Navio Oceanográfico “Antares” completa três mil dias de mar

Notícias
segunda-feira, 8 Abril, 2019
Equipamento de Navegação Eletrônica (Cisne) recém-instalado no Passadiço do NOc “Antares”
 
O Navio Oceanográfico (NOc) “Antares” suspendeu de Niterói-RJ em 3 de abril para realizar a comissão “CHAtSO / OCEATLAN / Arroio do Sal”, na região litorânea compreendida entre as cidades do Rio de Janeiro-RJ e Buenos Aires, Argentina.
 
A comissão tem como propósito realizar ação de presença no Porto de Buenos Aires, a fim de participar da 13ª Reunião da Comissão Hidrográfica do Atlântico Sul Ocidental (CHAtSO), da Organização Hidrográfica Internacional (OHI), que tem por objetivo incrementar a cooperação hidrográfica entre os países do Oceano Atlântico Sudoeste. Também visa colaborar com a 15ª Reunião da Aliança Regional para a Oceanografia no Atlântico Sudoeste Superior e Tropical (OCEATLAN), que representa o esforço de instituições da Argentina, Brasil e Uruguai engajadas no planejamento e na implementação de um sistema oceanográfico operacional cujo propósito é monitorar e investigar os processos oceânicos no Atlântico Sul e Tropical.
 
A participação de navios brasileiros em comissões que representem a Marinha do Brasil nestes fóruns é importante por demonstrar a capacidade da hidrografia brasileira em realizar pesquisas de vulto na região do Atlântico Sudoeste, como o acompanhamento do vórtice da Confluência Brasil-Malvinas, entre outras.
 
Em especial, durante a preparação do “Antares” para se fazer ao mar, destaca-se a instalação pelo Instituto de Pesquisas da Marinha do console do Centro de Integração de Sensores e Navegação Eletrônica (Cisne), que possibilitou o emprego de Cartas Náuticas Eletrônicas, melhorando a consciência situacional no passadiço.
 
O “Escorpião dos Mares”, como é conhecido o navio, completará, durante a primeira pernada da comissão, a marca de três mil dias de mar na Marinha do Brasil, onde tem contribuído para o melhor conhecimento da Amazônia Azul, apoiando projetos de pesquisa nacional como: LEPLAC, REVIZEE, PLADEPO, PNBOIA e SAMOC.
 
Navio Oceanográfico “Antares” durante comissão