EsqdVF-1

Histórico


 

     A 29 de julho de 1996, o Ministro de Estado da Marinha encaminhou ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Carta de Exposição de Motivos n° 091/96 onde, com base na edição da Lei Complementar n° 069/91, que dispõe sobre o preparo e o emprego das Forças Armadas, participou que a Marinha havia iniciado seus esforços para a correção da grande deficiência com que convivia a Esquadra. A falta de uma arma de interceptação e ataque. Foram iniciados então estudos preliminares visando a possibilidade de aquisição de aeronaves de asa fixa para compor sua dotação, com a missão principal de prover meios aéreos de interceptação e ataque às Unidades Navais e de Fuzileiros Navais, a fim de contribuir para o aumento da capacidade operativa das Forças Navais e secundariamente em outras tarefas de interesse da MB.

     Durante a condução dos trabalhos, a análise do elenco de propostas apresentadas por fornecedores e empresas à Marinha indicou que as aeronaves pertencentes a Força Aérea do Kuwait, e em disponibilidade para venda, atendiam as necessidades da MB. Foi então realizada uma Inspeção Técnica no Exterior, na Cidade do Kuwait, que avaliou como satisfatório o estado das aeronaves e de interesse para a Marinha.

     Além das aeronaves, foram também vistoriados equipamentos de aviônica, armamento, material de apoio e sobressalentes incluídos no pacote de oferta. Estes itens, apesar de estarem na condição de usados, também foram considerados de interesse para aquisição.

     Pelo Decreto Presidencial nº2.538, de 8 de abril de 1998, que dispõe sobre os meios aéreos da Marinha e dá outras providências, foi estabelecido, no Art. 1º. Que "a Marinha disporá de aviões e helicópteros destinados ao guarnecimento dos navios de superfície e helicópteros de emprego geral, todos orgânicos e por ela operados, necessários ao cumprimento de sua destinação constitucional".

     Em 30 de abril de 1998, foi assinado um "Purchase Agreement" entre a MB e o Governo do Kuwait para a obtenção de 20 aeronaves tipo A-4KU monoplace e 3 TA-4KU biplace, modelo SKYHAWK, fabricadas pela empresa americana MCDONNEL DOUGLAS.

     A Marinha contratou o fabricante para, junto com um grupo por ela designado, realizar um Teste de Aceitação em Fábrica e supervisionar as ações necessárias à inspeção, preparo, embarque e translado das aeronaves e itens associados do Kuwait para o Brasil.

     O material chegou ao Brasil no dia 05 de setembro de 1998, no Porto do Forno, em Arraial do Cabo, RJ, de onde foram levados para a Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia.

     Na parte de pessoal, a Marinha já possuindo 9 pilotos qualificados na aeronave e preparando os demais, com o apoio da Força Aérea Brasileira ( nos cursos da Academia da Força Aérea e do CATRE-Natal), da Armada da República Argentina e da US Navy.

 

Missão


Interceptar e atacar alvos aéreos e localizar, acompanhar e atacar alvos de superfície, a fim de contribuir para a Defesa Aeroespacial e proteção de Forças Navais.