Novo Coronavírus (COVID-19): Assistência Social da Marinha presta atendimento remoto por todo o Brasil

 

No atual cenário mundial, dominado pelo novo Coronavírus, o papel da Assistência Social se torna fundamental para o enfrentamento da pandemia. Assim, desde o início da operação de combate ao vírus, a Diretoria de Assistência Social da Marinha (DASM) está empenhada diariamente em sua missão, buscando apoiar a Família Naval neste momento de grande vulnerabilidade social por meio dos seus Órgãos de Execução do Serviço de Assistência Social ao Pessoal da Marinha (OES) de cada região do país.

A Assistência Social da Marinha do Brasil conta com 95 assistentes sociais, 30 psicólogos e 14 bacharéis em direito e, por meio desses profissionais, têm sido dadas orientações técnicas para que os atendimentos sociais ocorram de forma remota, dando a segurança devida ao profissional e ao usuário.

Já são cerca de mil famílias assistidas envolvendo a pandemia do coronavírus e a busca por usuários vulneráveis para intervenções sociais continua ativa e em ritmo acelerado por parte da DASM. O objetivo é dar o suporte necessário para o enfrentamento da crise de saúde e economia que se instalou no mundo.

Para que os usuários dos Programas e Projetos sociais não tenham prejuízo nas suas atividades, os OES buscam atender ao público de forma segura, proativa e criativa em meio ao isolamento social necessário para a prevenção ao COVID-19.

Os OES têm realizado ações e promovido atividades por meio remoto, como cursos de capacitação profissional; terapias ocupacionais; atendimentos psicológicos; oficinas online; cartilhas virtuais e vídeos sobre temas de saúde mental, educação financeira e violência doméstica; vídeos de exercícios físicos que podem ser feito em casa transmitidos via Whatsapp; distribuição de cestas básicas; dentre outras ações que visam a promover o bem-estar e a qualidade de vida mesmo que à distância.

A DASM, em consonância com a sua missão de “contribuir para a qualidade de vida dos militares e servidores civis da Marinha do Brasil, ativos e veteranos, bem como de seus dependentes e pensionistas”, e considerando a complexidade da crise de saúde e econômica e o tempo indeterminado para sua solução, reafirma seu compromisso com a Família Naval.

Em caso de dúvidas sobre a rede de atendimento em casos de possíveis sintomas do COVID-19, entre em contato com a nossa Central de Teleatendimento, disponível 24h de forma gratuita para todo Brasil, por meio do telefone 0800 078 0019. Uma equipe está preparada para orientar os usuários do Sistema de Saúde da Marinha (SSM).

Durante as próximas semanas, divulgaremos algumas das boas práticas relacionas ao enfrentamento do novo coronavírus realizadas pelos OES.

Serviço de Assistência Social da Marinha (SASM)

Os atendimentos estão sendo feitos prioritariamente por meio remoto. O SASM também faz o acolhimento psicológico temporário dos casos suspeitos e confirmados de COVID-19 de militares e seus familiares e faz a distribuição de cestas básicas às famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. A entrega cumpre o protocolo de entrevista e triagem por telefone.

Além disso, o SASM está realizando as atividades de Musicoterapia com os idosos do Projeto Idade Madura (PIM) por meio de plataforma online, com o objetivo de estimular a criatividade e a socialização neste período de quarentena.

“Estou muito contente com o grupo do SASM, faço as aulas por telefone e por mensagem e gosto muito. Estou com muita saudade, mas estou bem e seguindo todas as regras que o SASM me passa.” – depoimento da Iraci Rute Cardoso Cruz e Silva, pensionista e usuária do PIM.

“Participo da Musicoterapia no SASM há dois anos e estamos muito contentes, porque o projeto já era bom com a turma toda junta. Agora, nessa quarentena, está sendo muito importante porque temos um grupo com a turma onde as pessoas se comunicam, desabafam e se apoiam. Quero agradecer a todos por esse apoio e carinho que transmitem para a gente. A Marinha faz um trabalho gratificante, isso faz uma diferença muito grande nessas horas que a gente fica confinado. Só agradecer de coração e pedir que não termine, pois a cada ano que se renova a gente se renova junto.” – depoimento da Sra Ana de Fatima Peixoto, dependente e usuária do PIM.

“Meu filho presta atendimento na clínica de reabilitação RECOM, o qual ele iniciou a pouco tempo. A gente chegou a ir à clínica poucas vezes, uma semana. Nesse período de enfrentamento ao coronavírus a gente ficou bem surpreso e pensativo de como que seriam os atendimentos dele, porque ele é uma criança especial que precisa de fisioterapia respiratória, motora, ocupacional, fonoterapia e a gente ficou sem saber como seria esse momento. A clínica entrou em contato com a gente e informou que prestaria o atendimento por teleatendimento, por videoconferência. Gostaria de agradecer ao SASM pelo apoio prestado, ao Programa de Atendimento Especial o qual o Isaque foi inserido a pouco tempo e à Marinha do Brasil pelo suporte nesse momento de crise.” - depoimento do 3ºSG Melo e esposa Maria Aparecida Duarte, usuários do PAE.