Centro de Hidrografia e Navegação do Noroeste e Exército Brasileiro atuam juntos em ação na Amazônia Ocidental

Balsas do Exército Brasileiro e lancha hidrográfica Canumã ao fundo

 

  • O Centro de Hidrografia e Navegação do Noroeste (CHN-9), subordinado do Comando do 9º Distrito Naval, participa de ação colaborativa com o Exército Brasileiro (EB) na Amazônia Ocidental. Para isso, desatracaram do Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia um Empurrador, do EB, e a lancha hidrográfica Canumã, subordinada ao CHN-9, no último dia 10 de julho, a fim de abastecer as guarnições de Barcelos e São Gabriel da Cacheira e realizar a batimetria do Rio Negro, ou seja, o mapeamento do fundo dos rios, para identificar os perigos para os navegantes.
  • O módulo logístico, composto pelo empurrador e duas balsas, transporta cerca de 300 toneladas de suprimentos até o município de São Gabriel da Cachoeira-AM, para garantir a permanente prontidão do Comando Militar da Amazônia na área, considerada remota, e contribuir para a defesa das fronteiras e a soberania nacional.

  • A atuação do CHN-9 na Operação contribui para a segurança da navegação, por meio da realização do mapeamento do Rio Negro, para identificar possíveis obstáculos à navegação e diminuir a possibilidade de naufrágios e encalhes das embarcações. Além disso, as sondagens realizadas no Rio Negro pelas lanchas e os Navios hidrográficos do CHN-9, proporcionam melhor distribuição de suprimentos, pessoal e ajuda humanitária nos locais isolados da Amazônia, além de aumentar a segurança da navegação e o desenvolvimento socioeconômico na região.

 

Lancha CANUMÃ realizando sondagem