Meios do Comando do 9º Distrito Naval participam da Operação BRACOLPER 2018

Suspender de Letícia dos meios da MB, ARC e da MGP no dia 23 de julho.

 

No período de 09 de julho a 10 de agosto, os Navios-Patrulha Fluvial (NPaFlu) Raposo Tavares e Roraima, o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) Oswaldo Cruz, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas (ComFlotAM), e uma aeronave UH-12 do 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-3), participam da Operação BRACOLPER NAVAL 2018, compondo o Grupo-Tarefa (GT) do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN).

A Operação BRACOLPER (Brasil-Colômbia-Peru), realizada desde 1974, tem a missão de realizar exercícios navais conjuntos em ambiente ribeirinho, a fim de aprimorar o nível de adestramento das unidades navais da Marinha do Brasil (MB), da Armada Nacional da Colômbia (ARC) e da Marinha de Guerra do Peru (MGP), e de contribuir para o incremento da confiança mútua e dos laços de amizade entre as nações participantes.

A BRACOLPER é dividida em três fases. As fases I e II são realizadas no rio Amazonas entre as cidades de Letícia (Colômbia) e Iquitos (Peru), em períodos que coincidem com as datas das Independências destes países, comemoradas nos dias 20 e 28 de julho, respectivamente. Após o término da fase II, o GT regressará para Manaus. A fase III será realizada nos rios Negro e Solimões, no mês de setembro, por ocasião da comemoração da Independência do Brasil.

Durante a Operação são realizados exercícios de Leap Frog, Light Line, Operações Aéreas, Grupo de Visita e Inspeção / Grupo de Presa (GVI/GP), Controle de Avarias com o envio de Grupo de Socorro Externo (GSE) e comunicações visuais, dentre outros.

NPaFlu Raposo Tavares (P21) e NPaFlu Roraima (P30) em adestramento de Light Line.