Segurança da Navegação

Abas primárias

 

Antes de embarcar:

  • O Comandante é responsável por tudo e por todos a bordo. É, em princípio, o responsável legal pelas vidas humanas e cargas que transporta;

  • Leia o Regulamento Internacional para Evitar Albaroamentos no Mar (RIPEAM), as normas da Capitania dos Portos de sua área de navegação e o conteúdo da Norma da Autoridade Marítima (NORMAM) 03, da Diretoria de Portos e Costas (DPC), que estabelece os requisitos mínimos de segurança para as embarcações (Acesse a página da DPC - Contatos das Capitanias, Delegacias e Agências em todo o Brasil);

  • Realize a manutenção preventiva eficaz, sem improvisos. Não coloque em risco a sua segurança e a de sua família, com profissionais não qualificados;

  • Verifique rigorosamente o seu material de salvatagem e se há coletes salva-vidas em número suficiente para todos que irão embarcar;

  • Inspecione o seu material de combate a incêndio e verifique o prazo de validade e o estado de carga dos extintores;

  • Vistorie o casco quanto a sua estanqueidade, verifique o funcionamento das bombas de esgoto, das luzes de navegação, do equipamento rádio (VHF e/ou HF) e a condição de carga das baterias, além do nível de óleo no cárter do motor e do nível do líquido de resfriamento;

  • Verifique também a integridade do sistema de combustível, e se não há vazamentos no compartimento dos motores;

  • Faça o planejamento de sua singradura. Verifique se sua embarcação possui as cartas náuticas da região onde pretende navegar. Conheça as características dos faróis e da sinalização náutica. Calcule, com uma margem de segurança, o consumo de combustível para garantir o sei regresso;

  • Conheça a previsão do tempo e mantenha-se atento às indicações de mudança, para não ser surpreendido pelo mau tempo. Conheça o regime de ventos de sua área de navegação; e

  • Entregue o aviso de saída ao iate clube ou marina e siga à risca o seu planejamento, para possibilitar o seu resgate em caso de emergência. Se não estiver em clube ou marina, deixe alguém em terra ciente para onde você vai e a que horas pretende retornar.

 

Durante a navegação:

  • Esteja sempre atento na condução de sua embarcação, não permita o seu uso por pessoas não habilitadas (o proprietário responderá perante o Tribunal Marítimo e nas esferas civil e  penal), respeite a lotação recomendada pelo fabricante e não navegue a menos de 200 metros da praia;

  • Evite consumo de bebidas alcoólicas no exercício da condução da embarcação;

  • Conduza a sua embarcação com prudência e em velocidade compatível para reagir, com segurança, às necessidades da navegação. Não faça manobras radicais, reduza a velocidade ao entrar e sair de marinas ou em águas restritas;

  • Conheça sempre o bordo de menor profundidade, alguns naufrágios foram evitados com um encalhe deliberado para salvar a embarcação; e

  • Ao fundear, o faça com baixa velocidade e utilize um comprimento de amarra adequado, considerando a amplitude da maré e as embarcações próximas. Ao suspender, não movimente os propulsores até todas as pessoas saírem da água e completarem o embarque.

 

Ao regressar:

  • Avise ao seu clube ou marina a sua chegada, para desativar o seu Aviso de Sáida;

  • Respeite a velocidade máxima na área de fundeio ou atracação; e

  • Evite esgotar porões até o final para não poluir o mar com resíduos de óleo, retire o lixo de bordo e o coloque em local apropriado, em terra. Mantenha sempre a sua embarcação limpa.

 

Os dez mandamentos da segurança no mar:

  1. Faça um amanutenção correta e periódica da sua embarcação;

  1. Tenha a bordo todo o material de salvatagem prescrito pela Capitania dos Portos;

  1. Respeite a lotação da embarcação e tenha a bordo coletes salva-vidas para todos os tripulantes e passageiros;

  1. Mantenha os extintores de incêndio em bom estado e dentro da validade;

  1. Ao sair, informe seu plano de navegação ao seu Iate Clube, Marina ou Condomínio Naval;

  1. Conduza sua embarcação com prudência e em velocidade compatível, para evitar acidentes;

  1. Se beber, passe o timão a alguém habilitado;

  1. Mantenha distância das praias e dos banhistas;

  1. Respeite a vida, seja solidário, preste socorro; e

  1. Não polua o mar.

 

Outras informações importantes:

  • O Comandante tem competência, inclusive mediante auxílio de força policial, para retirar de bordo aqueles que se excedam no consumo de bebidas alcoólicas ou drogas, e que possam trazer riscos para a sua embarcação e/ou passageiros;

  • A instalação de redes próximas e paralelas à balaustrada deve ser proibida, para evitar que seus usuários caiam n’água. Esse fato já provocou diversas mortes por afogamento;

  • Não se devem fazer manobras arrojadas. Elas, quase sempre, acabam em tragédia. Fazer ultrapassagens a título de “brincadeira” ou apostar “corridas” com outros barcos configura riscos que podem ser fatais;

  • Manter o equipamento rádio no canal adequado, e seu uso só deverá ocorrer quando for realmente necessário;

  • A velocidade da embarcação deverá ser reduzida ao cruzar com outras embarcações menores e ao passar próximo às margens, onde existam outras atracadas ou abarrancadas;

  • Denuncie irregularidades em embarcações.

