Núcleo de Assistência Social da Diretoria de Hidrografia e Navegação oferece apoio à mulher militar com aulas de yoga online

Notícias
terça-feira, 12 Maio, 2020

Primeiro-Tenente Vanessa Bach pratica yoga em casa

 
O Núcleo de Assistência Social da Diretoria de Hidrografia e Navegação (NAS-DHN) reorientou algumas atividades trabalhadas no Projeto Diálogos, criado há um ano e meio para oferecer ações de qualidade de vida às mulheres do Complexo Naval da Ponta da Armação, em Niterói-RJ.
 
Além da disponibilidade do atendimento profissional remoto às questões provenientes do isolamento social, que podem impactar a vida da mulher militar no âmbito familiar, o projeto oferece aulas de yoga, três vezes na semana, em plataforma online, para que as participantes da ação, antes presencial, possam dar continuidade à atividade em casa durante o período da pandemia.
 
A prática de yoga proporciona um momento de autocuidado e meditação, importante para o resgaste da sensibilidade física e emocional, contribuindo para a força, a saúde e a resiliência necessária neste momento incomum que o mundo enfrenta.
 
De acordo com a professora, colaboradora do projeto, Paula Tassis, na pandemia, já se observa o aumento de sintomas como ansiedade, estresse, insônia e insegurança. “A prática de yoga um importante espaço de partilha de sentimentos, cooperação e resgate da saúde. Ao serem proporcionadas em casa, as aulas apoiam a ultrapassagem de processos dolorosos como o sentimento de solidão e o retorno ao trabalho após fase de adoecimento”.
 
Para a participante do projeto, a Primeiro-Tenente (RM2-T) Vanessa Bach, em dias normais, as aulas de yoga representavam o momento da pausa na rotina.  “Desligava das atividades e tomava o controle do ritmo do coração, do corpo e da mente. Agora, em tempos de pandemia, jamais esperados, as aulas têm feito excepcionalmente bem: controlando a ansiedade, os pensamentos, movimentando o corpo e dando um 'respiro'”. Já a Guarda-Marinha (RM2-T) Cláudia Félix considera que a yoga traz equilíbrio e tranquilidade para lidar com uma rotina supercorrida de quem trabalha fora de casa.
 
A iniciativa também é parte de ações de valorização e reconhecimento da mulher na Marinha, no ano em que se completa quatro décadas da incorporação feminina na Força.