Medidas para redução de consumo da energia elétrica (Decreto nº 10.779/2021)

Medidas para redução de consumo da energia elétrica
(Decreto nº 10.779/2021)

 

    A Marinha do Brasil (MB), por intermédio de seus processos contínuos de melhoria na Gestão, vem implementando uma série de medidas, no propósito de reduzir os seus custos, principalmente, os decorrentes do consumo de energia elétrica.

    Neste intento, além de uma incessante didática de conscientização de seu pessoal, a MB tem realizado investimentos em programas de Eficiência Energética e Geração Distribuída, participado de chamadas públicas de eficiência energética, além de participar do Mercado livre de energia.

 
Planta Fotovoltaica do Comando do 3º Distrito Naval (Natal-RN)
 

    Adicionalmente, desde o mês de setembro de 2021, estão sendo intensificadas as medidas de economia, no intento de atingir a meta de redução do consumo de energia elétrica estabelecida no Decreto nº 10.779/2021.

    Por meio de um acompanhamento mensal, foram obtidos os seguintes dados até o momento:

 
QUADRO COMPARATIVO DE CONSUMOS (Art. 4º do Decreto nº 10.779/2021)
Meses Média do Consumo (kWh) Mês Consumo (kWh) Redução
SET2018/SET2019 15.807.353,31 SET2021 15.035.930,98 4,90 %
OUT2018/OUT2019 17.676.452,97 OUT2021 14.950.319,34 15,42 %
NOV2018/NOV2019 17.111.831,14 NOV2021 15.420.219,81 9,89 %
DEZ2018/DEZ2019 16.885.557,57 DEZ2021 15.565.549,93 7,82 %
JAN2018/JAN2019 18.046.236,56 JAN2022 15.418.554,92 14,5 %
FEV2018/FEV2019 18.381.995,31 FEV2022 15.754.673,26 14,29 %
MAR2018/MAR2019 22.022.515,53 MAR2022 20.705.481,16 9,40 %
ABR2018/ABR2019 17.787.761,19 ABR2022 15.799.349,14  11,18 %
No Período 143.719.703,58 No Período 128.650.078,54 11,18 %
 

    Após a análise dos dados acima, foi verificada uma redução média de 11,18%, no período 2021/22, comparado ao análogo período de observação, tendo como referência os anos de 2018/19.

    Apesar do esforço empreendido pela Força, no alcance da meta estabelecida em Decreto, alguns Setores da MB, ainda, encontram dificuldades no ajuste de seus processos, a fim de alcançar uma redução mais efetiva no consumo de energia elétrica.

    Dentre as dificuldades observadas, foram identificadas as seguintes particularidades, entre outras:

    A) Uso de mais compartimentos refrigerados, em atividades específicas, realizadas no ano corrente, entre as quais se destacam a intensificação no uso de Auditórios, devido a necessidade de se manter o distanciamento social em prol da segurança sanitária do pessoal envolvido;

    B) O incremento na automatização dos ranchos, com a implementação de equipamentos que visam a melhoria dos processos e da higiene, como: máquina de lavar louça industrial, fritadeira industrial e fornos elétricos;

    C) Aquisição de um maior número de aparelhos de ar-condicionado, com o propósito da melhoria do conforto e habitabilidade nos locais de maior aglomeração, muitos com a tecnologia inverter, mais econômicos;

    D) A realização de obras, onde as empresas contratadas utilizam equipamentos que demandam elevado consumo de energia, como exemplo, as betoneiras e britadeiras, condição normalmente inserida nos respectivos contratos;

    E) A realização de cursos profissionalizantes, em cooperação com a FIRJAN, que demandam um acréscimo na disponibilidade de instalações e meios;

    F) Uso de bombas de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE);

    G) Aquisição de novos equipamentos e simuladores;

    H) Incremento no apoio e nos serviços de manutenção aos meios pelas OMPS;

    I) Avarias nas redes e subestações de energia das OM;

    J) Ampliação das áreas de atendimento ao público nas OM do STA;

    K) Ampliação de instalações para tratamento a pacientes nas OM do Setor de Saúde, além de elevada demanda decorrente da COVID-19;

    L) Aumento na demanda de comensais nas OM que apóiam com rancho;

    M) Aumento na demanda de produção de itens que possuem legislação específica; e

    N) Observada demanda, acima da média, de atendimentos, consultas e internações, nas diversas unidades de saúde.

    Diante dos desafios enfrentados pelos Setores no alcance da meta, faz-se necessário que o assunto seja tratado com a devida atenção e que, diuturnamente, sejam buscadas alternativas para a adequação ao novo padrão de consumo estabelecido.