Marinha encerra Operação Verão Amazônico no Norte do país com mais de seis mil embarcações inspecionadas

Embarcação é lacrada devido a infrações contra a Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário

O Comando do 4º Distrito Naval, por meio de suas Capitanias e Agências subordinadas, encerrou a Operação Verão Amazônico e as ações de fiscalização do tráfego aquaviário nos Estados do Amapá, Pará, Maranhão e Piauí. As atividades ocorreram de 1º a 31 de julho, período em que é observado expressivo aumento do tráfego das embarcações de esporte e lazer devido ao período de férias na região Norte do País, com objetivo de conscientizar condutores e passageiros a navegar com segurança. Ao todo, 6.135 embarcações foram inspecionadas, 240 notificadas e 56 apreendidas.

A Capitania dos Portos do Amapá e Agência da Capitania dos Portos do Amapá no Oiapoque reforçaram as ações por meio de inspeções navais, a fim de assegurar a salvaguarda da vida humana no mar, rios e lagos, a segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica oriunda de embarcações. Foram realizadas 1.514 abordagens, 106 notificações, 30 apreensões e a distribuição de panfletos educativos sobre segurança da navegação.

Já no Estado do Pará, a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental realizou 3.021 abordagens em embarcações, sendo 112 notificadas e 24 apreendidas. Na capital belenense, as ações ocorreram no Distrito de Icoaraci e nos terminais hidroviários. Já no interior do Estado, as equipes atuaram nos municípios de Marudá, Salinópolis, Altamira, Tucuruí, Marabá, Breves, São Sebastião da Boa Vista, Curralinho, Ponta de Pedras e Muaná. As fiscalizações foram intensificadas nas travessias e nas praias paraenses, por meio de inspeções navais.

No litoral do Piauí, a operação contou com a participação e cooperação de comunidades náutica e marítima, atuando em cinco polos de Inspeção Naval. Foram abordadas 394 embarcações e emitidos seis autos de infração. Além das inspeções, militares da Capitania dos Portos do Piauí orientaram condutores e passageiros sobre a segurança da navegação, como uso correto de colete salva-vidas.

No Maranhão, equipes de Inspeção Naval permaneceram na orla metropolitana de São Luís (MA) e localidades previamente mapeadas com maior movimentação de embarcações. Foram verificados documentos dos meios e habilitação dos condutores, bem como observados a existência e o estado de conservação do material de salvatagem, o limite de lotação da embarcação e demais regras para garantir a segurança da navegação. A Capitania dos Portos do Maranhão abordou 611 embarcações e emitiu quatro notificações. Ainda foram realizados 65 testes de alcoolemia nos condutores de embarcações.

A Agência Fluvial de Imperatriz promoveu a Operação em diversos municípios, como Ribamar Fiquene, Carolina, Estreito, Porto Franco, Cidelândia, Vila Nova dos Martírios e São Pedro da Água Branca. Ao todo, foram 595 abordagens, com 39 notificações, 12 autuações e duas apreensões. Também ocorreram atividades de conscientização para instituições náuticas e colônias de pescadores com a finalidade de fortalecer a mentalidade de segurança da navegação.

 

No Maranhão, militar realiza teste de alcoolemia em condutor de embarcação