Comando do 6º Distrito Naval realiza cerimônia em Memória aos Mortos da Marinha em Guerra

×

Menssagem de erro

User warning: The following module is missing from the file system: link. For information about how to fix this, see the documentation page. in _drupal_trigger_error_with_delayed_logging() (line 1156 of /var/www/www3/includes/bootstrap.inc).

                                           Coroa de flores foi lançada no Rio Paraguai

     O Comando do 6º Distrito Naval realizou, no dia 21 de julho, cerimônia em homenagem à Memória dos Mortos da Marinha em Guerra. O evento aconteceu em local significativo e contou com a representação de Militares das Forças Armadas e Auxiliares e, também, da Sociedade Amigos da Marinha Ladário-Corumbá.
     O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, destacou que “os heróis de ontem, de hoje e de sempre das Marinhas de Guerra e Mercante são reverenciados, em 21 de julho, pelo sacrifício de suas vidas nos conflitos em defesa da sua integridade territorial e segurança do tráfego marítimo e, sobretudo, da sua liberdade e valores democráticos”.
     Após oração proferida pelo Capelão Naval, uma coroa de flores foi lançada no Rio Paraguai pelo Comandante do Com6ºDN, acompanhado do Chefe do Estado-Maior da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, Coronel José Diderot Fonseca Júnior, e do Comandante do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Corumbá, Primeiro-Tenente Weslei da Silva Trajano.
    O convoo do Monitor Parnaíba foi escolhido para a cerimônia em homenagem aos Marinheiros mortos em guerra por ser o navio mais antigo em serviço na Marinha do Brasil, além de ter participado da 2ª Guerra Mundial, com a missão de patrulhar, juntamente com outros navios, o porto e a Baía de Todos os Santos, e escoltar comboios. Aos 82 anos, o “Caverna Mestra da Armada”, como também é conhecido, ainda cumpre missões militares, como operações ribeirinhas, busca e salvamento, ações cívico-militares às populações ribeirinhas, entre outras.

 Evento foi representado pela Soamar Ladário-Corumbá e pelas Forças Armadas e Auxiliares