 

 

Moto Aquática - Segurança a bordo

Use coletes salva-vidas: Todos os ocupantes devem utilizar coletes salva-vidas adequados para moto-aquáticas e aprovados pela Marinha do Brasil.
Use roupas protetoras (neoprene): Trajes normais de banho não oferecem a proteção adequada contra fortes jatos de água como, por exemplo, os da saída da turbina. Além disso é recomendado usar calçados, luvas e óculos de proteção.
Siga as Leis: As moto aquáticas devem ser inscritas nas Capitanias, Delegacias ou Agências da Marinha do Brasil. Seus condutores devem possuir idade mínima de 18 anos e serem habilitados, no mínimo,  como motonauta. Todas as informações relativas às normas vigentes podem ser obitdas no sítio desta Diretoria, consultando a NORMAM 03/DPC.
Prenda o cordão de segurança ao colete salva-vidas: Mantenha-o livre de interferências do guidão. Desta forma, o motor é desligado caso o condutor caia na água.
Pilote dentro de seus limites e evite manobras agressivas: Reduz o risco de perda de controle, queda e colisão. A moto aquática é um equipamento de alta performance e não um brinquedo.
Não desacelere para desviar de objetos: É necessário acelerar para desviar, de forma que o propulsor empurre a moto aquática  para outra direção. lembre-se que moto aquáticas e outras embarcações não têm freios. Moto Aquáticas  equipadas com sistema O.P.A.S. utilizam direcionadores laterais que auxiliam o deslocamento quando o acelerador  é solto ou o motor desligado.
Não pule marolas de barco ou ondas: Este tipo de manobra aumenta o risco de lesões na coluna (paralisia), lesões faciais, fratura nas pernas, nos tornozelos ou outras partes do corpo.
Nunca acelere se houver alguém atrás da moto aquática: Desligue o motor ou mantenha-o em marcha lenta. A água e o cascalho lançados  pela turbina podem causar sérios ferimentos.
Mantenha distância da grade de captação da turbina: Cabelos longos, camisetas, tiras do colete salva-vidas ou outros ítens podem ser sugados e embaraçar nas partes móveis da turbina (hélices, etc) causando sérios danos ou afogamento.
Fique de olho
Colisões com outras embarcações,pessoas ou objetos resultam em mais DANOS PESSOAIS E MORTES do que qualquer outro tipo de acidente envolvendo moto aquáticas.
Observe constantemente
Pessoas, objetos, outras embarcações ou moto aquáticas.
As condições em que seu limite de visibilidade esteja reduzido ou que sua visão esteja bloqueada.
Pilote defensivamente
Mantenha distância segura de pessoas, objetos, outras embarcações ou moto aquáticas..
Pilote sempre em velocidade segura.
Não siga de perto outras embarcações ou moto aquáticas.
Evite curvas fechadas ou outras manobras que os outros tenham dificuldades de desviar ou entender onde você está indo.
Não vá próximo aos outros para molhá-los.
Evite águas com objetos submersos ou rasas.
LEMBRE-SE:
Você é RESPONSÁVEL pela segurança dos passageiros e banhistas que estejam próximos.
Antes de sair...
Aproveite seu passeio de moto aquática da melhor forma possível! Aqui você prá emcontrar muitas dicas  para que  seu passeio seja divertido e seguro. Comece fazendo uma boa inspeção na sua moto aquática e no material de segurança, verificando também sua documentação para garantir que nada vai estragar o seu passeio.
Checklist
Inspecionar o casco;
Verificar se a entrada de água da turbina está limpa;
Drenar o fundo do casco. Assegurar que os bujões estejam apertados.
Verificar combustível;
Verificar nível de óleo do motor;
Verificar nível de líquido  de arrefecimento;
Verificar operação do sistema de direção e dos jatos laterais;
Verificar operação do sistema de aceleração;
Fechar e travar tampas dos compartimentos de carga e assento;
Verificar operação do cordão de segurança  e do botão de partida do motor;
Documentação (habilitação de amador, título de inscrição e seguro DPEM);
Colete salva-vidas;
Calçados, óculos protetor e luvas.
NUNCA PILOTE APÓS TER CONSUMIDO DROGAS OU ÁLCOOL!