Projeto CON Energia

Comando de Operações Navais lança Projeto que insere a Marinha do Brasil no cenário global de gestão e eficiência energética

Atualizado em: 15/03/2017
 

     A crescente demanda energética das instituições conflita, cada vez mais, com a necessidade de modelos de consumo de energia mais eficientes, sustentáveis e que demandem menos recursos financeiros. Pensando nisso, na tarde do dia 15 de março, ocorreu o lançamento do Projeto CON ENERGIA, no auditório do Comando de Operações Navais (ComOpNav).

 

     O CON ENERGIA tem por objetivo principal a redução de custos da Marinha do Brasil (MB) com energia elétrica, além da criação de alternativas voltadas para o aprimoramento e implementação de ações que insiram a MB em um ambiente de gestão inteligente de energia.

 

     O evento foi presidido pelo Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Sergio Roberto Fernandes dos Santos, e contou com as presenças do Superintende de Estudos Econômicos e Energéticos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Sr. Jeferson Borghetti Soares, do Diretor Geral do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL), Sr. Marcio Szechtman, e do Diretor do Centro de Estudos de Energia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Energia), Sr. Carlos Otávio Quintella.

 

     A Comissão Interna de Conservação de Energia da Marinha (CICEMAR) é presidida por um Oficial-General do ComOpNav, função exercida pelo Subchefe de Logística e Plano Diretor, Contra-Almirante Vanley Monteiro Soares, e é responsável pela promoção, articulação e desenvolvimento de ações visando à racionalização e à eficiência no uso de insumos energéticos.

 

     Durante a sua apresentação, o Almirante Vanley descreveu todas as fases do Projeto, dando ao público presente uma visão ampla dos desafios e objetivos do CON ENERGIA, que se encontra estruturado em três pilares: o Mercado Livre, a Eficiência Energética e a Geração Distribuída.

 

     Em seguida, o Superintendente de Estudos Econômicos e Energéticos da EPE realizou uma apresentação que tratou, dentre outros assuntos, sobre os benefícios da oferta de energia descentralizada e o uso de fontes alternativas no atual cenário energético brasileiro. “Esse projeto pode ser uma grande vitrine para outras instituições, não somente as militares”, afirmou.

 

     Dessa maneira, além de contribuir para a meta de redução de despesas, o CON ENERGIA contribuirá para promover a implantação de novas tecnologias na MB.