Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no Marajó

Body: 

Momento da abordagem ao barco pesqueiro que transportava cigarros contrabandeados (foto: Marinha do Brasil)

Uma operação da Marinha do Brasil e Polícia Federal resultou na apreensão de cerca de 400 caixas de cigarros contrabandeados. Os produtos estavam em um barco pesqueiro, que foi abordado no início da tarde desta segunda-feira (02), na área marítima do Arquipélago do Marajó. Os cinco tripulantes da embarcação estão à disposição da Polícia Federal (PF).

A embarcação e os cinco tripulantes chegam a Belém (PA) na tarde desta terça-feira (03), sob escolta do Navio-Patrulha “Guarujá”, do Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte (Marinha do Brasil), e de equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE) e Grupo Especial de Polícia Marítima (GEPOM), da PF.

A embarcação havia saído de Santana (AP), com destino a Abaetetuba (PA). O barco foi apreendido devido à falta de condutor habilitado e ausência de documentos.

Os cigarros apreendidos não possuem selo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo considerados ilegais no Brasil.

 

Barco pesqueiro, de aproximadamente 20m de comprimento, foi apreendido (foto: Marinha do Brasil)

 

Contrabando

O Art. 334-A do Código Penal Brasileiro prevê pena de reclusão, de dois a cinco anos, para o crime de contrabando, que consiste em importar ou exportar mercadoria proibida. A pena aplica-se em dobro se o crime é praticado em transporte aéreo, marítimo ou fluvial.

 

Navio-Patrulha “Guarujá”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte (foto: Marinha do Brasil)

 

Navio-Patrulha “Guarujá” (P-49)

O Navio-Patrulha “Guarujá” é o segundo navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem à cidade homônima, localizada no litoral de São Paulo. Foi incorporado em 30 de novembro de 1999. Suas dimensões são: 46,5m de comprimento; 7,5m de boca (largura); e 2,3m de calado (distância entre a linha d’água e a quilha, ponto mais baixo do navio).

Está subordinado ao Comando do 4º Distrito Naval, e integra o Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, tendo como área de atuação o litoral dos Estados do Pará, Maranhão, Amapá, operando a partir da Base Naval de Val de Cães, em Belém (PA).

 

quinta-feira, 4 Abril, 2024 - 11:00