Núcleo de Assistência Social da Diretoria de Hidrografia e Navegação oferece apoio à mulher militar com aulas de Yoga online

 

O Núcleo de Assistência Social da Diretoria de Hidrografia e Navegação (NAS-DHN) reorientou algumas atividades trabalhadas no Projeto Diálogos, criado há um ano e meio para oferecer ações de qualidade de vida às mulheres do Complexo Naval da Ponta da Armação.

Além da disponibilidade do atendimento profissional remoto às questões provenientes do isolamento social, que podem impactar a vida da mulher militar no âmbito familiar, o projeto oferece aulas de yoga, três vezes na semana, em plataforma on-line, para que as participantes da ação, antes presencial, possam dar continuidade à atividade em casa durante o período da pandemia.

Com a rotina de incertezas geradas pela situação em que se vive a sociedade, alternativas para aliviar a tensão são medidas relevantes que podem evitar adoecimento físico e mental, principalmente em mulheres que, em muitos casos, tiveram suas rotinas intensificadas com as restrições geradas pela pandemia, dividindo-se entre o trabalho presencial, o home office, os cuidados com os filhos e as atividades domésticas. Assim, a prática de yoga proporciona um momento de autocuidado e meditação, podendo ser um instrumento importante para o resgaste da sensibilidade física e emocional, contribuindo para a força, a saúde e a resiliência necessária neste momento incomum que o mundo enfrenta.

De acordo com a professora, colaboradora do projeto, Paula Tassis, “na pandemia, já se observa o aumento de sintomas como ansiedade, estresse, insônia e insegurança, por exemplo, sendo a prática de yoga um importante espaço de partilha de sentimentos, cooperação e resgate da saúde. Ao serem proporcionadas em casa, as aulas apoiam a ultrapassagem de processos dolorosos como o sentimento de solidão e o retorno ao trabalho após fase de adoecimento”.

Para a participante do projeto, a Primeiro-Tenente (RM2-T) Vanessa Bach, “em dias normais, as aulas de yoga representavam o momento da pausa na rotina para se olhar para dentro, para mim. Desligava das atividades e tomava o controle do ritmo do coração, do corpo e da mente. Agora, em tempos de pandemia, jamais esperados, as aulas têm feito excepcionalmente bem: controlando a ansiedade, os pensamentos, movimentando o corpo e dando um 'respiro'”. Já a Guarda-Marinha (RM2-T) Cláudia Félix considera que “a yoga traz equilíbrio e tranquilidade para lidar com uma rotina super corrida, que qualquer mãe que trabalha fora de casa tem”.

A iniciativa também é parte de ações de valorização e reconhecimento da mulher na Marinha, no ano em que se completa quatro décadas da incorporação da mulher militar nesta Força.