Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental intensifica as fiscalizações nos rios e apoia ações de prevenção à COVID-19 na Amazônia Ocidental

Militares da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental durante Inspeção Naval em Manaus

 

 

  • Em virtude do feriado da Independência do Brasil e o período do “verão amazônico", a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) e as Agências Fluviais subordinadas intensificaram neste final de semana, 5 e 6 de setembro, a atividade de Inspeção Naval visando à segurança da navegação, à salvaguarda da vida humana no mar e à prevenção da poluição hídrica nos rios.

  • As fiscalizações aconteceram em embarcações de esporte e recreio e flutuantes. Também foram promovidas ações de conscientização do combate à COVID-19 no Amazonas, Acre e Roraima.

  • A atividade contou com o apoio da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam) e da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) que orientaram os proprietários e usuários de embarcações quanto à importância de seguir os protocolos vigentes na região referentes à prevenção do vírus.

  • As Agências Fluviais de Parintins, Tefé, Eirunepé e Itacoatiara, no Estado do Amazonas; Cruzeiro do Sul, no Acre; e Caracaraí, em Roraima, participaram da ação, que aconteceu nos locais próximos de praias, balneários e de maior circulação de embarcações neste período.

  • Em Manaus, a CFAOC concentrou a fiscalização na região do Tarumã e Praia da Ponta Negra.

 

  • Também participaram das fiscalizações:

  • No município de Itacoatiara: a Secretaria de Saúde, a Secretaria do Meio Ambiente, a Fundação de Vigilância Sanitária e o Conselho Tutelar de Itacoatiara.

  • No município de Tefé: o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas e em Eirunepé, a Secretaria de Meio Ambiente, a Secretaria de Saúde e a Polícia Militar do Estado do Amazonas.

  • As ações contaram com 22 embarcações e 109 militares resultando em 439 abordagens, 113 notificações e 23 apreensões de embarcações.

  • A Inspeção Naval acontece diariamente e têm como base a Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (LESTA), Lei nº 9.537/1997 e as Normas da Autoridade Marítima (NORMAM), com o propósito de assegurar a salvaguarda da vida humana nas águas, a segurança da navegação e o controle da poluição ambiental causada por embarcações.

 

Agência Fluvial de Eirunepé apoiou as ações de conscientização no combate à Covid-19