Heráldica

 

O DISTINTIVO DA CAPITANIA DOS PORTOS DO RIO DE JANEIRO
Aprovado pelo Aviso nº 0389 - Em 15 de abril de 1970, do Chefe do Estado-Maior da Armada, é assim descrito:

DESCRIÇÃO
Num escudo boleado, encimado pela coroa naval e envolto por uma elipse feita de um cabo de ouro terminado em nó direito, em campo azul uma âncora sobre um caduceu de Mercúrio, ambos em ouro e passados em aspa; em chefe uma esfera armilar de ouro com três setas do mesmo e voltadas para cima, sendo duas dispostas em aspas e uma em pala.

EXPLICAÇÃO
No campo azul o caduceu de Mercúrio, filho de Júpiter e Deus do Comércio, simboliza as relações comerciais mantidas entre os povos desde a mais remota antigüidade; a âncora sobrepondo-se a insígnia daquela divindade mitológica, alude a vigilância e proteção da Marinha ao tráfego marítimo comercial, expressão de desenvolvimento e expansão daquelas atividades. A esfera armilar com as três setas, a mesma constante do brasão da Guanabara, evoca a sede da Capitania em apreço, aludindo ainda ao Estado que com o Rio de Janeiro constitui os de sua jurisdição, os quais dão-lhe o nome.

 

*As Delegacias e Agências não possuem distintivos próprios, como regra, desta forma
 utilizam os da Capitania dos Portos a que estiverem subordinadas.