Navio Auxiliar “Pará” realiza Ação Cívico-Social e atende população de Ponta De Pedras (PA)

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/www/www3/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

Crianças a bordo do Navio-Auxiliar "Pará" aprendendo a escovar os dentes corretamente

No dia 30 de abril de 2019, o Navio Auxiliar “Pará” realizou Ação Cívico-Social no município de Ponta de Pedras (PA), como parte das comemorações alusivas ao 141° aniversário da cidade. Na ocasião, foram realizados atendimentos médicos e odontológicos, além de distribuição de medicamentos e de serviços de resgate à cidadania, como emissão de 2ª via de documentos, reconhecimento de União Estável e assessoramento nas áreas cível, familiar, criminal, consumidor e previdenciária.

Foram distribuídos 1274 medicamentos e realizados 104 atendimentos médicos, 34 mamografias, 148 procedimentos laboratoriais, 339 procedimentos odontológicos, oito palestras sobre “Violência Contra a Mulher”, com um total de 288 participantes, além de uma cobertura de eixo de embarcação.

Com profissionais embarcados no NA “Pará”, o Tribunal de Justiça do Estado do Pará realizou 302 procedimentos, dentre eles, 220 emissões da 2° Via de Registro Civil e 52 orientações jurídicas; a Caixa de Assistência dos Advogados do Pará, com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará, realizou 42 atendimentos, dentre eles, dois crimes de ameaça, dez pensões alimentícias e sete divórcios. A Fundação Cultural do Pará realizou 72 exposições e doações de livros, 19 mediações de leitura e 86 jogos literários. “Estou muito agradecida pelo atendimento e gostaria muito que o navio viesse mais vezes à nossa cidade, pois onde moramos não temos acesso a esses serviços que o navio oferece”, disse Simone Pinto Soares, 33 anos, após conseguir a 2° via do Registro de Nascimento.

A Vice-Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Pará, a advogada Sílvia Barbosa, destacou a importância da Operação: "É uma população muito humilde e que carece de conhecimento sobre seus direitos uma vez que não existe Defensoria Pública no município. A ação realizada é muito importante e permite o livre acesso da população a questões básicas de direito".

Paciente realiza exame de mamografia a bordo do Navio-Auxiliar "Pará"