e tripulantes do Bauru em foto oficial,
junto ao navio, por ocasião de seu 75º aniversário de incorporação à MB


Estiveram também presentes ex-Encarregados do Bauru, já na condição de navio-museu, antigos Diretores da DPHDM, autoridades militares, e representantes de instituições culturais, da comunidade marítima e de empresas parceiras da diretoria.