Comando do 4º Distrito Naval coordena desfile cívico de 7 de setembro em Belém-PA

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/www/www3/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

Palanque com autoridades militares e civis

O Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN) comemorou, no dia 7 de setembro, o 196º aniversário da Proclamação da Independência do Brasil com a realização de desfile cívico na Avenida Presidente Vargas, em Belém-PA. Neste ano, pela primeira vez, uma militar mulher, a Capitão de Mar e Guerra Ana Beatriz de Alcântara Menezes, teve a honra de ser a Comandante-Geral do evento. Mais de quatro mil homens e mulheres, entre militares e civis, participaram do desfile que reuniu 22 instituições.

Estiveram presentes diversas autoridades civis e militares, entre eles o Comandante Militar do Norte, General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, o Comandante do 4º Distrito Naval, Vice-Almirante Edervaldo Teixeira De Abreu Filho, o Comandante da Guarnição de Aeronáutica de Belém, Brigadeiro do Ar Ricardo José Freire de Campos, além do Comandante das Forças Armadas Francesas na Guiana, Major Brigadeiro Didier Looten.

O Grupamento da Marinha foi composto por 449 militares subordinados ao Com4ºDN, distribuídos em quatro companhias, além de oito viaturas e quatro embarcações. A primeira companhia foi formada pelo destacamento escolar do Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar. Já a segunda, por oficiais e praças dos diversos corpos e quadros da Marinha do Brasil.

A terceira companhia foi composta por 101 fuzileiros navais do 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas (2ºBtlOpRib) e a quarta por 102 militares mulheres. Vale destacar que a Marinha foi pioneira no ingresso de mulheres nas Forças Armadas.

Paralelamente ao desfile, o Navio Auxiliar “Pará” ficou aberto para visitação pública no Cais da Escadinha, próximo à Estação das Docas, em Belém-PA. Aproximadamente 1500 pessoas puderam conhecer as estruturas do Navio, que é empregado para transporte de tropa, missões de Comando e Controle e para prestar assistência médica e social às comunidades ribeirinhas. Também houve exposição de materiais militares na Praça da República-PA, além de instruções à população de como ingressar na Marinha, o que atraiu a atenção de muitos jovens.

Segunda companhia formada por oficiais e praças da Marinha