NOTICIAS

DPHDM: 77 Anos em prol da cultura


Rio de Janeiro, RJ, 8 de Junho de 2020.

ORDEM DO DIA N° 1/2020

Assunto: 77º Aniversário da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha

Ostentando, orgulhosamente, os pavilhões do conhecimento, da história, das tradições e dos valores difundidos na Marinha do Brasil, a Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) comemora hoje o seu septuagésimo sétimo aniversário. Com origem no Serviço de Documentação da Marinha, criado em 8 de junho de 1943, singramos as décadas com diferentes denominações — até ser instituída a atual, pela Portaria nº 209, de 1º de julho de 2008, do Comandante da Marinha. Apoiada na sinergia e no comprometimento técnico-profissional de nossos militares e servidores civis em seus respectivos campos do saber, esta Diretoria navega segura pelos mares da multidisciplinaridade, cônscia de que trabalhar “com cultura” e “pela cultura” significa cumprir nossa missão não apenas com a Marinha e com o Brasil, mas com as gerações futuras, pilares do amanhã.

Sempre pronta a lançar sua “prancha cultural” para receber “tripulantes” sedentos por conhecimento abalizado, por lazer de qualidade (ou por ambos), a DPHDM preza por um atendimento proficiente, cortês e condigno ao público, indistintamente. Logo, ciente, de seu papel como guardiã da memória institucional da MB, tanto assessora os mais diversos consulentes, subsidia pesquisas e fornece informações histórico-culturais precisas — por meio de seu competente corpo de profissionais nas áreas de Arqueologia, Arquivologia, Biblioteconomia, História e Museologia —, quanto fomenta o desenvolvimento da mentalidade marítima junto à sociedade, promovendo em seu amplo calendário cultural as variadas atividades, de naturezas acadêmicas, lúdicas e educativas. Cultura é necessidade humana de primeira grandeza: mais que um dever incontornável e diuturno, é o legado dessa Diretoria.

Os resultados alcançados ao longo do último ano falam por si só e atestam toda a dedicação, a disponibilidade e o esmero técnico empregados por nosso pessoal, militar e civil. Em 2019, recebemos cerca de 205 mil visitantes no Complexo Cultural da Marinha, composto por Museu Naval, Biblioteca da Marinha, Arquivo da Marinha, Ilha Fiscal e Espaço Cultural da Marinha, com seus meios navais musealizados. Deste total, aproximadamente 14 mil foram de estudantes de escolas públicas e particulares, metade deles atendidos por nossas ações socioeducativas, com destaque para o Projeto Escola — mais longeva e bem sucedida iniciativa de viés educacional da DPHDM, por onde passaram mais de 70 mil alunos do ensino público, municipal e estadual, em seus 22 anos de existência.

Com uma programação cultural tão intensa e diversificada, com tantos projetos para dar continuidade, e outras tantas novidades por implementar e apresentar ao público, o ano de 2020 apresentou a toda humanidade um novo cenário, mesmo que provisório. Cultura, no entanto, é demanda que não cessa. E apesar de nossos equipamentos culturais estarem temporariamente fechados, nossos profissionais — ainda que com as devidas precauções de segurança que o momento atual exige — seguem trabalhando, pensando no amanhã: preparando novas exposições, publicações e projetos para incentivar o debate, a reflexão e a visibilidade dos acervos da MB sob tutela da DPHDM. Em suma: entreter com História; proporcionar conhecimento com diversão.

Logo, consciente das dificuldades presentes e de que “brincar é a melhor forma de aprender”, dada nossa vasta experiência com o público infantil, a DPHDM fechou uma parceria inédita com o Saúde Naval, no intuito de estimular a imaginação e proporcionar mais um momento de conexão, risos e afeto (e também cultura) entre pais e filhos por meio de brincadeiras, visando assim a promover o bem estar e a saúde mental da família naval, sobretudo das crianças. Com cerca de 1,3 mil downloads já realizados, as ilustrações disponibilizadas no sítio eletrônico do Saúde Naval trazem imagens de nossas atrações (como a Ilha Fiscal e o Rebocador Laurindo Pitta), além de um breve histórico sobre elas, para que os “pequenos marinheiros” possam pintar e também para gerar neles interesse a fim de que, após o fim dessa “tempestade”, possam visitar o Complexo Cultural da Marinha.

