Marinha reativa Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos

  A partir de hoje (10), a cidade de Santos (SP), onde está o maior complexo portuário da América Latina, responsável por 28% da balança comercial brasileira, passa a contar com um novo Grupamento de Fuzileiros Navais. A ativação desta Organização Militar aumenta a capacidade operativa da Marinha do Brasil (MB) na região, ampliando a cooperação com órgãos federais, atuando em ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e garantindo um maior controle nas instalações portuárias de Santos, São Sebastião (SP) e Paranaguá (PR), além do aumento da presença na tríplice fronteira em Foz do Iguaçu (PR).

  O Porto de Santos, que movimenta mais de 130 milhões de toneladas por ano, contribui para o desenvolvimento econômico e social do País, com geração de empregos, renda e oportunidades para milhões de brasileiros. Por isso, requer constante vigilância e proteção, como destaca o Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar. “Hoje, nós temos diversas ameaças, inclusive narcotráfico, e certamente a presença do Grupamento de Fuzileiros Navais em Santos aumentará a segurança do nosso maior porto e da cidade de Santos como um todo, em parceria com a Receita Federal, a Polícia Federal e os outros órgãos de segurança municipais”.

  O Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos foi ativado inicialmente no final da década de 1950, atuando até o final da década de 1970. “A reativação do Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos reforça a nossa segurança marítima em um momento tão importante para o Brasil e valoriza todo o potencial que o nosso mar tem, e toda a capacidade de projeção de poder sobre terra que a Marinha tem”, ressaltou o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (Fuzileiro Naval) Carlos Chagas Vianna Braga.

  Sob o comando do Capitão de Fragata (Fuzileiro Naval) Eric Ricardo de Souza, inicialmente o grupamento será composto por 56 militares, com previsão de aumento para 158 militares até o final de 2026. “Ser Comandante do Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos é uma honra, e tenho consciência da responsabilidade de estar à frente de uma tropa de pronto emprego, que ampliará a atuação da Marinha do Brasil na área de jurisdição do 8º Distrito Naval, particularmente na cidade de Santos, que possui o maior Porto da América Latina, de extrema importância estratégica para a economia de nosso País”, concluiu.

Operação Lais de Guia – a “GLO do Mar”
  Desde o dia 6 de novembro do ano passado, cerca de 1.900 militares da MB, sendo 535 militares na região de Santos,  estão sendo empregados no fortalecimento das ações de prevenção e repressão a delitos, como o tráfico de drogas e de armas, no âmbito da GLO, prevista para durar até 3 de maio deste ano, conforme o    Decreto Nº 11.765, assinado pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em 1º de novembro de 2023.

Por meio da Operação “Lais de Guia”, nomeada em referência ao nó marinheiro famoso por sua utilidade e confiabilidade, a Marinha atua em coordenação com órgãos de Segurança Pública nas áreas terrestres e marítimas dos portos de Santos, Rio de Janeiro e Itaguaí (RJ), e na área brasileira do Lago de Itaipu (PR e MS).

Fonte: Agência Marinha de Notícias
Acesse: https://www.marinha.mil.br/agenciadenoticias/