Ações da Assistência Social ao combate do vazamento de óleo no litoral brasileiro

No início de setembro, um desastre ambiental atingiu de forma trágica a costa marítima brasileira com o surgimento de manchas de óleo no litoral do Nordeste. A Marinha do Brasil entrou em regime de prontidão na missão intitulada "Amazônia Azul – mar limpo é vida", combatendo às manchas e atuando, diuturnamente, desde a primeira ocorrência, na contenção e neutralização dos efeitos danosos à natureza e à população.

A Diretoria de Assistência Social da Marinha (DASM), com o objetivo de contribuir para minimizar os problemas ocasionados pelo afastamento dos militares envolvidos na missão e buscar amparar suas famílias, proativamente, emitiu orientações aos Núcleos de Assistência Social (NAS), colocou à disposição recursos financeiros e orientou todos os profissionais do Departamento de Assistência Social da DASM para sanarem imediatamente quaisquer dúvidas ou dificuldades atinentes à missão, na área da Assistência Social, junto aos Núcleos.

Dessa forma, os NAS vêm participando ativamente do apoio aos militares e seus familiares, promovendo ações, identificando situações de fragilidade familiar, organizando a estrutura de atendimento psicossocial e jurídico prioritário, criando canais de comunicação com as famílias para esclarecimentos sobre as atividades dos militares em missão e estabelecendo contato com a estrutura de saúde.

Ao todo já foram cerca de 291 pessoas atendidas pelos NAS, dentre militares e dependentes de militares, em ações de mapeamento de militares e seus familiares, atendimentos individuais e ações socioeducativas.

A Diretoria de Assistência Social da Marinha reafirma o compromisso com o seu pessoal na prestação da Assistência Social (assistente social, psicólogo e bacharel em direito) aos militares e familiares envolvidos, direta e indiretamente, no combate ao vazamento de óleo, corroborando o slogan da Diretoria-Geral do Pessoal da Marinha (DGPM): “Pessoal: nosso maior patrimônio”, bem como o da DASM: “Promover Qualidade de Vida para a Família Naval”.