Atentos, portanto, às limitações que o distanciamento social nos impõe por ora, bem como à necessidade de acompanhar a premência dos avanços tecnológicos, alcançando de novos a tradicionais públicos em qualquer lugar que a internet nos permita “navegar”, lançamos hoje, dia do aniversário desta Diretoria, o projeto “Meu patrimônio é o Mar: Arte e História na web”. A iniciativa consiste em disponibilizar, em plataformas apropriadas na internet, o acesso às principais coleções do nosso acervo museológico, que conta atualmente com cerca de 22 mil peças. A primeira dessas coleções, com 140 itens, é a do pintor italiano Eduardo de Martino, disponível agora no Sistema de Gerenciamento de Acervos Museológicos (SISGAM), plataforma online da Rede Web de Museus do Estado do Rio de Janeiro.

Seguindo a mesma tônica, o Arquivo da Marinha completa 113 anos em junho e celebra participando da 4a Semana Nacional de Arquivos, de hoje até o dia 14 de junho, com uma exposição virtual no portal “Brasiliana Fotográfica”, disponibilizando algumas preciosidades de seu acervo, como fotos do Rio de Janeiro feitas pela Aviação Naval, entre 1916 e 1923; e do Encouraçado São Paulo na viagem dos reis da Bélgica ao Brasil, em 1920; entre outras. Além disso, lançaremos também neste mês, sob supervisão da Biblioteca da Marinha, o Portal de Periódicos da Marinha do Brasil (PP-MB), iniciativa da DPHDM que visa a garantir o suporte, visibilidade, acessibilidade, gestão e preservação digital dos periódicos científicos, culturais e de divulgação institucionalmente ligados à MB, em especial abordando os temas de Segurança, Defesa Naval, História, Ciência, Tecnologia e Inovação.

E, assim, seguimos navegando para que, num futuro breve, o público possa conhecer nossas novas exposições em processo de finalização (“O Neogótico em Terras Tropicais”, sobre a história da Ilha Fiscal; e outra alusiva aos 40 anos do ingresso da mulher na MB, celebrado em 2020); ler nossas mais recentes produções editoriais (estão no prelo da Editora SDM títulos como: A Terra é azul e redonda, sobre todas as viagens de circum-navegação; a versão em inglês de Marinha do Brasil: uma síntese histórica, cuja edição em português ganhará também o seu próprio e-book; e um volume comemorativo referente às quatro décadas da presença feminina nas fileiras da Marinha; entre outros livros); e participar de nossos novos projetos (como o “1º Simpósio Patrimônio Cultural Subaquático”).

Mediante os programas de mecenato “Patronos da Cultura Naval” (via aporte financeiro por intermédio das leis de incentivo fiscal) e “Esquadra da Cultura” (patrocínios diretos), prosseguimos estabelecendo uma rede de colaboradores para o desenvolvimento de projetos culturais conduzidos pela DPHDM em conjunto com o Departamento Cultural do Abrigo do Marinheiro, como o Museu Marítimo do Brasil.

É preciso destacar que lançaremos, ainda neste ano, com organização do Instituto de Arquitetos do Brasil e patrocínio da Caixa Econômica Federal, um concurso público de ideias para a elaboração do estudo preliminar arquitetônico do Museu Marítimo do Brasil, em moldes semelhantes ao concurso de arquitetura que culminou no projeto da nova Estação Antártica Comandante Ferraz, inaugurada em janeiro. Local onde futuramente será erguido o museu, o píer do Espaço Cultural da Marinha aproxima-se do fim das obras de recuperação de suas fundações, previstas para outubro de 2020.

Celebrando os 77 anos dessa valorosa nau do conhecimento, rendemos merecido tributo àqueles que contribuíram para construir sua história: dos Chefes Navais do passado, nossos ex-Diretores; passando pelos servidores; até o marinheiro mais moderno. Nosso trabalho, hoje, é honrar e dar continuidade a este legado de cidadania ante a MB, a sociedade e o Brasil. De modo semelhante, agradeço aos bravos militares e servidores civis dessa Diretoria pelo empenho e profissionalismo incontestes na condução e execução de cada tarefa, mirando sempre preservar a memória histórico-cultural de nossa Força e do País.

Parabéns e vida longa à Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha! Rogo ao Senhor dos Navegantes para que abençoe sempre a nossa navegação com bons ventos e mares tranquilos, tendo a cultura como farol.

“DPHDM: Preservar a memória para construir a história.”


JOSÉ CARLOS MATHIAS
Vice-Almirante (RM1)
Diretor