Comitiva do CON visita o PROSUB

  No dia 28 de junho, militares do Comando de Operações Navais (ComOpNav) visitaram o Complexo Naval de Itaguaí. Na ocasião, a comitiva conheceu as instalações nas quais o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) está sendo desenvolvido.

  O Contra-Almirante Paulo César Colmenero Lopes, da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarinos com Propulsão Nuclear (COGESN), fez a abertura da visita com uma palestra que mostrou, dentre diversos aspectos, uma visão ampla da infraestrutura do Complexo, as fases do Programa, o andamento das obras e os prazos previstos para entrega dos cinco submarinos ao setor operativo da Marinha do Brasil (MB), sendo quatro convencionais e um  com propulsão nuclear.

  Durante a apresentação, o principal fator ressaltado pelo Contra-Almirante Colmenero foi a importância da transferência de tecnologia prevista no acordo de cooperação celebrado entre Brasil e a França. “Precisávamos adquirir também a capacitação de projetá-los e não só construí-los”, afirmou.

  As questões ambientais não foram deixadas de lado. Dentre as diversas ações e ferramentas de monitoramento e controle ambiental desenvolvidas, o destaque é o replantio compensatório de 196 mil metros quadrados de área   verde na região utilizada pela construção da infraestrutura do local.

  Em seguida, a comitiva percorreu as instalações da Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A (Nuclep), onde são fabricados os cascos resistentes, da Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM), responsável pelas estruturas leves, pré-equipagem e equipagem, e parte do Estaleiro de Construção, que realizará a integração das seções dos submarinos, os acabamentos e testes.

  O Prosub

  Nascido com um acordo de transferência de tecnologia entre Brasil e França, em 2008, o programa viabilizará a produção de quatro submarinos convencionais, que se somarão à frota de cinco submarinos já existentes, culminando na fabricação do primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear

  O Prosub vai dotar a indústria brasileira da defesa com tecnologia nuclear de ponta – ponto destacado na Estratégia Nacional de Defesa. A concretização do programa fortalece, ainda, setores industriais nacionais de importância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. Priorizando a aquisição de componentes fabricados no Brasil para os submarinos, o Prosub é um forte incentivo ao nosso parque industrial.